13 de agosto de 2020

Beda#13: Resenha Coraline, Neil Gaiman

                           


Livro: Coraline

Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrinseca
Páginas: 224
Avaliação: ☕☕☕☕☕


Essa semana, eu terminei de ler o livro Coraline, é uma leitura infanto-juvenil dos gêneros de: Fantasia, Horror e Ficção Científica com uma narração bastante adequada para esse público. Somos apresentados ao universo de Coraline uma menina bastante corajosa  e que adora explorar novos lugares.


Somos apresentados a Srta. Spink ,ela que dá a Coraline o "amuleto" para a sua proteção e Srta Forcible que foram atrizes muito famosas e que moravam no apartamento abaixo do de Coraline, onde ela mora com a sua mãe verdadeira que é uma mulher muito ocupada, sempre está trabalhando em seu computador.  Ela limpa a casa e não gosta de jardinagem; O pai verdadeiro ele também é muito ocupado e ele cozinha na casa as comidas que Coraline não gosta.

“Os contos de fadas são mais do que verdade: não porque nos dizem que os dragões existem, mas porque nos dizem que os dragões podem ser derrotados.”

 A Bela Dama (outra mãe): é a primeira pessoa que Coraline enxerga depois de passar na pequena porta; O outro pai, ao contrario do original, cozinha muito bem e nunca esta ocupado quando a Coraline o chama; Sr. Bobinsky Também vizinho de Coraline, era um ginasta Russo, adora beterraba e queijo,tem um circo de camundongos espetaculares; Outra Srta. Spink: A outra Srta. Spink, não é muito diferente da original, mas como os outros,tem botões no lugar dos olhos; Outra Srta. Forcible: A outra Srta. Forcible, que nem a Srta. Spink,é muito parecida com a verdadeira; Outro Sr. Bobinsky: O outro Sr. Bobinsky, que nem o original, a não ser que a cor de sua pele é azul, tem um circo de camundongos que fazem malabarismos.

Eu comprei o livro físico na Livraria Catarinense nessas voltinhas praticamente quase "raras" nessa pandemia.


Nesta edição especial em capa dura, a capa do livro é no estilo Ilustrada: No caso da capa ilustrada, o designer utiliza uma ilustração para compor a capa. Essa ilustração pode ou não ocupar totalmente o espaço da capa. No entanto não há somente a ilustração na capa, há também diversos textos. Normalmente as fontes tipográficas utilizadas são extremamente expressiva. No entanto, ilustração e fonte tipográfica se complementam. Com introdução do autor e projeto gráfico exclusivo, coube ao renomado ilustrador Chris Riddell dar vida ao universo mágico e aterrorizante criado por Neil Gaiman.


Uma situação recorrente que acontece no decorrer da narrativa do livro  que pode ser considerado um gatilho é o abandono na 1°infância. quando os pais de Coraline estão trabalhando no computador de casa e demonstram através de uma fala um tanto repressiva que não podem sair para explorar na vizinhança com Coraline pois estão bastante ocupados.
“Eu não quero o que eu quero. Ninguém faz. Na verdade não. Que tipo de diversão seria se eu simplesmente conseguisse tudo o que sempre quis desse jeito, e isso não significasse nada? O que então? "

Neil Gaiman nasceu em Hampshire, Inglaterra, e hoje vive perto de Minneapolis, EUA. Descobriu seu amor pelos livros na infância. Começou a carreira como jornalista, mas logo o talento para construir tramas e universos únicos o levou para o mundo dos quadrinhos, com a aclamada série Sandman, e depois para a ficção adulta e infanto-juvenil.


No primeiro semestre,  eu li O Oceano no Fim do Caminho e eu acabei percebendo uma possível dificuldade com os livros de fantasia. Porém, eu me identifiquei com a Coraline quando eu era criança eu adorava explorar o "pseudo" porão que tinha na casa antiga onde eu morava e na maioria das vezes eu sentia que eu os adultos não me ouviam...

