Blog every day christmas
Mostrando postagens com marcador Blog every day christmas. Mostrar todas as postagens

22 de dezembro de 2019

Blogmas 2k19: #22. Sobre o espirito natalino...


O Natal é aquela época que ou se ama, ou se odeia. Na minha opinião, um dos fatores importantes que fazem alguém amar/odiar essa data comemorativa é o tal do "espírito natalino".


"espírito natalino" o que me parece, é algo bastante capcioso. Pois, não envolve somente religiões&crenças. Todas as pessoas, mesmo aquelas que se considerem Ateus por exemplo, usam essa data para visitar os parentes e confraternizar com toda Família com toda a fartura de: comida e os presentes que envolvem a noite de véspera de Natal. O espírito natalino é: União e confraternização com a família e parentes... Nada a ver com religião.

O meu problema, não é necessariamente com o Natal... É a tentativa de enfiar o "espírito natalino" pela goela abaixo, ainda no final do mês de Novembro.

Nesse mês, as lojas e departamentos com decorações natalinas e para piorar, tocando o CD da Simone no ultimo volume: Então é Natal... Nem parece que há dois meses atrás as pessoas entraram em calapso por causa das eleições. E mesmo estando na primeira semana de Dezembro ainda estamos trocando farpas nas redes sociais.
Na maioria das vezes o "espírito natalino" vem um pouco tarde... Outras vezes, ele nem vem. Paciência...


Na véspera de Natal, antes de me deliciar com a ceia Natalina... Vou a missa, acho importante esse momento de conversar com Deus e agradeço por meio, das minhas orações para agradecer todos os momentos e acontecimentos do ano. O Natal pontualiza os nossos próprios sentimentos. O "milagre natalino" não funciona como um "passe de mágica" para nos sentirmos melhores... O Natal só te fará feliz se você for Feliz no decorrer do ano.

Na infância, o Natal era um momento mágico! Eu curtia mais as decorações natalinas no centro da cidade e até das musicas natalinas das lojas... A árvore de natal na Beira-Mar, as atividades de natal na escola, os filmes clássicos, o especial da Xuxa de Natal os presentes mais desejados que são prometidos para as crianças no Natal.

Ano passado, foi com a minha família. Sem parentes com a tal "falsidade natalina" e momentos constrangedores... Na casa dos meus avós maternos as ruas estavam levemente decoradas, enchi a barriga com a ceia e a sobremesa e as outras guloseimas que comi no caminho... E sentei na sala para ver o especial de natal na Globo.

Eu não suporto o sentimentalismo barato nessa época do ano. Principalmente, das pessoas que sentem obrigadas á fingir que está tudo bem e que, nada se passou durante o ano apenas porque é Natal. As "boas ações" e a solidariedade com o próximo deveriam ser exercitado todas as épocas do ano. Não é preciso ser Natal para todos se lembrarem de se darem bem uns com os outros.

19 de dezembro de 2019

Blogmas2k19: #19. Antes que 2019 termine...



Faltam menos de 15 dias para o Natal e eu me encontro aqui... querendo "puxar pela memória" as lembranças um tanto quanto vagas desses 365 dias desse ano de 2019 o primeiro semestre são os restos das eleições anteriores que rachou o pais ao meio dessa vez eu resolvi me calar e não escutar mimimi alheio #cansada. 

A pós graduação ficou mais tranquila ninguém estava bebendo o tal "chá do conhecimento" então o nível da aula estavam bastante parecidos... Sou da turma que começou a fazer estágio ainda esse ano... Já tive experiencia com adolescentes na graduação de psicologia. Nesse estagio foi em uma ONG que trabalha com adolescentes de baixa renda o estágio tinha tudo para ser um estágio bacana ... Na penúltima sessão o nível estava tão ruim que abri mão da sessão e fui informada que as crianças teriam aulas de teatro no horário da arteterapia.

Sai de lá jurando que não iria mais fazer estagio nenhum quando a coordenação não se comprometesse com a pobre estagiaria que nesse caso sou eu!

Voltei ao inicio... Bastante contrariada querendo desistir da pós graduação.... Surgiu o estágio no Asilo com uma faixa etária de pessoas que nunca pensei em trabalhar. Com os idosos, completamos 11 encontros com promessa de continuarmos em 2020 com sessões no sábado.

