6 de outubro de 2020

Resenha: A Longa Viagem A Um Pequeno Planeta Hostil

 

Semana passada, depois de tantas tentativas... Eu finalmente terminei de ler A Longa Viagem A Um Pequeno Planeta Hostil, da autora Becky Chambers Editora: Darkiside. 


Título: A longa viagem a um pequeno planeta hostil
Autora: Becky Chambers
Tradução: Flora Pinheiro
Editora: Darkside Books
Ano: 2017
Capa dura | 352 Páginas
Avaliação: ☕😩
                             
A narrativa da Becky Chambers é um pouco densa.Pois, ela descreve tudo com uma riqueza de detalhes... Que deixa a narrativa um tanto quanto arrastada. Eu tive bastante dificuldade durante a leitura, para entender a narrativa embora rica em detalhes eu acabo muitas vezes me perdendo na narrativa.


O livro tem excesso de descrições dos personagens. Porém, não coloca nenhum tipo de Ilustrações para caracterizar os personagens. Durante a leitura, eu percebi o quanto isso atrapalhou para compreender o enredo da história.  A Rosemary e a Kissy  foram as minhas personagens preferidas.

Esse é meu primeiro contato com o gênero de ficção científica. Gostei do universo criado pela autora, como ela descreve tudo com uma riqueza de detalhes... Embora, isso me atrapalhou ao decorrer da leitura.


A LONGA VIAGEM A UM PEQUENO PLANETA HOSTIL é o primeiro livro de ficção científica da linha DarkLove. Livros escritos por autoras com grandes histórias para contar, prontas para desbravar novos mundos. E ele consolida a DarkSide® Books no fantástico universo de sci-fi. A editora já lançou Star Wars: A Trilogia, novelização dos três primeiros filmes da saga, e O Homem que Caiu na Terra (1963), de Walter Tevis, romance que deu origem ao primeiro filme de David Bowie como autor, dirigido por Nicolas Roeg em 1976.

Becky Chambers é uma revelação na literatura sci-fi. Filha de cientistas espaciais, sempre que precisa, checa informações com a mãe, especialista em astrobiologia, e com o pai, engenheiro espacial. Becky recorda com carinho da primeira vez em que assistiu a um episódio de Star Trek: Next Generation, aos três anos de idade. Geek com muito orgulho, adora jogar games no pc e RPGs de papel e caneta. Seus livros, A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil e A VIDA COMPARTILHADA EM UMA ADMIRÁVEL ÓRBITA FECHADA, foram indicados ao Hugo Award, Arthur C. Clarke Award, e o Bailey’s Women’s Prize for Fiction, entre outros grandes prêmios. A série é ganhadora do Prix Julia Verlanger de 2017.

O livro de Becky Chambers é um marco recente no universo da ficção científica. Lançado originalmente através de financiamento coletivo pela plataforma Kickstarter, ele conquistou a crítica especializada e os ainda mais exigentes fãs do gênero, sendo indicado para prêmios respeitados, como o Arthur C. Clarke Award e o Hugo Award. Um dos motivos do sucesso de "A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil" é a abordagem da história. Elementos essenciais em qualquer narrativa sci-fi estão muito bem representados, como a precisão científica e suas possíveis implicações políticas. O gatilho principal é a construção de um túnel espacial que permitirá ao pequeno planeta do título participar de uma aliança galáctica.

Mas o que realmente torna único esse romance on the road futurístico e muito divertido são seus personagens. Instigantes, complexos, tridimensionais. A autora optou por contar a história de gente como a gente - ainda que nem todos sejam terráqueos, ou mesmo humanos. A tripulação da nave espacial Andarilha é composta por indivíduos de planetas, espécies e gêneros diferentes, incluindo uma piloto reptiliana, uma estagiária nascida nas colônias de Marte e um médico de gênero fluido, que transita entre o masculino e o feminino ao longo da vida. Temas como amizade, racismo, poli-amor, força feminina e novos conceitos de família fazem parte do universo do livro, assim como cada vez mais fazem parte do nosso mundo.

É um livro de sci-fi, mas cheio de lições tão necessárias! Becky Chambers nos presenteia com algo muito profundo! Esse livro traz a tona discussões que fazem parte do nosso presente, e que provavelmente farão parte do nosso futuro como sociedade. Como poderemos ter uma convivência pacífica com outros tipos de seres extraterrestres ( se eles existirem), e com a Inteligência Artificial que se tornará quase humana; quando não conseguimos ter isso com os da nossa própria espécie, por serem diferentes!? Becky Chambers nos deu não apenas um livro, e sim um manual de como podemos melhorar a relação entre todos nós, ao deixarmos de lado todo tipo de pré conceito, e usarmos a empatia como ela deve ser! Seus personagens principais são a personificação da empatia, compreensão, e do amar ao próximo como a ti mesmo.

Eu adiquiri esse livro Uma longa viagem a um pequeno planeta hostil na penultima maleta do Turista Literário que eu assinei. Na época, ainda era lançamento e eu ouvi maravilhas desse livro... Infelizmente,  essa leitura não funcionou para mim.


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também!

Nenhum comentário

Postar um comentário

➤ Todos os comentários são moderados.
➤ Comentários rasos e sem sentido não serão aceitos: Nem respondidos e muito menos retribuídos.
➤ Se você NÃO leu o post ou o assunto NÃO te interessa, NÃO COMENTA!
➤ A você que leu o post e vai fazer um comentário pertinente ao assunto, meu muito obrigada.
O mais breve possível passarei em seu blog para retribuir o carinho.

© Lado Milla
Maira Gall