Certas portas não devem ser abertas. E Coraline descobre isso pouco tempo depois de chegar com os pais à sua nova casa, um apartamento em um casarão antigo ocupado por vizinhos excêntricos e envolto por uma névoa insistente, um mundo de estranhezas e magia, o tipo de universo que apenas Neil Gaiman pode criar.
"Nada mudou. Você vai para casa. Você ficará entediado. Você será ignorado. Ninguém vai ouvir você, realmente ouvir você. Você é muito inteligente e quieto para eles entenderem. Eles nem acertam o seu nome. ”
Ao abrir uma porta misteriosa na sala de casa, a menina se depara com um lugar macabro e fascinante. Ali, naquele outro mundo, seus outros pais são criaturas muito pálidas, com botões negros no lugar dos olhos, sempre dispostos a lhe dar atenção, fazer suas comidas preferidas e mostrar os brinquedos mais divertidos. Coraline enfim se sente... em casa. Mas essa sensação logo desaparece, quando ela descobre que o lugar guarda mistérios e perigos, e a menina se dá conta de que voltar para sua verdadeira casa vai ser muito mais difícil — e assustador — do que imaginava.

Coraline foi publicado pela primeira vez em 2002 e se tornou uma das obras mais emblemáticas do escritor. Repleta de elementos ao mesmo tempo sombrios e lúdicos, a história conquistou crianças e adultos em todo o mundo.

Movida à curiosidade, Coraline Jones é uma menina que acabou de se mudar para um apartamento em um casarão antigo. Tudo no lugar é novidade para ela: a quadra de tênis velha no jardim, os vizinhos excêntricos e a porta esquisita na sala de casa, que dá para uma parede de tijolos. Até que, num dia chuvoso e enevoado, ela descobre que essa porta é, na verdade, um portal mágico para um lugar macabro e fascinante, e sua vida vira de cabeça para baixo.


Como um espelho de seu mundo, esse outro mundo é uma versão bizarra de seu próprio apartamento, habitado versões malignas e assustadoras de seus pais de verdade, com uma pele muito branca e botões negros no lugar dos olhos. Coraline logo se dá conta de que o lugar guarda muitos perigos e que seus outros pais querem que ela fique ali. Para sempre.

Por ser  uma leitura infanto-juvenil com uma pitada de Horror e Fantasia a história torna-se uma história leve para esse publico. O estilo de texto é, narrativo é um tipo de texto que esboça as ações de personagens num determinado tempo e espaço. Geralmente, ele é escrito em prosa e nele são narrados (contados) alguns fatos e acontecimentos.

Embora,  os personagens do outro lado a Bela Dama (outra mãe): é a primeira pessoa que Coraline enxerga depois de passar na pequena porta; O outro pai, ao contrario do original, cozinha muito bem e nunca esta ocupado quando a Coraline o chama, Possam parecer perfeitos no primeiro momento... A Coraline acaba percebendo que precisa  dos pais verdadeiros que mesmo tendo a atenção negligenciada na maioria das vezes eles os amavam sem pedir nada em troca.

Se alguma vez eu reclamei da escrita do Neil Gaiman ou sobre o gênero fantasia desconsiderem... Essa foi uma das melhores leituras de 2020! A mensagem do autor é que:
"Porque coragem é quando você sente medo de fazer algo, mas faz mesmo assim, é quando você enfrenta o medo."

Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA 

12 de agosto de 2020

Semana 20 - Fico de mau humor quando:



Encontrei o projeto 52 semanas bem bacana na Blogosfera que consiste em citar 5 respostas para cada uma das 52 perguntas abaixo, fazendo assim, um Top 5 por semana. É o projeto mais longo que eu já participei... Mas, parece ser divertido !!! Pretendo responder ao projeto todas as Quartas-Feiras. 

  1. Sou acordada 
  2. Pessoas grosseiras 
  3. Quando fico com fome 
  4. Pessoas invasivas 
  5. Quando estou com sono 










ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também 

11 de agosto de 2020

Beda #11: Se não fosse...