A Igreja Pentecostal Deus é Amor inaugurou a Nova Sede na Mauro Ramos uma quadra próximo ao asilo que estava fazendo estágio. Depois do estágio nas segundas-feiras eu ia até a igreja a pé para o culto das 19:00 horas. Eu vou ao culto desde pequena com a minha avó meu avô quando ele ainda era vivo...

A igreja  IPDA a  está diferente... Acho que eu nunca vi a igreja nesse ângulo #cansativo. Nesses dias de culto, eu  quase morri de saudades do grupo de jovens que eu participava ... Eu aceito jesus! Eu tive uma vivência religiosa desde muito cedo. Descobri que adoro saias e vestidos mas eu não me sinto adequada a doutrina e os costumes que são muito rígidos. Porém, gosto de assistir Os cultos e os louvores desde muito pequena. Depois da minha última crise eu questionei bastante a minha fé a ponto de querer desistir " cheguei ao ponto máximo!"

Uma amiga da minha avó da igreja dizia que eu tinha uma "Marquinha" por  participar do culto desde pequena ... Meu propósito e ter aceitado Jesus é querer sentir essa luz propagar e  iluminar a mim e aos outros a minha volta... As Mudanças que não vemos a olho a olho nu são essas que mas valorizo.


... CONTINUAREMOS...


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k19:


5 de dezembro de 2019

BLOGMAS 2k19: #5: LIVROS SOBRE O NATAL



Dezembro chegou! E com ele, o Natal se aproxima! Se você, assim como eu, adora entrar no clima de datas comemorativas e festividades lendo um bom livro sobre o tema, esse post é a sua cara. Selecionamos 5 livros lindos que trazem à tona a temática natalina em suas mais diversas formas.

Confira nossa seleção, emocione-se e prepare-se para o Natal!

DEIXE A NEVE CAIR


 Uma nevasca durante o Natal é o pano de fundo para três histórias de amor que se entrelaçam. Os contos que compõem Deixe a neve cair, escritos por três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson, provam que o amor verdadeiro pode acontecer quando e onde menos se espera.


O PRESENTE DO MEU GRANDE AMOR



Histórias românticas que se desenrolam em meio às festas de fim de ano. Esse é o mote de O presente do meu grande amor, que chega às livrarias pela Intrínseca. A coletânea reúne 12 dos autores mais populares da atualidade, como Stephanie Perkins, Laini Taylor, Gayle Forman, Jenny Han, Rainbow Rowell e David Levithan, cada um deles imprimindo aos contos o próprio estilo, trazendo histórias que vão do cotidiano à fantasia e defendendo temas relevantes para o leitor jovem, como a necessidade de uma literatura que dê voz a uma diversidade maior de personagens, culturas e identidades.

UMA CHANCE PARA RECOMEÇAR


UMA GAROTINHA QUE PRECISA DE UMA FAMÍLIA. Em uma noite chuvosa, a pequena Holly perdeu a única pessoa que tinha no mundo: sua mãe. UM HOMEM QUE PRECISA DE UMA ESPOSA. A última coisa que Mark Nolan deseja é uma menina de seis anos morando em sua casa. Mas ele logo admite que vai fazer tudo o que puder para reconstruir a vida dela. O testamento de sua irmã lhe fornece as instruções: Você não tem escolha. Comece por amá-la. O resto virá por si. ÀS VEZES, TEM QUE HAVER UM POUCO DE MÁGICA...

ANJOS Á MESA


Shirley, Goodness e Mercy são anjos muito ocupados, especialmente durante as festas de m de ano. Junto com o aprendiz Will, elas se preparam para trabalhar na festa de Ano-Novo da Times Square. Will identi ca dois solitários no meio da multidão e decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar um empurrãozinho e provocar um encontro. Então, por “acidente”, Lucie e Aren esbarram-se no meio da alegria da festa e a paixão é despertada. Marcam um encontro que não acontece e, da mesma forma como se encontraram, acabam se perdendo novamente pelo resto da vida. Ou será que não?

