23 de fevereiro de 2020

Ontem, eu fiz 34 anos...


O que é um adulto? Uma criança de idade.
Simone de Beauvoir

Ontem, eu fiz 34 anos...

Sempre achei que pessoas com 30 anos eram adultas, sérias, responsáveis, donas de si mesmas, que iam para seus trabalhos igualmente sérios e adultos, usando terninhos femininos, chatas e comportadas.

Achava que eventualmente eu ia acabar me tornando essa pessoa. Achava que não tinha pra onde correr. Era o que ia acontecer e pronto. E fiz isso no inicio dos meus 18 anos...

  

Quando eu era uma criança remelenta de 10 anos a minha mãe tinha 30 anos. Minha mãe com 30 anos já estava vivendo uma vida de adulto "casada, morando em uma casa própria e empregada...". 

Eu com 30 anos sou a pessoa menos 30 anos que já conheci. E se quando mais nova, eu sentia necessidade de mostrar maturidade, hoje, aos  30, já não sinto mais.

E então é justamente agora, aos 30, que sinto a total liberdade para ser ainda mais menos 30. Detesto tudo o que é afetado demais. Não suporto chatice. Me recuso a ser alguém que eu não gosto nem nos outros, imagine então em mim. 

Não quero ir a jantares elegantes. beber vinho. Não quero conversar sobre filhos, casa, casamento, trabalho e faculdade vs Pós-Graduação... Não quero comprar roupa na loja conceituada e cara. Não quero ir em reunião de condomínio. Não quero ir ao banco. Não quero saber o que está na moda. Não quero visitar salão de beleza três vezes por semana. Não quero fingir ser uma pessoa que não sou. Não quero me sentir no tédio na minha própria companhia. 

O que eu quero é depilar as minhas pernas e continuar me sentindo bem quando eu não consiga manter a depilação em dia. Quero maratonar as séries preferidas na Netflix até amanhecer. Quero comprar uma blusa das minhas Séries e Bandas preferidas... Quero chorar e gritar em um show de uma banda de rock alternativo. 

Quero cutucar a minha amiga quando passar um cara bonito. Quero me identificar com Rori Gilmore. Quero pintar o cabelo de vermelho. Quero usar lente colorida. Quero pintar as unhas uma de cada cor. Quero decidir as coisas em cima da hora. Quero viajar pra Disney. Quero mudar de idéia e opinião todo dia. Quero rir de piada suja. Quero passar o final de semana bebendo cerveja barata com os amigos enquanto fazemos competição de arroto. Não quero fazer Social em eventos que não estou a fim de ir...

Quero ser impulsiva, inconseqüente, irresponsável, esquecida.Quero aceitar todas qualidade e defeitos que formam quem eu sou e que ao longo desses  30 anos eu tanto aprendi a amar e a respeitar. 

Eu renego a Camyli que achei que seria aos 30 anos. Essa Camyli vulgo Milla NUNCA me pertencerá. Nem aos 30, nem aos 40, nem aos 50... 

E ainda bem!

10 comentários

  1. A autenticidade é uma coisa muito preciosa. É muito importante sabermos quem, de fato, somos e o que esperamos do nosso futuro e da nossa vida. Parece que você já descobriu isso. Que bom.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  2. Ah, a maturidade!!
    Nada como chegar aos 30 e perceber tudo isso. Meu 30 também tem sido assim e também estou curtindo. A gente tenta ser outra pessoa quando mais nova, até finalmente perceber a perda de tempo e ter maturidade o suficiente para entender que é impossível e se aceitar.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Acho que nasci adulta , mais confesso que tive a crise de idade nós 40 , momentos de reflexões. Parabéns pelos seus 3.4 e pela maturidade.

    ResponderExcluir
  4. Tenho 35 anos e nunca me senti assim. Maturidade ela pode chegar em qualquer idade, para alguns mais cedo, outros mais velhos - sempre falo que isso depende do que acontece em sua vida.
    Mas comemorar o caminho que você faz e suas conquistas é importante

    ResponderExcluir
  5. Ser autêntica. Vc é assim com 34 anos e será a eterna minha Milla, minha filha amada.

    ResponderExcluir
  6. A idade é apenas um numero, o mais importante é saber qual o caminho a seguir e não fazer aquilo só porque as pessoas com a nossa idade também o fazem ( não foi por os meus pais se terem casado aos 25 que eu o tive de fazer, O importante é seguir os nossos sonhos seja com que idade for

    ResponderExcluir
  7. Enfim adultos..
    Quando crianças sempre pensamos em ser adolescentes e adultos. Quando menos esperamos chegamos a determinada idade sem percebermos que somos mais responsáveis etc.
    Entao viva a nova idade!!!

    ResponderExcluir
  8. Ahh meu Deus, vou fazer 25 mas me sinto adulta há mais tempo do que realmente sou.
    Acho que idade são números, o nosso espirito é o que nos comanda.

    ResponderExcluir
  9. Faz tempo que não leio um texto que me identificasse tanto. Achei bem interessante a forma com que se expressou. Belo texto.

    ResponderExcluir
  10. Feliz aniversário pra ti.
    Bom, daki a alguns chegarei nos 30 ( o tão temivel por uns rsrs). Por enquanto estou tranquila. Me identifiquei com algumas partes que mencionou, muitas das vezes prefiro ficar em casa, assistir um bom filme ou série. Do que mesmo sair pra qualquer lugar.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Lado Milla
Maira Gall