Se não fosse o meu cabelo vermelho e a minha caneta favorita sem carga no tinteiro e se ambas as tintas não desbotassem com o tempo inteiro, não seria eu.

Se não fosse as minhas Raízes e as dores que carrego como cicatrizes. Se não fosse todo o amor e afeto dado pelos meus pais e parentes, e se os meus pais não fossem um pouco por mim educados. Essa não seria eu.

Se não fosse “meu relicário” cheio de memórias ou aquelas fotografias que fazem mais de um ano. E se não fosse os danos, não seria eu.

Se não fosse a minha escrita em folhas de papel, se não fosse o frio e o azul do céu, se a minha letra feia não parece garranchos aos olhos do Daniel. Essa não seria eu.

Se não fosse os meus erros de português e a minha tentativa frustrante de por os “pingos nos es”, se eu me importasse menos comigo e mais com vocês. Essa com certeza não seria eu! 

Se não fosse as minhas frases feitas e a minha busca incansável de “encaixar” as palavras perfeitas Se não fosse todos os sentimentos démodé beirando a clichês. Essa não seria eu!

Se não fosse os meus CDs organizados na estante, se não fosse os meus livros empilhados na penteadeira, se não fosse à preguiça que me persegue a tarde inteira. Essa não seria eu.

Se não fosse o “Verso estrofe e refrão” das melodias da banda favorita, Se não fosse tantas idas e vindas e se em Porto Alegre eu pudesse para sempre ficar. Essa não seria eu.


Se não fosse a Priscila da (TV COLOSSO) e as sextas feiras com as minhas vizinhas da Vila e a casa que o garoto dos olhos azuis morava… Se não fossem as dores e delicias do primeiro amor. Eu não seria eu.

Se não fosse as minhas escritas na madrugada e se eu não tivesse que acordar cedo mesmo que obrigada. Eu não seria eu.


   

10 de agosto de 2020

Beda#10: Aquele que eu escrevo mais sobre Bookstagram...



Há exatamente 2 meses (12-06-2020) eu criei o Expresso ☕ Literário. Um IG Literário ou “Bookstagram” que nada mais é que um instagram sobre livros


Há algum tempo meus maiores prazeres vêm das minhas leituras... Sempre carrego um livro na bolsa para aonde quer que eu vá e agora que estamos em "Isolamento Social" uso esse tempo para ler os meus livros que estão encalhados. De vez em quando, compro alguns livros nos passeios raros nas livrarias da minha cidade. 

Pois bem, resolvi fazer um Bookstagram para colocar as minhas fotografias dos detalhes dos meus livros que eu vou lendo e escrever as minhas experiências com as leituras. No começo, eu iria começar a colocar somente as fotografias e resenhas que já estavam no meu Blog e Quotes aquelas frases dignas de marcarmos nos nossos livros. Beleza, primeiro passo resolvido. Tinha conteúdo para praticamente 1 ano! 


Era necessário um nome para o meu Instagram Literário pensei em um nome que combinasse com: Livros, leituras e literário... Expresso Literário! 

Minhas primeiras caveirinhas...
O que eu não lembrava é que eu já tinha uma conta no Instagram com esse mesmo nome e com uma proposta bem parecida de um IG literário de hoje em dia. Porém, eu perdi a senha daquela conta e desde então não é mais atualizado... Então ficou expressooliterário

As minhas primmeiras leituras do ano... 


Eu sou formada em Fotografia desde 2012, e tenho dificuldades em montar cenários para fotografar... As minha fotografias são bastante "cruas" se for comparar com os outros Bookstagrans. Enfim, o que eu mais notei nessas pesquisas é que: 

A busca de referências acaba tornando-se o padrão de fotografia em todos os Instagrans Literários. 

Na maioria das vezes, esses "padrões" acabam nos deixando com medo. E essas referências na maioria das vezes tornam-se a fotografia tão inacessível do que simplesmente ir lá e fazer. 


Antes de ler sobre engajamento eu fiz aquela propaganda básica sobre o meu novo "hobby literário" tive algumas respostas negativas e outras bastante grosseiras... 