O PRESENTE


Se você pudesse pedir um único presente de Natal, o que pediria? Todos os dias, o impecável executivo Lou Su ern luta contra o tempo. Na empresa, está sempre correndo, participando de todas as reuniões, dando ordens por telefone. É sempre o primeiro a chegar e o último a sair. Quando está em casa, sua mente está constantemente no trabalho. Não usufrui da companhia da esposa (que, por sinal, nem sonha com as escapadas amorosas do marido) e não vê o crescimento dos dois filhos.






Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

4 de dezembro de 2019

Blogmas2k19: #4 Musicas Natalinas




Hoje é Quinta - Feira porém, .a TAG "Canção de segunda..."faz um tempão que não dá as caras por aqui então, nessa primeira semana do mês de Dezembro é colocar musicas que nos ajudem a entrar no clima natalina.


Mariah Carey - All I Want For Christmas Is You 
Eu descobri essa musica no ano de 2010 e acabei gravando em um CD...Encontrei esses dias arrumando o meu quarto o tal CD e coloquei para tocar me deu um sentimento gostoso de nostalgia e muitas saudades... 



Minions Singing Jingle Bell - Merry Christmas 

Minioons é amor eterno e agrada geral! O ultimo vídeo "Jingle Bell" se multiplicaram nas redes sociais



Chiquititas Brasil 1997 - Natal 
Chiquititas 1° versão também teve uma musica natalina com direito a clipe fofinho com os personagens da época...



Meninas Malvadas- Jingle Bell Rock

A apresentação das Meninas Malvadas! Uma das melhores cenas do filme.







Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogagem especial de final de ano (principalmente no Snap!!):

3 de dezembro de 2019

Blogmas 2k19: #3 Memórias Natalinas...


As minhas melhores memórias natalinas aconteceram na infância: Eu fazia uma lista dos possíveis presentes que eu gostaria de ganhar no natal (bicicleta, sorveteria da Barbie, Ken, walkman, Discman...); Na escola tinha apresentações com musicas natalinas e as lembrancinhas que eram feitas pelos alunos; Na televisão aconteciam os filmes clássicos e o especial da Xuxa de Natal. 

Hoje em dia, o meu problema não é necessariamente com o Natal... É a tentativa de enfiar o "espírito natalino" pela goela abaixo, ainda no final do mês de Novembro. Nesse mês, as lojas e departamentos com decorações natalinas e para piorar, tocando o CD da Simone no ultimo volume: Então é Natal... Quando eu ainda estou fazendo uns 3ou9 trabalhos da faculdade com o prazo final no ultimo dia do mês de Novembro. Na maioria das vezes o "espírito natalino" vem um pouco tarde... Outras vezes, ele nem vem. Paciência...

O Natal pontualiza os nossos próprios sentimentos. O "milagre natalino" não funciona como um passe de mágica para nos sentirmos melhores... O Natal só te fará feliz se você for Feliz no decorrer do ano.





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k19:

1 de dezembro de 2019

Blogmas2k19: Blogagem Especial de Final de Ano


O calendário do Advento  vem dos Luteranos alemães, que, ao menos até o começo do século XIX, faziam a contagem regressiva para o dia da Véspera de Natal. Frequentemente, a contagem era feita com um simples risco de giz na porta a cada dia, começando em primeiro de dezembro. 

Algumas famílias tinham meios mais elaborados de marcar os dias, como acender uma nova vela (talvez a gênese das atuais coroas do Advento) ou pendurando um santinho na parede a cada dia. As velas também podiam ser colocadas em uma estrutura, que era conhecida como "relógio do Advento". Em dezembro de 1839 a primeira coroa do Advento pública foi pendurada na capela da Rauhes Haus (um orfanato) em Hamburgo, apesar de ter sido uma prática familiar em regiões de língua germânica da Europa desde o século XVII.


Eu, inclusive, conheci o conceito no grupo de jovens que eu frequentava quando eu era adolescente.
 O Advento inicia-se nas vésperas do domingo mais próximo de 30 de novembro (este ano será dia 03/12/2017) e acaba antes das vésperas do Natal (neste ano dia 24/12/2017). Os domingos do tempo do Advento chamam-se: 1º, 2º, 3º e 4º domingo do Advento. Este tempo que antecede o Natal é o primeiro tempo do calendário litúrgico. É um tempo de espera e de esperança para a chegada de Cristo.As duas primeiras semanas do Advento visam a preparação para a chegada de Jesus Cristo e as duas últimas duas semanas do Advento propõem-se a fazer a preparação para a celebração do Natal.
Aqui na Blogosfera, essa  tradição já tem seu próprio nome: Blogmas! Os blogueiros fazem postagens com temas referentes as comemorações de natal.

