29 de fevereiro de 2020

Tagarelando sobre o mês de fevereiro...


O segundo mês do ano trouxe um pouco de ordem na Life e algum textos escritos no "rascunho" só esperando alguns retoques para publicar no Blog. Porém, vou resumir o que aconteceu no Lado Milla no mês de Fevereiro/2020:

Aquele que ninguém foi no meu aniversário... Diante os ultimos acontecimentos de Doismiledezenove... Eu quis comemorar o 3.4 em uma pizzaria famosa aqui da minha cidade com pesssoas que eu gosto... Incluindo: Familiares, amigos da faculdade, amigos da Pós Graduação, amigos da mocidade do Templo Cristão que estava frequentando...

Ontem, eu fiz 34 anos... Ontem, eu fiz 34 anos...Sempre achei que pessoas com 30 anos eram adultas, sérias, responsáveis, donas de si mesmas, que iam para seus trabalhos igualmente sérios e adultos, usando terninhos femininos, chatas e comportadas.

O que você quer de aniversário? No dia do meu aniversario. O que eu quero? Ah, se já lembrou o dia por mim já está ótimo. Para não dizer que sou totalmente avessa aos presentes gosto daquele em forma de “lembrancinhas” não é algo caro. Mas é algo simples que fez a outra pessoa lembrar-se de você. É gratificante ver que uma pessoa parou para pensar e criar alguma coisa para você, ao invés de só pegar alguma coisa pronta. Acho uma coisa legal de se ver. Mostram que se importam. Mas, admito que,gostaria de ganhar meus presentes em dinheiro para assim poder comprar minhas “bugigangas”.

Sobre as peças do quebra cabeça que mantêm o blog.... A ultima pequena mudança é que diminui a quantidade para apenas duas peças de quebra - cabeça (vermelho e laranja ) o significado é um momento atribulado que estou passando ultimamente e que poucas coisas estão se encaixando como deveria...

Quando eu me tornei gente que escreve...Quando eu tinha 15 anos eu ganhei o meu primeiro computador (semi-usado) e mesmo contrariados meus pais deixaram o computador ficar na escrivaninha do meu quarto. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word. No final daquele ano, eu conheci as dores e as delicias de finalmente ter internet discada em casa. A internet era mais barata na madrugada e eu só poderia ficar acordada até tarde somente nos finais de semana... 

Lado Milla 06 anos. No final de semana passada, esse humilde Blog Lado Milla completou 06 anos e depois de escrever/publicar eu percebi que esqueci de pagar a hospedagem... (What the fuck!).
Ultimamente eu tenho refletindo bastante sobre ser "Alguém que escreve na Blogosfera..." Mas escrever sobre os meus delirios é a unica coisa que sei fazer para não enlouquecer... Parodiando aquela marca famosa de shampoo: "O layout continua o mesmo, mas as cores, quanta diferença...". Encontrei esse TEMA-BASE na blogosfera a um tempo atrás e fiquei encantada com a possibilidade mexer nas cores diretamente na configuração do Blogger já que sou um zero a esquerda em HTML e tem um formato mais clean na qual, eu curto bastante.

 O QUE EU ASSISTI ESTE MÊS



Quatro amigos em uma pequena cidade costeira traçam uma jornada da adolescência à vida adulta. Juntos, eles lidam com diferentes problemas que os fazem amadurecer.


Babe e Kenzie criam um aplicativo e abrem uma empresa de jogos bem-sucedida. O astro rapper Double G ameaça processá-las por usarem uma de suas músicas e elas acabam contratando o filho dele com o consultor.

 O QUE EU LI ESTE MÊS


Eu estou re-lendo o livro Feliz Ano Velho do escritor Marcelo Rubens Paiva... Ainda vou escrever sobre essa sensação de re-lêr um livro.

 O QUE EU OUVI ESTE MÊS



Ultimamente, eu tenho ouvido bastante a musica faixa-título “AmarElo”. Primeiro ela inicia com o refrão de Belchior e, não bastasse isso, ainda tem as excelentes parcerias de Majur e Pabllo Vittar. A música é ótima demais, extremamente cativante. Uma música à altura de todos os artistas envolvidos.




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

27 de fevereiro de 2020

Aquele que ninguém foi no meu aniversário...