Mas, uma coisa que eu aprendi aqui na Blogosfera é que o melhor engajamento é comentar, curtir e ler nos IG's Literários dos coleguinhas e dar aquele famoso 🍪🍪🍪 biscoitos.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEDA 

9 de agosto de 2020

BEDA#09: Musicas que eu ouço com o meu pai.


Já escrevi aqui que o meu pai se orgulha muito das minhas "descobertas musicais" quando se trata das canções do Raul Seixas. Por esses dias, eu montei uma "playlist" com canções de diferentes gêneros musicais ( Rock Gaúcho, musica gauchesca e rock) para ouvirmos nos passeios de carro com a família.

ROCK DE GALPÃO - RECUERDOS DA 28

          

    ROCK DE GALPÃO - GURI



    RUI BIRIVA -TCHÊ LOCO


      


    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei comentando com vocês sobre o BEDA 

    8 de agosto de 2020

    BEDA#08: Você tem certeza de que seu pai é mesmo seu pai?





    Vocês podem ter a mesma cor de olhos, mas será que possuem a mesma maneira de ver o mundo? Vocês podem ter o mesmo jeito de andar, mas será que escolheriam os mesmos caminhos? Faça um texto de DNA agora. O meu método é rápido, não precisa colher sangue e é de graça. No final desse texto você já saberá o resultado.

    Se você é baixinho e seu pai é alto, se você é obeso e seu pai é jóquei, se você é gremista e seu pai não sabe o que é um tiro de meta, acalme-se: ainda há grande chance de você não ter sido inseminado pelo carteiro. Há outras maneiras de averiguar uma paternidade.

    Um dia você disse para seu pai que queria trancar a faculdade e viajar pelo mundo com uma mochila nas costas, sem data para voltar. Tudo o que você pedia é que ele avalizasse moral e financeiramente esta ideia estupenda, mas olha o que ele disse: ‘Foi exatamente o que eu fiz na sua idade, só que naquela época eu já trabalhava e consegui patrocinar eu mesmo essa ideia estupenda. Você só estuda de manhã. Faça alguma coisa rentável nas suas tardes e daqui a um ano a gente volta a conversar sobre isso’. Cara, esse é o seu pai, mesmo que ele seja nissei e você, alemão.

    Um dia você disse para seu pai que gostaria de trazer o namorado para dormir em casa, e ele sugeriu que você o trouxesse para jantar, já que ninguém o conhecia. Aí você discursou durante uma hora sobre a caretice da família, sobre como ninguém confiava nas suas escolhas e como aos 17 anos uma mulher já sabe o que quer. Ao final do discurso, seu pai, comovido, disse: ‘Qual é o nome desse homem imperdível?’. Você, odiando o sarcasmo dele, respondeu: ‘Kiko’. Seu pai: ‘Vulgarmente conhecido como o quê? Roberto, Afonso, Jerônimo?’. ‘Kiko, pai, só sei que é Kiko, que importância tem um nome?’ Foi a vez do seu pai discursar uma hora sobre responsabilidade, autoestima e camisinha, e concluiu o discurso pedindo que o Kiko arranjasse um nome e uma noite livre para jantar. Esse aí é seu pai sem sombra de dúvida, mesmo você tendo um nariz arrebitado e ele sendo o Cyrano de Bergerac. 

    Se seu pai consegue ser carinhoso, parceiro e aberto, e ao mesmo tempo atento e disciplinador, pode ser branco e você negro, pode ser peludo e você imberbe, pode ser engenheiro e você bailarino: é seu pai. “Nem precisa perguntar pra sua mãe.”



    DNA, Martha Medeiros.


    ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei tagarelando por lá também:

    7 de agosto de 2020

    BEDA#07: 1° Semana do BEDA



    Nessa 1° semana, eu fiz um Hall dos textos que já rolaram por aqui no "Lado Milla" em algum momento. 