Andei dando uma sumida da Blogosfera ... Mais adiante eu explico sobre o meu sumiço e sobre os assuntos corriqueiros da vida adulta.

 Nesse mês de Dezembro, voltaremos com a Blogagem Especial de Final do Ano! Que consiste em escrever  31 postagens especiais de Fim de Ano com temas referentes as comemorações de natal, ano novo e as retrospectivas de 2018.

O papel dos leitores nessa história é me amar e me apoiar independente de tudo isso, e estarem avisados que esse projeto está sendo encarado como uma grande diversão. Não levem a mal se houver textos xingando muito o Blogmas2k19. Mas, prometo que iremos nos divertir 
- e nos desesperar- muito durante a jornada...





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k19:

29 de dezembro de 2018

LADO MILLA AWARDS : Novelas do ano


No LADO MILLA AWARDS 2018  de hoje escreverei sobre as novelas que vi nesse ano. Nesse ano, usarei a lista cronologica do site Teladramaturgia juntamente com a minha humilde opinião enquanto telespectadora.


Deus salve o Rei




Idade Média. Na região de Cália, os reinos de Montemor e Artena vivem em paz há muito tempo. Até que algumas escolhas de seus monarcas e suas consequências interferem diretamente no curso da história. Afonso (Rômulo Estrela), príncipe herdeiro de Montemor, é um homem honrado, justo e que, desde criança, foi preparado para, um dia, assumir o trono. Exatamente o oposto de seu irmão caçula, o irresponsável e inconsequente Rodolfo (Johnny Massaro), que só pensa em aproveitar as mordomias de sua vida de príncipe. Os dois são netos da Rainha Crisélia (Rosamaria Murtinho), que está doente e percebe – a cada dia – a urgência de nominar um sucessor para seu reino, que naturalmente seria Afonso, o mais velho.

Artena, o reino vizinho, é governado pelo Rei Augusto (Marco Nanini), um homem sábio e benevolente, que tem em sua filha, a Princesa Catarina (Bruna Marquezine), sua sucessora. Mas ela, ao contrário do pai, tem planos ambiciosos para seu reino, e não medirá esforços para conquistar seus objetivos. Com esperança de que um dia as atitudes da filha mudem, Augusto procura um pretendente que consiga frear as rédeas de sua ambição. E encontra em Istvan, o Marquês de Córdona (Vinicius Calderoni), o homem ideal. Contra a vontade da filha, ele programa seu noivado. Até a chegada de Constantino, o ardiloso Duque de Vicenza, em quem Catarina encontra um forte aliado.

Montemor é um reino próspero, rico em minério de ferro, mas onde falta algo essencial para sua subsistência: água. Artena, por outro lado, tem este recurso em abundância. Um acordo vigente há muitos anos entre os dois reinos garante que o minério produzido em Montemor seja fornecido a Artena em troca de sua água. A morte de Crisélia abala perigosamente a paz até então mantida entre os dois reinos. Afonso logo deverá se tornar rei, mas o amor pela plebeia Amália (Marina Ruy Barbosa), de Artena, o faz abdicar do trono, entregando o posto a seu despreparado irmão, o que torna ainda mais delicadas as relações com o reino vizinho. E, neste momento, Catarina tem uma grande oportunidade de colocar em prática seus planos expansionistas.



