25 de novembro de 2015

Show: Acústicos e Valvulados


Domingo, 22 de novembro de 2015. Em Florianópolis/SC. Depois de um dia ensolarado arriscando um banho de mar a noite a temperatura permaneceu a mesma.

Florianópolis é uma cidade "complicadinha" quando se trata de cultura & entretenimento... Naquele "Fim de Tarde" recebeu a banda Acústicos e Valvulados.

O Célula é um lugar bem bacana, um ambiente legal... Porém, o espaço é pequeno e a localização é bastante "contramão" para quem mora no centro ou no sul da ilha... O que não é o meu caso, eu moro praticamente do lado Há!

Depois de ir em uma sequência de vinte e poucos shows nas quartas-feiras que ultrapassava o tal "horário do batista" eu estranhei um monte o tal "horário de domingo" o que acabou refletindo na quantidade de público do show. Um exemplo disso, foi que o vocalista da banda Rafael Malenotti que recebeu uma mensagem as 22:00 perguntando que horas eles iriam tocar. Sendo que, o show tinha acabado meia hora antes... Tinha bastante gente, mas não estava lotaaado, lotado, como acho que ficaria se o show fosse as Quartas-feiras no John Bull ... 

O bom é que os que estavam ali eram realmente os "de fé", dispostos a ignorar o tal "horário de domingo" e a distância do centro até o local. 

A banda não enrolou muito pra subir ao palco (obrigada por isso!), "A espera" foi na medida certa. Obrigado domingo! As musicas do set-list estavam bem variadas, com duas ou três musicas dos últimos álbuns (Grande Presença, O fino do rock mendigo e Diamantes verdadeiros). Não me liguei muito na sequência das musicas e acabei me surpreendendo pois o setlist foi montado com somente musicas cláááássica! E bom, clássico é clássico e vice e versa...

A banda entrou no palco cantando "Suspenso no espaço" ou a clássica também e "O dia D é hoje" as duas canções funcionam muito bem no inicio para dar uma agitada na galera. Na sequencia, tocaram "O nome dessa rua" que desde o primeiro show que fui da banda a 7 anos no mesmo local #saudade tem um significado diferente para mim.

Passei uma vergonha com a musica “Quem me dera” fiquei levemente engasgada (cof,cof) e esqueci a letra... Nessa hora, o querido vocalista estava me olhando e acabou tirando um sarro da minha cara que naquelas alturas estava vermelha que nem um pimentão! A musica “Bubblegun”, sempre é uma das canções mais divertidas com direito a dançinhas sincronizadas e trava línguas.

A #putafaltadesesacanagem desse set foi tocarem "Sob o céu de blues" a musica original é da banda gaucha Cascaveletes mas, gosto muito da versão na voz rouca do Malenotti e logo na sequencia "Fim de tarde" que eu não canso de dizer que essa canção faz parte da trilha sonora da life e é sempre muito emocionante ouvir ao vivo. Depois de 7 anos o coração da amiga não aguenta TANTAS emoções... rs.

Depois dessa veio "Efeito" e "Meio doido e vagabundo" são as musicas de trabalho do novo CD "O fino do rock mendigo" que adiquiri o meu no ultimo show que cai na estrada... para curtir os mendigos no show que teve na cidade de Joaçaba/SC". 

A musica "Remédio" entra também no quesito "clássica das clássicas..." mas, a energia da galera torna a canção um espetáculo a parte, chegando a mudar "vergonhosamente" o refrão de: " é como um verso popular..." para " é como um velho a copular..." piadas internas, que só um show "ao vivo e a cores" te proporciona rs. Ganhei a palheta do Rafa escrita  efeito com o desenho como a capa do CD novo...
-----------

O melhor show é sempre aquele que você foi ontem... Esse show na CÉLULA foi realmente nostálgico! Há exatamente 7 anos atrás eu literalmente atravessei a rua para ouvir as musicas Fim de tarde, Quintal ... que embalaram a minha adolescencia/juventude "ao vivo".

Novembro/2008
Novembro/2015

Fiquei nervosa de falar com o Rafael Malenotti e ele notando o nervosismo foi super carinhoso e atencioso  e depois notei que é uma caracteristica de todos os meninos da banda o bacstage  é uma chalaça a parte com muitas fotos "a fotografa da banda..." e cheios de frases carinhosas: "Que saudades!", "Há que bom que tu veio..." ou "Que legal que conseguisse vir em um show nosso em Porto..." e tem ainda "Há, debú então...".

Fora as lembranças... que independente da quantidade de show que eu já fui e ainda vou... Não tem com esquecer essa felicidade de estar ali pertinho e trocar umas 3ou9 palavras “não tem preço!”.

4 comentários

  1. Ainda não conhecia essa banda...

    ResponderExcluir
  2. hahahahaha.
    A gente se 'conheceu' no Célula também em 2009 hehe.
    Último show que fui deles foi no Beatles day, mas nos últimos poucos que consegui ir nem tive tempo de entrar no camarim.
    Fora que não tenho mais o pique de antes de ficar esperando a muvuca passar pra entrar no camarim kkk.
    Eles tocaram sexta em Blu e segunda em Poa, mas nem fui, segunda é pra matá!
    beijos

    http://apenasimagine.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conversei mais com eles por causa do horário.... Mas, fico com vergonha da muvuca e esperei um pouquinho...

      Excluir

➤ Todos os comentários são moderados.
➤ Comentários rasos e sem sentido não serão aceitos: Nem respondidos e muito menos retribuídos.
➤ Se você NÃO leu o post ou o assunto NÃO te interessa, NÃO COMENTA!
➤ A você que leu o post e vai fazer um comentário pertinente ao assunto, meu muito obrigada.
O mais breve possível passarei em seu blog para retribuir o carinho.

© Lado Milla
Maira Gall