    BEDA: Blog Every Day August. Na minha infância, sempre que eu gostava muito de algum objeto eu arrumava um jeito de ter outros objetos para colecionar. As minhas primeiras coleções foram de: Tazos (aqueles que vinham nos salgadinhos...); figurinhas de chicletes; adesivos decorativos (tinha até um álbum com folhas autocolantes para colocar esses adesivos...

    BEDA#02: "Quando eu me tornei gente que escreve ..." A história do seu blog, como ele surgiu? O que te levou a começar? Eu comecei a escrever na Blogosfera no inicio do ano 2000. Em uma plataforma para jornalistas que era gratuita e bastante precária, considerando os blogs famosinhos na época... A linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial. Os meus textos eram um aglomerado de dramas de adolescentes e Ilustrados com imagem piscantes...

    Beda #03: Fotografando Detalhes... No final do mês de Julho/2o14, nasceu um projeto chamado Fotografando Domingos..." que consiste em colocar aqui, registros do meu final de semana (sexta-sábado e domingo). Não tem quantidade exata de fotos, pois, irá depender da quantidade de fotos que eu mesma fotografe nesses dias... O  lugar escolhido dessa semana é o Quintal da casa do meus avós que fica ano sul da Ilha de Florianópolis/Sc  no Ribeirão da ilha...

    Beda #04: Tag dos EscritoresA TAG consiste em 5 perguntas simples (a respeito de escritores), sendo assim rapidinha para mostrar um poucos dos gostos literários.

    BEDA#O5: Semana 19: Meus seriados preferidos Já fui uma pessoa bastante "desligada" quando se tratava de séries... Quando eu pensei pela primeira vez na possibilidade de assinar Netflix era para ver filmes e tal...

    Beda #06:Sobre as minhas Coleções... Hoje em dia, eu tenho alguns objetos (colecionáveis...) que fazem um papel decorativo na minha estante de livros e no meu quarto...



    ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei tagarelando por lá também:

    6 de agosto de 2020

    Beda #06:Sobre as minhas Coleções...



    Na minha infância, sempre que eu gostava muito de algum objeto eu arrumava um jeito de ter outros objetos para colecionar. As minhas primeiras coleções foram de:  Tazos (aqueles que vinham nos salgadinhos...); figurinhas de chicletes; adesivos decorativos (tinha até um álbum com folhas autocolantes para colocar esses adesivos...); Na minha época mais fanática de Chiquititas e Sandy&Junior  eu colecionava todas as reportagens que saiam nas revistas (antes da internet...) e guardava em folhas de plástico em um fichário da época evolui para vários pôster de outras bandas que eu gostava na época.

    Hoje em dia, eu tenho alguns objetos (colecionáveis...) que fazem um papel decorativo na minha estante de livros e no meu quarto.

    Bottons Literários (músicos e bandas):

    Eu comecei a colecionar Bottons-literários em 2013. Já falei sobre elas aqui no blog, onde falo sobre os eventos da Intrínseca por isso não vou me prolongar muito. Atualmente, eu tenho 26 bottons que ficam guardados nessa lata.



    Marcadores de Livros:

    Eu compro os meus livros nas livrarias-físicas da minha cidade. Quando finalmente eu escolhia o livro que ia comprar e caminhava até o caixa para finalizar a compra, a atendente colocava um "marcador de pagina" dentro do meu livro novo. Geralmente, era um marcador bem fulerinho fazendo propaganda da própria livraria e outras vezes marcadores- literários. A editora Intrínseca uma vez no ano faz a Turnê Intrínseca, e sempre tem um kit com marcadores de livros e Bottons literários para as pessoas que vão no evento é de onde vem a maioria dos bottons/marcadores da minha coleção.


    Ganhei em um sorteio no blog Mil alices que veio esse marcador de páginas fofo com a carinha da alice que faz companhia para versão pocket da editora Zahar


    Mc Donalds

    Compro o Mc Lanche Feliz por causa do brinde #confesso! As miniaturas decoram a minha estante de livros.


    Kinder (Os sobreviventes...)

