2 de julho de 2019

Aquele que comecei a escrever um livro... Parte IV


Esse texto começou a ser escrito no inicio desse ano, sem nenhuma pretensão de ser uma História mas na medida que fui escrevendo fiquei apegada aos personagens Bernardo e Mariana e ao enredo que eu mesma fui escrevendo... Dividi a história em partes 





Resolvendo os últimos preparativos para voltar a capital recebe uma mensagem pelo Whatssap de Bruno:
Bruno: Fala aê, seu arrombado !!! Borá tomar umas cervejas comigo e com o Breno antes de começar as aulas? 
Bernardo ficou assustado e ao mesmo tempo feliz por receber uma mensagem do amigo. Não via a hora de estar na cidade para tomar cerveja e conversar com os amigos como ano passado:
Bernardo: Fala seu filho da P*!!! Sério que você já esta na Ilha??? Estou resolvendo os últimos preparativos para voltar a capital chego ai na Quinta-feira. E ai, a Sol está ai com vocês ? Saudades de todos!
Bruno: O Breno conversou bastante com ela por telefone nessas férias... Eu sai um pouquinho na única balada que tem na m* da minha cidade e passei uma semana no sitio... Não falei com a Sol nesses dias.
Bernardo: Poxa, saudade da nossa Marida* kkk Pow cara, to indo nessa. Preciso arrumar as roupas e os livros dentro daquela mala velha e o meu notebook novinho kkk e arrumar as musicas no meu celular para aturar praticamente um dia inteiro de viagem.

Quando estava chegando no aeroporto recebeu uma mensagem no Whatzzap da Sol:

Oi marido, acabei de mandar um e-mail para você e para os meninos. O assunto é importante! é bastante provável que eu não volte para a universidade... Desde que a minha avó faleceu o dinheiro anda bastante curto... As meninas que dividiam o apartamento comigo estão dividindo o apartamento com a Maria que é bem amiga delas. E fica muito pesado pagar as contas de um apartamento sozinha. Explicarei com mais detalhes no e-mail.

Aquela mensagem lhe acertou como uma tijolada na cabeça. A sua sorte foi que a sua mãe preparou uma necesser de primeiros socorros e tinha um remédio para dor de cabeça e sempre carregava uma garrafa cheia de água com a temperatura natural para tomar o remédio.

Tentou imaginar "os 3 maridos sem a dona Flor..." e não conseguiu imaginar... Preferiu ligar a playlist do Spotify no aleatório e diminui o volume para tentar cochilar durante o trajeto da viagem. A viagem de Bernardo para a capital durou 18 horas e chegando na rodoviária teve que esperar 1 hora um taxi para ir para a casa que dividia com os gêmeos Bruno e Breno. 

Quando Breno chegou em casa, encontrou Bruno chorando tentando consolar Breno inutilmente que chorava e secava a garrafa cheia de cachaça. Bruno tentou explicar algo para Bernardo. Mas, teve que consolar o irmão que estava Chorando inconsolável. 

Bernardo entrou no quarto que dividia com os meninos e largou a mala de roupas aberta na cama e pegou o seu notebook para colocar sobre a escrivaninha e lembrou da mensagem de Sol que pedia para ele verificar o seu e-mail assim que chegasse na capital.

De: Sol_23@gmail.com
Para: Bernardo@hotmail.com
Assunto: Não vou para a Universidade no 2° semestre...
Nesses últimos meses, os meus dias tem sido difíceis... A minha vó materna veio a falecer. A minha vó que mantinha a casa com o dinheiro da sua aposentadoria e o dinheiro do seguro do meu avô falecido. Eram esses salários que sustentava a casa. O salário do meu pai e da minha mãe era o que gastávamos com coisas mais supérfluas nossas viagens, roupas e o que pagava o aluguel que eu dividia com as garotas... O seguro da vovó é metade da aposentadoria dela e não temos mais o dinheiro do meu avô que não era muito porém, faz falta... Estamos cortando despesas, vou fazer universidade na minha cidade, que fica aproximadamente á 1 quadra da minha casa, estou com a papelada para pedir transferência já que estou nas primeiras fases da graduação é mais fácil.Estou triste ... Quero vocês aqui comigo. Estava gostando muito do Breno. Promete que vocês viram passar as férias aqui comigo??? BEIJOS DA MARIDA!!!
Ele logo entendeu o choro compulsivo de Breno... Bernardo pegou o notebook da escrivaninha e juntou-se ao amigos para fazerem uma chamada de skype (que era a grande novidade do momento...) para Sol e graças a tecnologia "A dona flor e seus três maridos" estavam juntos novamente... 

Esse encontro virtual acontecia com freqüência, somente na semana de provas que os encontros eram intercalados em dias sim e dias não... Fizeram promessas; que eles iriam passar as férias na cidade de Sol. porém isso nunca aconteceu que não deixariam outra garota entrar no grupo... Essa promessa também seria quebrada.

(...)

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Lado Milla
Maira Gall