Sintuação: Deus Salve o Rei foi uma das novelas mais pretensiosas já produzidas pela Globo. O risco era enorme e o investimento altíssimo. Abusou-se dos mais modernos recursos de computação gráfica e efeitos especiais, que resultaram em um verdadeiro show de exibicionismo técnico. Logicamente a ideia era mirar o público de séries com temática medieval, como Game of Thrones e Vikings, ainda em voga. E um público certo: o jovem. E de maneira premeditada: arregimentando os milhões de fãs que o trio Bruna Marquezine, Marina Ruy Barbosa e Tatá Werneck tem nas redes sociais – só no Instagram, juntas elas somavam quase 80 milhões de seguidores na época da finalização da novela.
Deus Salve o Rei seguiu uma linha soturna, na trama, na estética e na interpretação dos atores. Foi tudo vários tons acima: a empostação nas falas, a solenidade nos gestos, a sobriedade dos ambientes, a guerra e a peste na trama. Nem o alívio cômico escapou incólume: Tatá Werneck, Johnny Massaro e companhia não ousaram ultrapassar o humor comedido, mais sustentado em frases de efeito do que no pastelão. 

A novela, foi uma aposta que teria resultado em uma grande tragédia, não fosse a direção (da novela e da emissora) entender os caminhos equivocados e tomar rapidamente decisões para voltar atrás. O primeiro deles: a interpretação de Bruna Marquezine como a fria princesa Catarina, no início muito criticada pela postura e fala robóticas. Culpa da direção artística de Fabrício Mamberti, por seguir uma linha de interpretação teatral demais.Imediatamente a atriz foi orientada a mudar o tom e partir para uma interpretação mais naturalista, o que a fez dar a volta por cima e fez de Catarina uma das melhores personagens da novela.

Bruna não foi a única com interpretação acima do tom imposta pela direção: também Marco Nanini, com falas e gestual exageradamente solenes, Caio Blat, sempre de cara amarrada, e Rômulo Estrela, sussurrando a novela inteira. Rômulo seguiu até o fim, sussurrando, Caio deixou a produção, enquanto Nanini, depois de afastado um tempo, retornou com outro tom.
Marina Ruy Barbosa, como a outra protagonista, tinha em mãos uma personagem mais fácil. Talvez por Amália não ser nobre, a direção não tivesse exigido da atriz uma interpretação over.


Orgulho e paixão



Vale do Café, interior de São Paulo, início do século 20. Em uma sociedade onde o casamento é visto como o único futuro possível para uma jovem de boa família, Ofélia Benedito (Vera Holtz) tem muitos motivos para se preocupar. Na verdade, cinco: as cinco filhas solteiras. Apesar da reprovação do marido, Felisberto (Tato Gabus Mendes), a matriarca é capaz de fazer malabarismos e trapalhadas na busca de um bom partido para cada uma delas.

Jane (Pamela Tomé) é doce, tímida e introvertida. Quando cai de amores por alguém, é incapaz de manifestar suas paixões. Em contraste, Mariana (Chandelly Braz) é aventureira, romântica e não quer saber de casamento arranjado. A bela sonha em se encantar radicalmente pelo par ideal e se casar por amor. Já Cecília (Anaju Dorigon) vive no mundo da imaginação e da literatura. Ela é a mais caseira e está sempre cercada de livros. E Lídia (Bruna Griphão), a caçula, é o xodó da mamãe, a mais frívola, despachada e mimada das cinco irmãs. Sempre atrás de um pretendente, vive cometendo excessos, tanto na maquiagem quanto na vestimenta.

Quem não se encaixa nos padrões impostos pela mãe é Elisabeta (Nathalia Dill). A mais velha das irmãs Benedito é libertária e tem uma ousadia natural, que pode encantar ou afastar um possível pretendente. Seu comportamento é desaprovado por Ema Cavalcante (Agatha Moreira), que apesar de ser bem diferente de Elisabeta, é sua melhor amiga. Moça de família tradicional, Ema é a casamenteira oficial do Vale do Café. A chegada de dois rapazes solteiros e ricos à região é uma das razões que motivam Ema a oferecer um baile. Mas ela nem imagina que eles vieram tirar a paz do seu avô, o Barão de Ouro Verde (Ary Fontoura), e comprar-lhe o seu bem mais valioso: suas terras.

Darcy Williamson (Thiago Lacerda) é um homem imponente, com traços tão marcantes quanto sua personalidade. Nascido no Brasil, ele é filho de um industrial inglês que, ainda no Império, implantou estradas de ferro no país. Ele é sócio da mãe de Camilo Bittencourt (Maurício Destri), Julieta (Gabriela Duarte), uma mulher amargurada, marcada pelo passado, porém de muito sucesso nos negócios. A partir da morte do marido, ela ergueu um verdadeiro império com as próprias mãos, o que lhe rendeu o apelido de Rainha do Café. Para escoar a produção da matéria-prima de suas propriedades, ela conta com a expertise de Darcy, tornando essa parceria bem rentável para ambos.