    E u guardava essas miniaturas do Kinder em uma caixinha de papelão do Unibanco e que tem um valor bastante afetivo (de uma época bastante bacana da minha vida...) comprei outros Kinder´s desde então, a coleção foi aumentando/diminuindo e tive que guarda-los dentro desse pequeno báu de madeira.



    O que voces acharam das minhas coleções ??? E ai vocês colecionam alguma coisa? Eu vou adorar saber deixe aqui embaixo nos cometários.

    5 de agosto de 2020

    Semana 19: Meus seriados preferidos



    Encontrei o projeto 52 semanas bem bacana na Blogosfera que consiste em citar 5 respostas para cada uma das 52 perguntas abaixo, fazendo assim, um Top 5 por semana. É o projeto mais longo que eu já participei... Mas, parece ser divertido !!! Pretendo responder ao projeto todas as Quartas-Feiras. 

    Já fui uma pessoa bastante "desligada" quando se tratava de séries... Quando eu pensei pela primeira vez na possibilidade de assinar Netflix era para ver filmes e tal...

    GILMORE GIRLS


    Foi a primeira série que assisti na vida! E foi a primeira série que fiz maratona na Netflix . Lembro que foram meses intensos...

      


    Gilmore Girls (Gilmore Girls: Tal Mãe, Tal Filha como conhecida em português) é um série de comédia/drama do canal americanoThe WB criada por Amy Sherman-Palladino e estrelada por Lauren Graham e Alexis Bledel, exibida no Brasil pelo canal Warner Channel na TV paga. A série estreou no The WB em 5 de outubro de 2000 e terminou em 15 de Maio de 2007 na sua sétima temporada no canal The CW. A série conta a história do cotidiano da mãe solteira Lorelai Victoria Gilmore (Lauren Graham) e sua filha Lorelai "Rory" Leigh Gilmore (Alexis Bledel) que vivem no pequeno povoado fictício de Stars Hollow, em Connecticut, pequena cidade com personagens bem peculiares e localizada cerca de trinta minutos de Hartford. A série explora diversos assuntos como família, amizades, conflitos geracionais e classes sociais.

    OC- UM ESTRANHO NO PARAISO




    Logo em seguida eu comecei a assistir a série OC - Um estranho no paraíso um pouco mais devagar... Porém, curtindo a série que relata a história de um grupo de adolescentes e das suas famílias que vivem em Newport Beach, do Condado Orange (Orange County, daí o O.C.), localizado na Califórnia. É uma série que tenta aliar comédia e drama com uma trilha sonora juvenil, sem ter nomes sonantes da música comercial mas sendo, ao mesmo tempo, muito atual. 

    GOSSIP GIRLS





    O seriado Gossip Girls é baseada na série literária homônima da escritora Cecily von Ziegesar, não representa originalidade bruta, mas representa originalidade derivada. Apoiando-se numa premissa básica de organização social. O autor Josh Schwartz e Stephanie Savage (dos mesmos criadores de OC- um estranho no paraíso), continuam apostando alto para marcar o seu nome história como ícone pop e como referência cultural. 

    How I Met Your Mother



    É um seriado de comédia com sintuações da vida real. Esse foi um dos motivos do HIMYM ser a minha série de comédia preferida! No decorrer dos episódios aprendemos muito com os conselhos do Ted do futuro, a relação do Marshall e da Lily (como não amar?), As situações Legendárias que o Barney passava com os amigos e até o beijo de Barney e Robin me fez torcer até o final para que o casal enfim se acertasse.


    O How I Met Your Mother é cheio de lições sobre a vida e passa a mensagem de que não importa quanto tempo demore -- nove temporadas é muita coisa --, o amor da sua vida vai chegar um dia.

