19 de fevereiro de 2014

Al lado Del camino.








É como diz aquele refrão daquela canção pouco conhecida “Me gusta estar a un lado del camino…” embora, eu tenha me sentido bastante perdida nos 182 dias, dos dois semestres que dividem o ano. Os momentos foram passando, por mim, como pequenas fumaças… Pessoas foram embora, pessoas chegaram e outras andaram causando um pouco de ressaca. Dando bons motivos em estar me sentindo cada vez mais viva.

Na medida, que os dias passaram… “os barcos” de tanto baterem nos cais da vida, foram sendo abandonados. Os dias foram mostrando que é possível navegar sozinho, e muitas vezes foram muito melhores estar só sem sentidos, sem dor e nem dramas…

Mesmo “perdida” eu estava no caminho certo. Acho, que não deve ser muito bom cronometrar cada milésimo dos seus passos, às vezes é bom curtir a brisa das coisas que passam… Tão bom, quanto a brisa que te pega desprevenida desarrumando os seus cabelos…

Ouvi em uma na aula de filosofia que ” o único perigo em estar vivo é a morte” e mesmo quem escolhe morrer, vira refém das suas próprias escolhas. Nunca se vendo livre delas por toda a eternidade… Irônico. Prefiro manter o corpo e alma vivos e coração aberto. Mesmo que, a vida não nos proporcione um “jardim de rosas” ainda prefiro o perigo de estar vivo e estar “… a un lado del camino…”.


Nenhum comentário

Postar um comentário

© Lado Milla
Maira Gall