Com e amizade de um irmão mais velho, Darcy cuida para que Camilo, um jovem de personalidade doce e amável, saia dos domínios de sua mãe. Assim que eles chegam ao baile de Ema, Camilo se encanta pela beleza de Jane. De outro lado, Darcy se sente intrigado com a presença marcante de Elisabeta. Em um duelo velado, os dois se testam em embates sinceros, deixando bem clara a personalidade de cada um. Esperando encontrar neste baile mulheres tediosas, Darcy fica surpreso com a presença vibrante desta jovem interiorana. O curso do relacionamento de Elizabeta e Darcy poderá ser decidido quando ele superar seu orgulho e ela se deixar levar pela paixão.


Sintuação: Orgulho e Paixão foi baseada na obra da escritora inglesa Jane Austen (1775-1817). Bernstein, comentou sobre essa inspiração:“A novela tem seus personagens inspirados no universo da autora inglesa. E dentro do raciocínio de trazer essa linguagem da literatura para a dramaturgia, eu comecei a pensar de quais obras da Jane Austen eu poderia beber na fonte. Pensei logo em Orgulho e Preconceito, que foi a primeira grande trama que eu busquei como ponto de partida para contar essa história. 

A partir da trama da mãe que busca casar as cinco filhas, de Orgulho e Preconceito, eu pude me permitir criar da minha maneira. Duas das cinco filhas são personagens de outro romance da escritora. Mariana e Cecília foram inspiradas em Razão e Sensibilidade e Abadia de Northanger, respectivamente. Temos também a personagem da Susana, que me inspirei em um breve romance da Jane, chamado Lady Susan, que é uma mulher misteriosa e ardilosa, tudo a ver com a nossa vilã. Para trazer um clima de mistério à novela, eu incluí também o ambiente da mansão A Abadia de Northanger. A governanta é Fani (Tammy di Calafiori), que vem apresentando esse suspense, e também elementos da novela Mansfield Park, que é um dos meus ingredientes em Orgulho e Paixão.” 

Na minha humilde opinião, Orgulho e Paixão foi uma das novelas mais gostosinhas de se ver nessa faixa de horário de novelas de época.


Onde nascem os fortes

Os irmãos gêmeos Maria (Alice Wegmann) e Nonato (Marco Pigossi) fazem juntos uma viagem à cidade de Sertão, terra natal da mãe deles, a engenheira química Cássia (Patricia Pillar), em busca de novas trilhas de mountain-bike. A aventura mudará suas vidas para sempre. Maria se apaixona pelo jovem paleontólogo Hermano (Gabriel Leone), filho de Rosinete (Debora Bloch) e Pedro Gouveia (Alexandre Nero) – conhecido como ‘O Rei de Sertão’ -, dono da maior fábrica de bentonita da região. Nonato desaparece sem deixar rastros após flertar justamente com a funcionária e amante de Pedro, a sedutora Joana (Maeve Jinkings).

Sintuação: Onde Nascem os Fortes foi o quinto trabalho do roteirista George Moura e do diretor José Luiz Villamarim nesta década. Juntos, eles fizeram as minisséries O Canto da Sereia (2013) e Amores Roubados (2014) e a novela O Rebu (2014) – também assinados por Sérgio Goldenberg, parceiro de Moura em Onde Nascem os Fortes – e o filme Redemoinho (2016). Moura afirmou que este é um dos trabalhos mais viscerais que a dupla já realizou.

Com reviravoltas na história, ótimos ganchos costurando os episódios, poucos núcleos, ambientes e personagens em uma trama condensada, e tramas e personagens densos, Onde Nascem os Fortes não deixou nada a desejar – em narrativa ou produção – às melhores séries estrangeiras. Ainda que calcada no folhetim (existe algo mais folhetinesco que dúvida de paternidade?), a supersérie se afastou da novela, como gênero, e se aproximou da série, como narrativa. Mas nem mesmo a audiência pouco representativa tirou o brilhantismo do projeto e o resultado final.