    FRIENDS


    Eu devia ter uns 15 anos quando ouvi falar de Friends pela primeira vez. A minha amiga Elisa tinha um "site-pessoal" que escrevia sobre o seriado Friends e as suas músicas e imagens favoritas... Nessa mesma época, meus pais fizeram uma assinatura da TV acabo, fiquei feliz com a possibilidade de assistir alguns episódios desse seriado na TV. Conheci outras séries nessa época (Gilmore GirlsFull House...) e cheguei assistir alguns episódios e as maratonas do canal Wharner Channel. Quando eu finalmente assinei a Netflix, eu comecei a assistir as séries antigas dos anos 90 até o ano 2000 driblando com as minhas dificuldades indisciplina & ansiedade em assistir séries. 

    Na minha primeira pesquisa no catálogo de séries/filmes da Netflix eu encontrei o seriado Friends. Lembro-me, que na época eu fiquei bastante entusiasmada e um pouco nostálgica de ver alguns episódios desse seriado. Porém, eu não consegui passar nem da metade do episódio piloto. Na minha memória afetiva, eu acabei não lembrando da"risada de fundo"e isso incomodou bastante para continuar assistido essa série. 
    Na semana passada, ao verificar pela milésima vez o catalogo de séries e filmes da Netflix. A capa do seriado Friends praticamente "pulou" na tela do Notebook.. Então, eu percebi que não poderia mais ignorar e nem dar desculpas esfarrapadas para não assistir esse seriado. À partir do momento que eu comecei assistir os primeiros episódios, eu sabia que não ia mais dar para parar. Passei o final de semana inteiro no meu quarto entre a cama e o sofá assistindo Friends.


    Quando eu assisti os primeiros quinze episódios da 1° temporada de Friends. Eu tive aquela estranha sensação Por Que eu não vi essa série antes? Claro, Gilmore Girls vai continuar sendo a série da minha vida e O.C e Gossip Girl vai ser sempre as primeiras séries que fiz maratona na Netflix... Ano passado, quando eu estava assistindo os episódios da série How I Met Your Mother eu evitei entrar nos grupinhos de discussão comparando-o com Friends por acreditar que não existe comparação com seriados de épocas tão diferentes



    ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
    Estarei tagarelando por lá também:

    4 de agosto de 2020

    Beda #04: Tag dos Escritores




    A TAG consiste em 5 perguntas simples (a respeito de escritores), sendo assim rapidinha para mostrar um poucos dos gostos literários. Vamos lá:

    O escritor que te iniciou no mundo da leitura:

    No ensino fundamental eu sempre visitava a bibliotecas da minha escola e arriscava ler aqueles livros de poucas paginas no recreio. Na 6° série tínhamos aula de português e uma das atividades era fazer "fichamentos" dos livros que tínhamos que escolher durante a semana! O autor que mais me prendeu foi o Pedro Bandeira com o livro "A Droga da Obediência" com aventura do grupo de meninos chamados de Os Karas... Foi a primeira vez que li um livro "grande" do inicio ao fim e desde então, não parei mais.

    Um escritor que te ganhou de volta e um que te perdeu para sempre:

    Um que me ganhou de volta foi Jonh Gree com Cidade de Papel. Tinha lido anteriormente Theorema Katerine e fiquei frustrada com o decorrer da leitura, mas quando peguei o livro que citei acima, voltei a ler os livros dele com outro ânimo. O que me perdeu (sem eu mesmo ter amado) foi livros de Youtubers. Não consegui ler nenhum livro desse gênero.

    Um escritor brasileiro e um estrangeiro:

    Marcelo Rubens Paiva desde que li "Feliz Ano Velho" é um dos meu autores preferidos.R.J Palácio é extraordinária! Desses escritores eu leria até a lista do super-mercado...

    Um escritor “zona de conforto”:

    As crônicas do Carpinejar não são assuntos “zona de conforto”. Porém, são leituras rápidas e dinâmicas do dia-a-dia e de rápida reflexão.

    Um escritor que você traria de volta dos mortos:

    Sem dúvida alguma: Caio Fernando de Abreu. Sou suspeita a falar do “mundo” que ele criou, mas queria poder ter 1/4 de toda a criatividade que ele teve.


    Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.Estarei comentando com vocês sobre o BEDA:  FanPage | Instagram | Bloglovin

    © Lado Milla
    Maira Gall