30 de abril de 2021

Resumo do mês: Erro de continuidade...

Eu lembro exatamente aonde eu estava no dia 1° de março de 2020. Estava deitada na minha cama, vendo o jornal da tarde e as ultimas noticias... Planejando voltar ao meu estágio da Pós Graduação de Arte-terapia em um lar de Idosos e terminar de escrever o meu Trabalho de Conclusão de Curso...

Ai veio a Pandemia & Isolamento Social... Depois de vários problemas com a administração do curso e as várias mudanças de orientador... Juntamente com o combo da pandemia do coronavirús eu tranquei a Pós-Graduação de Arteterapia juntamente com o estágio... Fiquei com o coração em pedacinhos pois, tocou em um ponto delicado para mim que é o erro de continuidade... E nem sei se quero "iniciar" essa Pós-Graduação. Pois, perdeu completamente o sentido de continuação. E, isso tem me deixado bastante deprimida nesses últimos meses.

Semana passada,  no dia 1° de março de 2021 eu tive uma crise de ansiedade ao escrever/enviar o meu curriculum vitae para uma vaga de emprego entre as milhares que já me escrevi... Senti o meu estômago revirando de uma forma que causou a pior crise de choro do ano.  E, ainda estamos em  Abril...

❤❤❤

 O QUE EU ASSISTI ESTE MÊS



Estou assistindo a novela A Vida da Gente, Escrita por Licia Manzo. A trama protagonizada por Fernanda Vasconcellos, Marjorie Estiano e Rafael Cardoso contava a história de duas irmãs unidas que se apaixonam pelo meio-irmão de ambas, o que acaba colocando a relação delas em risco, além de outros dilemas familiares que vão afetá-las. Falei aqui que estar assistindo essa novela novamente  é um quentinho no coração em tempos tão complicados...


  O QUE EU LI ESTE MÊS



A leitura do livro De Volta aos Quinze tem uma narração bastante fluida. É narrado em primeira pessoa, pela Anitta com 30 anos. Anita, chegou a uma fase onde se vê sem rumo. Não gosta de seu trabalho, de sua vida amorosa, tampouco da sua rotina. 


Eu li o livro De Volta aos Quinze no e-book. Disponível no Kindle Unlimited. Por ser um livro infanto juvenil a autora não aprofunda em algum assuntos mais sérios deixando os temas subentendidos e a leitura mais leve... As ilustrações e o set-list com as músicas que Anita ouvia na adolescência ajudam o leitor a se transportar para essa época... https://expressoliterarios.blogspot.com/2021/03/resenha-de-volta-aos-quinze-trilogia.html

A leitura do livro Os 13 Porquês (Thirteen Reasons Why) tem uma narração bastante fluida. É narrado em primeira pessoa, por Clay Jensen (co-narrador): Ouvindo as fitas de Hannah Baker... Hannah Baker cometeu suicídio e deixou 7 fitas cassete endereçadas à 13 pessoas, cada lado das fitas revelando qual a parte delas ao fazê-la tomar essa decisão. 


Eu assisti a série 13 Reasons Why antes de ler o livro e ambos mexeram muito comigo... É um daqueles livros que te faz olhar as pessoas a sua volta de forma diferente, te faz repensar seus atos, te faz querer ajudar alguém. https://expressoliterarios.blogspot.com/2021/03/resenha-os-13-porques-thirteen-reasons.html

 O QUE EU OUVI ESTE MÊS



Além de estar assistindo  a novela A Vida da Gente, Escrita por Licia Manzo. Eu estou ouvindo bastante a trilha sonora da novela esse mês.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

27 de abril de 2021

UMBOXING TAG INÉDITOS#01: FRIDA KAHLO E AS CORES DA VIDA - JANEIRO/2021

Ano passado, em decorrência do Coronavirus (ainda estamos em isolamento social) foi um ano completamente atípico. Os meus Hábitos Literários: leituras coletivas online, escrever um conteúdo literário tanto no Bookstagram quanto no Blog literário que é uma extensão ao perfil no Instagram com uma temática voltada para o universo da Literatura. Enfim, comecei a ler os livros que estavam parados na est ante e comprei outros livros na internet...

Assinei a assinatura anual da a TAG Inéditos. E desde então, recebo em casa todo mês uma edição exclusiva de um livro surpresa escolhido não por uma prima ou um amigo, mas por um escritor de verdade, talvez até um vencedor de um Prêmio Nobel… 

FRIDA KAHLO E AS CORES DA VIDA  
JANEIRO/2021

📕O livro do mês: México, 1925: Frida quer se tornar médica, mas um terrível acidente põe fim a seu sonho. Anos mais tarde, ela se apaixona pelo grande sedutor e pintor Diego Rivera e ao lado dele mergulha de vez no cobiçado mundo das artes. Sempre assombrada por problemas de saúde e sabendo que sua felicidade poderia ser passageira, Frida se entrega à vida e descobre como trilhar o próprio caminho. Com suas roupas de cores vibrantes e postura transgressora, a artista cria uma aura particular e se torna uma das pintoras mais cultuadas.

💝:Os mimos deste mês são: um pôster com ilustração da campanha e uma agenda literária Autoras Revolucionárias de 2021 para escrever sobre as nossas leituras do ano.



👉Para os interessados na assinatura, tenho um CUPOM DE DESCONTO: CAMGMRLD. Esse cupom gera um desconto de 30% na primeira caixinha!

Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também

5 de abril de 2021

Canção de Segunda: Deus me proteja - Chico Cezar



Chico César
nasceu no município de Catolé do Rocha, interior da Paraíba, e aos dezesseis anos mudou-se para João Pessoa. Formou-se em jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba. Na época da universidade, entrou para o grupo Jaguaribe Carne, onde fazia poesia de vanguarda.

Pouco depois, aos 21, mudou-se para São Paulo. Trabalhando como jornalista e revisor de textos da Editora Abril, treinou violão. Em 1991, foi convidado para fazer uma turnê pela Alemanha, e o sucesso o animou a deixar o jornalismo para dedicar-se somente à música. Formou a banda Cuscuz Clã e passou a apresentar-se na casa noturna paulistana Blen Blen Club. Em 1995 lançou seu primeiro disco Aos Vivos e seu primeiro livro Cantáteis, cantos elegíacos de amizade (ed. Garamond).

Tornou-se nacional e internacionalmente conhecido em 1996 pela canção "Mama África".O videoclipe da música ganhou o prêmio de "Melhor Videoclipe de MPB" no MTV Video Music Brasil (VMB) de 1997 e é considerado um dos marcos da MTV Brasil. Em 2007 participou do filme Paraíba, Meu Amor, do cineasta suíço Jean Robert-Charrue, cuja música tema é de sua autoria.





Deus me proteja de mim e da maldade de gente boa.
Da bondade da pessoa ruim
Deus me governe e guarde ilumine e zele assim


Deus me proteja de mim e da maldade de gente boa.
Da bondade da pessoa ruim
Deus me governe e guarde ilumine e zele assim


Caminho se conhece andando
Então vez em quando é bom se perder
Perdido fica perguntando
Vai só procurando
E acha sem saber
Perigo é se encontrar perdido
Deixar sem ter sido
Não olhar, não ver
Bom mesmo é ter sexto sentido
Sair distraído espalhar bem-querer




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
© Lado Milla
Maira Gall