Depois da primeira semana de apresentação da história, Onde Nascem os Fortes passou quatro semanas com a trama girando em círculos. Com poucos núcleos, a supersérie limitou-se à caçada da polícia a Maria (Alice Wegmann) e pouco da trama avançou. Foi o período de menor audiência do programa (15, 16 pontos no Ibope da Grande São Paulo), agravada pelo horário ingrato na grade na Globo, tarde da noite e sem hora fixa diariamente para começar. Com a Copa do Mundo da Rússia, a supersérie passou a ser exibida após a novela das 9 (Segundo Sol) e a audiência subiu enquanto a trama ganhava mais agilidade. A supersérie fechou com uma média geral em torno dos 18 pontos. No último mês de exibição, a média foi de 20 pontos (21 nas duas últimas semanas).

A primeira vista, essa série não me chamou atenção... Tanto pela faixa de horário ser muito tarde quanto pelo enredo da história ser bastante cansativa....

Segundo Sol


Na década de 1990, Beto Falcão (Emilio Dantas) fez fama como cantor de axé. Mas há anos caiu no ostracismo. A namorada arrivista, Karola (Deborah Secco), se mostra impaciente com a sua falta de perspectiva para o futuro e a relação dos dois estremece. Beto ainda lida com as dívidas contraídas por Remy (Vladimir Brichta), o irmão administrador de sua carreira. O cantor aceita fazer uma apresentação em Aracaju, mas perde o voo. O avião em que iria embarcar cai no mar e Beto é dado como morto.


Sintuação: O prêmio de Manoel Carlos do ano vaai para (Aquele autor promessa que no ultimo trabalho deixou a desejar.)... o autor João Emanuel Carneiro optou pelo caminho mais fácil. A novela foi a mais irregular de sua autoria. Nada de recursos sofisticados, reviravoltas mirabolantes e ganchos surpreendentes, vistos em A Favorita, Avenida Brasil e A Regra do Jogo (seus trabalhos anteriores). Segundo Sol não poupou o público de clichês e entrechos batidos, repetições de fórmulas, personagens fragilmente construídos, que agiam conforme a necessidade do roteiro, e soluções pouco engenhosas em uma narrativa que em momento algum se dispôs a desafiar o telespectador. A mais preguiçosa novela do autor.

A produção começou provocando auê. A Salvador contemporânea como cenário, a estética solar, o revival da música axé dos anos 1990 e o ótimo sotaque na boca da maioria dos atores chamaram a atenção e fisgaram o público de imediato. O elenco bem escalado (a maior qualidade da novela) também surpreendeu. Mas foi fogo de palha. As críticas foram inevitáveis diante de furos de roteiro e uma história que foi ficando cada vez mais difícil de engolir.


As novelas as aventuras de poliana, o tempo não para e espelho da vida ainda estão no ar.Essas novelas, estrarão na Retrospectiva de 2019.




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k18:


28 de dezembro de 2018

LADO MILLA AWARDS:. Musicas que eu ouvi em 2018


No LADO MILLA AWARDS 2018. escreverei sobre as musicas que eu ouvi de acordo com a minha Playlist de 2018 do Spotify. O que é bastante irônico. Pois, a ironia começa no título desse texto "Discografia de 2018". Ouvir musicas no modo aleatório no Spotify ainda me parece algo muito moderno para uma pessoa da geração 80-90, que colecionavam CDs dos musicos e das bandas preferidas e colocava para tocar no Disckman (lembram?).   

... Eu não quero mais conversa com quem não tem amor/ gente certa é gente aberta, se o amor chamar eu vou... 


Carlos, Erasmo é um álbum do cantor e compositor Erasmo Carlos, lançado em 1971. O disco é visto como um dos melhores trabalhos de Erasmo Carlos, pois apresenta uma boa gravação e bons arranjos feitos por Chiquinho de Moraes. O LP foi eleito em uma lista da versão brasileira da revista Rolling Stone como o 31º melhor disco brasileiro de todos os tempos. O cantor deixou um pouco o rock de lado e decidiu investir mais no soul e na MPB. Exemplos disso são as canções como Gente Aberta, Mundo Deserto e Ciça Cecilia, todas escritas em parceria com Roberto Carlos. Também está presente a música De Noite na Cama, de Caetano Veloso. As únicas músicas de rock que o disco possui são a chuckberriana É Preciso Dar Um Jeito Meu Amigo, também em parceria com Roberto, e a pesada Agora Ninguém Chora Mais, de Jorge Ben. O disco também tem a participação do baterista Dinho Leme e do baixista Liminha, ambos da banda Os Mutantes.