Ter um cantinho na Blogesfera no estilo life-style nessa altura do campeônato... Onde eu escrevo os acontecimentos da minha nada mole vida... Não deveria estar sendo tão dificil escrever sobre os ultimos acontecimentos enquanto esses acontecimentos nos derrubam pelo caminho ou não deveria ser tão irõnico. Mas, o irônico disso tudo é a frase que continua martelando na minha cabeça: 

"Querer privacidade e criar um Blog Pessoal...". 


Os ultimos três meses de Doismiledezenove... Foi um desáfio e tanto para mim: Fiz estágio de Pós-Graduação com adolescentes que foi um verdadeiro fiásco... Voltei ao inicio, fiz o estágio mais chuchuzinho no lar de idosos #retornaremos; Tivemos também freelancer de fotografia e correção de TCC e trocadinho$$$ no bolso. Falando em dinheiro... Teve um emprego de tercerizada na finaleira do ano que conseguiu me desestabilizar emocionalmente mesmo o emprego não sendo da minha área... Completei o #15 Frequentar um Templo Cristão por pelo menos um semestre e meio do projeto 30antes dos30 (ainda irei escrever sobre isso...) conheci muitos jovens bacanas... Mas, como em todo Templo Cristão tem panelinha's.

E diante os ultimos acontecimentos de Doismiledezenove... Eu quis comemorar o 3.4 em uma pizzaria famosa aqui da minha cidade com pesssoas que eu gosto... Incluindo: Familiares, amigos da faculdade, amigos da Pós Graduação, amigos da mocidade do Templo Cristão que estava frequentando...

O convite que foi ignorado...
Fiz aqueles convites bonitinhos do Canva e comecei a mandar pelo Whatzapp e Instagram os primeiros convites: Para os meus parentes; amigos da faculdade, pós-graduação e alguns jovens da Mocidade.

Alguns dos meus "convidados" incluindo os meus parentes... Deram desculpas esfarrapadas para não comparecerem... Os amigos da faculdade, desculparam-se por não ter comparecido na pizzaria no dia seguinte da festa (vácuo...). Os amigos da pós graduação, simplesmente ignoraram o convite bem bonitinho que fiz no Canva... As poucas pessoas que convidei da mocidade do Templo Cristão que eu estou frequêntando que inclusive mudei a data da comemoração justamente por causa deles... Ninguém compareceu!


Fiquei esperando por exatamente 2hs:00m os últimos convidados que eram meus parentes aparecerem somente para comer... O meu primo veio de Biguaçu de uma formatura e chegou  mais cedo.

O garçom notando a minha aflição, veio até a minha mesa que estavam: meus pais, o meus avós maternos,O meu tio e a minha tia por pparte de mãe... e o meu primo que veio de Biguaçu (do outro lado da cidade...) de uma formatura coitado. Perguntar pela miléssima vez se poderia começar a passar o rodizio de pizza. 


Quando finalmente nos rendemos pela fome e começamos a comer as diferentes pizzas que tinha no rodizio e a "beliscar" o buffe de massas logo em seguida. A aniversariante tem direito a um pedaço de pizza doce com uma velinha acessa...  Com direito a um chapéu esquisito kkk



Desde 1986, estragando tudo e decepcionando pessoas.. 
Em tempos, em que as felicitações ao aniversariante são feitas on-line... Inclusive nem olhei as mensagens que deixaram nas minhas redes sociais pelo meu aniversário.... Queria ter comemorado com pessoas que, não fizeram questão de estar presente no dia do meu aniversário. Apesar de tudo, eu agradeço pelos poucos e bons.... das pessoas que a vida me presenteia a cada dia.


Obs: A data do meu aniversário é dia 22 de fevereiro que caiu num sábado e eu fui continuar as comemorações no Bloco dos Sujos da minha cidade que escrevo num próximo post...





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.


23 de fevereiro de 2020

Ontem, eu fiz 34 anos...


O que é um adulto? Uma criança de idade.
Simone de Beauvoir

Ontem, eu fiz 34 anos...

Sempre achei que pessoas com 30 anos eram adultas, sérias, responsáveis, donas de si mesmas, que iam para seus trabalhos igualmente sérios e adultos, usando terninhos femininos, chatas e comportadas.

