8 de julho de 2020

Semana 15: O que há de pior no mundo virtual?




Encontrei o projeto 52 semanas bem bacana na Blogosfera que consiste em citar 5 respostas para cada uma das 52 perguntas abaixo, fazendo assim, um Top 5 por semana. É o projeto mais longo que eu já participei... Mas, parece ser divertido !!! Pretendo responder ao projeto todas as Quartas-Feiras. 

Diferente do que muitos pensam, o mundo virtual não é uma terra sem lei. Pode se tornar uma arma perigosa na mão de pessoas que espalham:, fotografias, comentários e curtidas com ofensas contra outras pessoas. Esse crime, é mais conhecido como Cyberbullying:

Cyberbullying é uma prática que envolve o uso de tecnologias de informação e comunicação para dar apoio a comportamentos deliberados, repetidos e hostis praticados por um indivíduo ou grupo com a intenção de prejudicar o outro e pode ser definido como:"Quando a Internet, telefones celulares ou outros dispositivos são utilizados para enviar textos ou imagens com a intenção de ferir ou constranger outra pessoa.

A jornalista Maria Júlia Coutinho foi alvo de comentários racistas na página do Jornal Nacional no Facebook, em post publicado na noite de quinta-feira.Alguns internautas escreveram comentários racistas no post que tem uma foto de Maju, e várias pessoas saíram em defesa dela. O resultado desse estupido ato, foi que os agressores vão responder processo pelo crime de injúria que está previsto no artigo 140 do Código Penal e consiste em ofender a dignidade ou o decoro de alguém “na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”. A pena pode chegar a três anos de reclusão. Se o promotor entender que houve racismo, os acusados podem responder pelos crimes previstos na Lei 7.716, de 1989.

A Thais Neves (#porca-gorda) expressou a sua opinião sobre o concurso de beleza para modelos gordinhas "Mis plus size" uma opinião bastante torta. Porém, por ter essa opinião virou vitima de cyberbuling de meninas que geralmente são vitimas da sociedade por não estarem no "peso ideal":

Os comentários grosseiros achei desnecessário colocar aqui.
O resultado disso tudo, foi que a pobre Thais Neves foi MUITO xingada na internet com vários videos/post respostas sobre uma simples opinião pessoal ( opinião é que nem c*... ) e todo esse bafafa... acabou sendo um marketing positivo para o seu blog sobre emagrecer  com saúde intitulando de PORCA GORDA.  Esses casos de Cyberbullying (Thais e Maju) são apenas exemplos dos milhares de casos que acontecem na internet... Infelizmente! 

A dica é: Não alimente os TROLL'S! Viu algum comentário que denigre a sua imagem em alguma pagina social em que você participa? Não de ibope, pois essas pessoas se sente fortes na internet... E não respondendo os insultos perde a graça e não da ibope para o agressor. Viu um comentário sobre algum assunto que você discorde? Será que precisa fazer um comentário "do-contra"? Isso também serve como alimento para essas pessoas que adoram causar intriga nas redes sociais.




ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

3 comentários

  1. Muito bom sua postagem que serve como alerta para quem sofre o Cyberbullying. Da blogueira Thais eu não sabia, mas da jornalista eu fiquei chocada e tentando entender como essas pessoas tem a coragem de chegar em uma página de jornal para xingar uma outra pessoa sem motivo algum (com ou sem motivo eu não concordo com nenhum tido de agressão virtual), e essa lista de agressão via internet só cresce, tem umas duas semanas que no reality da globo SuperStar dois garotos negros, nordestino que cantam funk melody foram xingados, humilhados por vários tipos de palavras e preconceito porque segundo os preconceituosos agressores eles não mereciam levar pelo simples fato de esta concorrendo com um grupo de jovens de status segundo a internet "brancos, de olhos azuis que cantam rock e são de Brasilia" até quando negros, pobres, nordestinos serão desmerecedores de prêmios por tais motivos ridículo e absurdo como esse?. Em um desses comentários de twitter eu quis responder algum dos agressores, mas ele simplesmente me respondeu que n era questão de preconceito e sim de gosto musical? mas só rock pode ganhar prêmio? será que essas pessoas não entendem a questão de respeitar o gosto musical de cada região do nosso pais que esta cada vez mais divido. Infelizmente tais absurdo e com a grande ferramenta que é a rede social vai continuar acontecendo todos os dias. E não vai ser hastag #SomosTodosMaju que vai mudar essa nossa realidade. Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  2. Ah, é muito difícil conciliar pessoas e internet. Principalmente por culpa das redes sociais, a internet tá formando inúmeros babacas cheios de opinião que na verdade são todos ignorantes.
    A galera adora uma briga, um bate-boca virtual.É o que você disse: não alimentar é a melhor solução, mas nem todo mundo consegue, aí todos acabam sendo idiotas.
    Triste :(

    ResponderExcluir
  3. AMEI esse post, visto que a alguns dias atras estava aquela polemica no facebook do avatar coloridinho pelo LGBT... Até eu acabei entrando em discussão porque acho justa toda forma de amor mas sempre tem gente que prefere criar confusão e soltar o verbo ofendendo todo mundo pela internet porque como você mesmo disse, se acham mais fortes. Um verdadeiro absurdo infeliz. E de fato o melhor é não dar ibope.
    Beijão, e parabéns voce escreve super bem.
    www.desapegaadri.com

    ResponderExcluir

➤ Todos os comentários são moderados.
➤ Comentários rasos e sem sentido não serão aceitos: Nem respondidos e muito menos retribuídos.
➤ Se você NÃO leu o post ou o assunto NÃO te interessa, NÃO COMENTA!
➤ A você que leu o post e vai fazer um comentário pertinente ao assunto, meu muito obrigada.
O mais breve possível passarei em seu blog para retribuir o carinho.

© Lado Milla
Maira Gall