27 de março de 2014

03ª Turnê Intrínseca: Eu Fuiiiiii !!!





Como eu já havia divulgado no blog antes, ontem aconteceu aqui em Florianópolis/SC a visita da Turnê Intrínseca. Esse é o terceiro ano que a editora promove o evento, e o segundo ano que Floripa entra na rota da turnê e eu participo!





Dessa vez, eu fui com a companhia de “mamis poderosa” consegui carrega-la com muito custo para o evento e no final ela também ganhou a maletinha como brinde e me deu (**). O brinde desse ano é uma maletinha de viagem, na qual você pode colar selos de todos os destinos do evento. Dentro vieram alguns bottons, marcadores, catálogo, bloco de notas e até um broche com a logo da Turnê. Fico devendo fotos melhores dos brindes, pois, não levei a “pequena” e as fotos foram todas com a qualidade de um celular #mimimi.









O evento foi apresentado por dois representantes da editora, a Heloisa Dow já tinha apresentado a 2ª turnê aqui em Floripa e outro menino que estava ali mais como ajudante (não lembro o nome dele...) que nos mostraram os lançamentos, deram possíveis datas e bateram um papo descontraído com os leitores.  


Falaram sobre a nova data que o filme The Fault in Out Stars irá estrear no Brasil (05 de junho) e passaram o trailer (Não importa a quantidade de vezes que eu assisto. Eu sempre choro! Imagina no filme? rs) vi muitos marmanjos com os olhos vermelhos se segurando para não chorar...
A Heloisa tem um jeito de “resenhar” as histórias que da vontade de comprar todos os livros que ainda nem foram lançados. Na turnê passada comprei dois livros (Extraordinário e Vovó Vigarista) só por causa da “resenha” que ela contou.


Os livros que entraram para a minha lista foram:

Silo

Em uma paisagem destruída e hostil, em um futuro ao quais poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste confinada em um gigantesco silo subterrâneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras. Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo. Um crime cuja punição é simples e mortal. Elas são levadas para o lado de fora. Juliette é uma dessas pessoas. E talvez seja a última.

A estrela que nunca vai se apagar

"Ela me faz lembrar que uma vida curta também pode ser uma vida boa e rica, que é possível viver com depressão sem ser consumido por ela e que o sentido da vida está na união, na família e nas amizades que transcendem e sobrevivem a todo tipo de sofrimento." As palavras são do autor John Green, que era amigo de Esther e escreveu a introdução de A estrela que nunca vai se apagar. A amizade dele com a adolescente foi tão intensa que a história dela serviu de inspiração para o aclamado A culpa é das estelas, publicado pela Intrínseca em julho de 2012. Desde nova, Esther gostava de escrever cartas e diários, e, durante o tratamento contra o câncer, mantinha uma rede de amigos on-line - alguns deles membros da comunidade chamada Nerdfighteria, criada por John Green e seu irmão, Hank, em que jovens discutem sobre livros e ideias para tornar o mundo um lugar melhor. Os irmãos famosos postam regularmente vídeos no YouTube sobre assuntos variados, mas sempre pertinentes ao universo jovem. Quando estava muito debilitada, Esther realizou o desejo de passar um fim de semana na companhia dos amigos, e, com a ajuda da instituição sem fins lucrativos Make-A-Wish, ela, John e um grupo de adolescentes viveram momentos de descontração e emoção. O encontro aconteceu em Boston, em julho de 2010. Em agosto do mesmo ano, logo após seu 16º aniversário, Esther faleceu.

O que me faz pular É uma história real que, um garoto de 13 anos, altista, escreveu sobre sua realidade. De um jeito desenvolvido pelos pais, ele acaba aprendendo a digitar em um teclado. O livro é totalmente dele e é divido em duas partes, um Romance e uma variedade de perguntas que vão te fazer repensar (e se sentir ignorante). 

E um outro livro, com a capa que faz menção ao rosto de Hitler. Uma capa bonita por ser simples, lembrando um pouco a segunda capa do livro Extraordinário.

A quantidade de pessoas foi à mesma do mês anterior sem a loucura de precisar fazer outra seção. Como aconteceu na cidade de fortaleza, por exemplo, e durou em torno de 1 hora e meia eu estava um pouco mais cansada do que o evento anterior por ter saído direto do trabalho para ir ao evento.

Obs: Vou ficar devendo fotos melhores, pois o meu PC pifou de vez e eu não tenho como descarregar as fotos da “pequena” por isso nem a levei para o evento... As fotos que tirei foram do celular por isso a qualidade péssima.

Um comentário

  1. Ah, as turnês da Intrínseca são tudo de bom e a Helô é um amor mesmo. Ganhei Silo no evento desse ano, e é óbvio que já queria muito ler. A Estrela que Nunca vai se Apagar é lindo, leia se tiver a oportunidade. E também quero muito O que me faz pular e o livro do Hitler. Na verdade, quero TUDO! Hahaha!
    Beijos.

    ResponderExcluir

© Lado Milla
Maira Gall