Achava que eventualmente eu ia acabar me tornando essa pessoa. Achava que não tinha pra onde correr. Era o que ia acontecer e pronto. E fiz isso no inicio dos meus 18 anos...

  

Quando eu era uma criança remelenta de 10 anos a minha mãe tinha 30 anos. Minha mãe com 30 anos já estava vivendo uma vida de adulto "casada, morando em uma casa própria e empregada...". 

Eu com 30 anos sou a pessoa menos 30 anos que já conheci. E se quando mais nova, eu sentia necessidade de mostrar maturidade, hoje, aos  30, já não sinto mais.

E então é justamente agora, aos 30, que sinto a total liberdade para ser ainda mais menos 30. Detesto tudo o que é afetado demais. Não suporto chatice. Me recuso a ser alguém que eu não gosto nem nos outros, imagine então em mim. 

Não quero ir a jantares elegantes. beber vinho. Não quero conversar sobre filhos, casa, casamento, trabalho e faculdade vs Pós-Graduação... Não quero comprar roupa na loja conceituada e cara. Não quero ir em reunião de condomínio. Não quero ir ao banco. Não quero saber o que está na moda. Não quero visitar salão de beleza três vezes por semana. Não quero fingir ser uma pessoa que não sou. Não quero me sentir no tédio na minha própria companhia. 

O que eu quero é depilar as minhas pernas e continuar me sentindo bem quando eu não consiga manter a depilação em dia. Quero maratonar as séries preferidas na Netflix até amanhecer. Quero comprar uma blusa das minhas Séries e Bandas preferidas... Quero chorar e gritar em um show de uma banda de rock alternativo. 

Quero cutucar a minha amiga quando passar um cara bonito. Quero me identificar com Rori Gilmore. Quero pintar o cabelo de vermelho. Quero usar lente colorida. Quero pintar as unhas uma de cada cor. Quero decidir as coisas em cima da hora. Quero viajar pra Disney. Quero mudar de idéia e opinião todo dia. Quero rir de piada suja. Quero passar o final de semana bebendo cerveja barata com os amigos enquanto fazemos competição de arroto. Não quero fazer Social em eventos que não estou a fim de ir...

Quero ser impulsiva, inconseqüente, irresponsável, esquecida.Quero aceitar todas qualidade e defeitos que formam quem eu sou e que ao longo desses  30 anos eu tanto aprendi a amar e a respeitar. 

Eu renego a Camyli que achei que seria aos 30 anos. Essa Camyli vulgo Milla NUNCA me pertencerá. Nem aos 30, nem aos 40, nem aos 50... 

E ainda bem!

22 de fevereiro de 2020

O que você quer de aniversário?



Desde que eu era bem pequena essa pergunta me deixava um tanto sem graça. Primeiro fui educada que, não é de bom tom, ficar pedindo presentes. Outra é que, mesmo quando insistem na pergunta eu nunca sei de verdade o que pedir.

No dia do meu aniversario. O que eu quero? Ah, se já lembrou o dia por mim já está ótimo. Para não dizer que sou totalmente avessa aos presentes gosto daquele em forma de “lembrancinhas” não é algo caro. Mas é algo simples que fez a outra pessoa lembrar-se de você. É gratificante ver que uma pessoa parou para pensar e criar alguma coisa para você, ao invés de só pegar alguma coisa pronta. Acho uma coisa legal de se ver. Mostram que se importam. Mas, admito que,gostaria de ganhar meus presentes em dinheiro para assim poder comprar minhas “bugigangas”.

“Mesmo que não veja muito sentido em aniversários. Parabéns? Parabéns pelo quê? Por sobreviver mais um ano? Um dia para as pessoas serem legais com você? Compensar todos os 364 dias do ano que sequer lembraram seu nome? Talvez pra tentar ser convidado pra sua festa ou sabe-se lá.”

Esse ano, meu aniversario cai no final de semana... Vou comemorar na pizzaria com pesssoas que eu gosto, como sugere os aniversários... E Manter os pensamentos leves. Eu acredito que, isso atrai energias boas o ano todo. 

Fazer aniversário nesses dois primeiros meses do ano funciona como um ano novo com 365 dias de novas possibilidades... Como o ano de 2020 é bixesto tenho um ano dia de acréssimo. Tenho preferência com anos pares, bem mais que, os anos ímpares. Uma coisa é certa: não espero presentes de ninguém! Talvez o meu maior desejo de aniversario. É aquele trecho da canção da Vanessa da Mata:

Quero só noticia boa/ Quero paparicações no meu dia, por favor,/ Brigadeiros, mantras, música/ Gente vibrando a favor/.


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.

10 de fevereiro de 2020

Sobre as peças do quebra cabeça que mantêm o blog...



A primeira vez, que comecei a pensar na figura do Quebra-Cabeça como identidade visual foi em meados de 2015... Embora eu não soubesse muito a importância que isso teria ou se iria me adaptar com aquela nova mudança.
A minha inspiração foi em alguns blogs que estavam entre os "meus favoritos" todos esses blogs tem uma imagem que identifica. Por exemplo: O blog da MF tem um lindo dente de leão, a Bárbara tinha aqueles hexágonos de colmeias de abelhas e a tinha uma ilustração dela com um gatinho... Foi pensando nisso, que procurei uma imagem que desse "identidade" ao meu blog e que fizesse os leitores identificarem/relacionassem a figura ao meu blog.
Houve uma identificação imediata com a peça do quebra cabeça desde a primeira vez que ouvi o CD do Humberto Gessiger que tem uma música intitulada de "Quebra cabeça".Há primeira vez que escrevi sobre peças de quebra-cabeças foi em um post como esse para inaugurar o layout novo, já que a tradição pede assim. Naquele post, eu dizia que, mesmo com a minha analfabetização com programação e afins ... eu gosto da sensação de estar "montando um quebra cabeça" e de deixar o template do jeitinho que eu quero. 

A ultima pequena mudança é que diminui a quantidade para apenas duas peças de quebra - cabeça (vermelho e laranja ) o significado é um momento atribulado que estou passando ultimamente e que poucas coisas estão se encaixando como deveria...




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.

2 de fevereiro de 2020

Quando eu me tornei gente que escreve...


Quando eu tinha 15 anos eu ganhei o meu primeiro computador (semi-usado) e mesmo contrariados meus pais deixaram o computador ficar na escrivaninha do meu quarto. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word. No final daquele ano, eu conheci as dores e as delicias de finalmente ter internet discada em casa. A internet era mais barata na madrugada e eu só poderia ficar acordada até tarde somente nos finais de semana... 

Resumindo: eu só mexia na internet nos dias de semana quando eu ia passar a tarde no serviço da mãe.


aqui

Há primeira vez que ouvi falar sobre Blog ou algo parecido foi em 2002. Uma colega do grupo de jovens tinha um site pessoal (luxo!!!) que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais.

Eu comecei a escrever na internet em 2003, numa plataforma para jornalistas que era gratuita e bastante precária, considerando os blogs famosinhos na época... A linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial. Os meus textos eram um aglomerado de mimimi´s adolescentes e Ilustrados com imagem piscantes.

Quando eu desencanei dos sites eu comecei a visitar os Blog´s da plataforma Uol (zip.net) que eram a sensação da Blogosfera 2000 com aqueles maravilhosos templates e imagens piscantes... Eu fui percebendo que aquela plataforma não suportava aquela explosão de cores que a blogosfera tinha... O endereço era mylinda.zip depois de tantos templates piscantes, coloridos, rosa bem no estilo patricinha e preto no estilo emo. Eu me apeguei ao template da Bailarina: 

A Bailarina- Dançando com os meus sonhos e ilusões.
No final de 2008, eu fui ser clean no Blogger. Eu fui influênciada por algumas amizades que eu tinha na Blogosfera na época, e  acabei criando o versosembossa.blogspot.com e eu acabei me tornando "alguém que escreve na Blogosfera" eu escrevia sobre o meu dia-a-dia na faculdade, o quanto  eu estava odiando o estágio ñ obrigatório... e nos shows que eu comecei a ir naquele ano.

Desde o inicio, quando começaram a surgir os primeiros blogs eu nunca soube o que estava fazendo "A minha amiga tinha um site pessoal que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais dos dias de hoje... Eu sempre achei tudo aquilo o máximo! Queria fazer um "site pessoal" no mesmo estilo ...".

 A primeira vez que visitei a plataforma e apertei no botão -criar um blog -  A cada texto que eu escrevia e publicava a sensação de não saber o que eu estava fazendo permanecia... Conheci pessoas que não faziam a menor idéia da dimensão que tudo aquilo iria tornar-se, éramos somente pré-adolescentes escrevendo sobre dramas de adolescentes.

Sobre as amizades que fiz na blogosfera foram poucas pessoas que permaneceram sendo "Gente que escreve.".




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.

1 de fevereiro de 2020

Lado Milla 06 anos.


No final de semana passada,  esse humilde Blog Lado Milla completou 06 anos e depois de escrever/publicar eu percebi que esqueci de pagar a hospedagem... (What the fuck!).

Ultimamente eu tenho refletindo bastante sobre ser "Alguém que escreve na Blogosfera..." Mas escrever sobre os meus delirios é a unica coisa que sei fazer para não enlouquecer... Parodiando aquela marca famosa de shampoo: "O layout continua o mesmo, mas as cores, quanta diferença...". Encontrei esse TEMA-BASE na blogosfera a um tempo atrás e fiquei encantada com a possibilidade mexer nas cores diretamente na configuração do Blogger já que sou um zero a esquerda em HTML e tem um formato mais clean na qual, eu curto bastante.

Desde a primeira vez que visitei a plataforma Blogger.com e cliquei para criar um Novo blog e escrevi as primeiras linhas da 50° postagem. Eu acabei percebendo que escrever na Blogosfera ainda é essencial e contar o meu lado da história. Isso é necessário para registrar& organizar a lyfe.

Escrever no blog é uma das minhas terapias. Incluindo em sair por ai para fotograr... E lêr um bom livro. Preciso seguir alguns "rituais" para que a minha escrita consiga transmitir o que eu estou sentindo naquele momento. 

Escrevi resenhas e fotografei os livros que eu estou lendo... Escrevi sobre os últimos semestres da faculdade de Psicologia e sobre os estágios obrigatórios de Psicologia Infantil. Escrevi sobre o estágio especifico que era um projeto de pesquisa que virou um campo de estágio na Pastoral do Imigrante e transformou-se no meu TCC sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC. Escrevi então sobre as ultimas matérias que faltavam e finalmente sobre a minha formatura.

Escrevi exaustivamente todos os dias do mês de agosto para o Blog Every Day August mais crazy da Blogosfera. E mesmo lembrando o quanto foi gratificante naquele ano, eu acabei desistindo de escrever nos anos seguintes.... Todo final do ano, tem a Blogagem Especial do Final do Ano e descobri que adoro escrever nessa época. Adoro escrever sobre o espírito natalino e sobre os filmes/série que contenham episódios com essa temática... E sobre a expectativa para os próximos dias do ano novo.

Ano passado, eu comemorei de uma forma diferente deixar as palavras de lado e prestar um pouco de atenção aos números... E a seguir então, os números dos 06 anos do Lado meio Milla:

Foram 2.191 dias e desde então o blog foi vizualizado 270866 vezes... Escrevi 748 Postagens. Todos esses posts receberam ao todo 2751Comentários, que é uma parte em que eu nunca tinha pensado antes de começar a escrever. É muito bom saber que as pessoas param para ler o que eu escrevo, e que às vezes ainda tem um tempinho para deixar um alô.
  

No ensino fundamental, os números costumavam me assustar... Porém, quando eu estava fazendo essa apresentação eu pude visualizar cada pessoa especial que segue, visualiza e comenta nesse humilde blog. Quero agradecer a você e as pessoas queridas que sempre vão lá na page do blog curtir ou comentar um "olá" mesmo quando eu deixo a page desatualizada.

Falei demais... 

Agora eu quero comentários de vocês (Esse é o meu maior presente!) pois, será uma forma de nós comemorarmos juntos esse genuíno espaço que foi se transformando ao longo desse ano. Fale sobre o blog! O que mais gosta de ler, o que menos gosta, se quer ler sobre algo que nunca falei, como chegou até aqui, enfim, falem! Quem nunca comentou, se apresente!



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.


© Lado Milla
Maira Gall