Há um bocado de gente na mesma situação/Todo mundo gosta dela na mesma doce ilusão/A vizinha quando passa e não liga pra ninguém/ Todo mundo fica louco e o seu vizinho também.

Braseiro é o álbum de estreia da cantora Roberta Sá. Foi lançado em 2005 e conta com participações especiais de Ney Matogrosso, MPB4 e Pedro Luís e a Parede, bem como com canções de compositores já consagrados do samba, como Chico Buarque, e novos nomes da música brasileira, como Rodrigo Maranhão (da banda Bangalafumenga), Marcelo Camelo (ex-integrante da banda Los Hermanos), Teresa Cristina, Pedro Luís.


Há primeira vez que ouvi a Roberta Sá foi em um desses programas musicais que passa na TV... Na época, eu baixei o álbum completo no computador e passei as musicas para o meu celular que ouvi praticamente a semana inteira! Esses dias eu estava ouvindo no spotify...


Se navegar chegou, deixa navegar/Chegou deixa chegar/Se navegar chegou, deixa navegar/Chegou deixa chegar...


“Afinar as rezas”, primeiro álbum do Dazaranha sem a participação de Gazu, o novo trabalho é superior ao “Daza”, de 2014 – ainda que com ressalvas. Gravado no Rio de Janeiro, novamente com produção do renomado Carlos Trilha, o disco traz 11 músicas e uma vinheta, totalizando 40 minutos, e foi financiado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Florianópolis, com patrocínio da Fundação Franklin Cascaes.


Apesar dessa melhora em relação ao trabalho anterior, o Dazaranha virou refém da sua obra. Musicalmente falando, a banda construiu um legado tão rico e próprio nestes 25 anos de carreira que os fãs esperam ouvir o “velho Daza” a cada novo lançamento. Em “Afinar as rezas”, o grupo busca novos caminhos, com uma sonoridade mais moderna e pop, mas sem perder a identidade. A faixa título abre o álbum com Moriel nos vocais. É preciso reconhecer: a presença de Gazu ocultava esse talento de Muruca, que nasceu para ser protagonista. Chico Martins, no entanto, é quem mais canta no novo disco. O guitarrista, que assina duas composições, assume o microfone em sete das 11 músicas.


... Vou reerguer o meu castelo/Ferro e martelo/Reconquistar o que eu perdi/Eu sei que vão tentar me destruir/Mas vou me reconstruir/Voltar mais forte que antes ...



Sem dúvida alguma a cantora IZA foi um dos grandes nomes do pop brasileiro em 2018 e Dona de Mim, seu disco de estreia, veio repleto de grandes hits e participações especiais que acrescentaram bastante a uma artista que tem luz própria. Ivete Sangalo, Marcelo Falcão, Thiaguinho e Rincon Sapiência abrilhantaram um trabalho que deixou claro: IZA será uma das maiores nos próximos anos.


... Quem caminha pelo vento sabe o bem que ele traz Só quero amor, só quero paz Pura eletricidade vem da força que ele faz Só quero amor, só quero paz ...


Segundo os arquivos desse querido Blog, a primeira vez que eu ouvi Moinhos foi em 2014. Em um programa de uma rádio online do Rio de Janeiro/RJ chamada MPB fm (chuchu até no nome **) além de tocar musicas brasileiras de qualidade, no horário das 18 h:00s tem o programa MPBmusical com cantores conhecidos da grande mídia e outros nem tão conhecidos assim... Quando eu vi que finalmente tinham lançado um albúm eu fiquei durante dias ouvindo com a mesma vibe que eu ouvi pela primeira vez...


Os integrantes que fazem parte desse “Power Trio” são: Emanuelle comandou os vocais da Banda Eva durante alguns carnavais; Lan Lan tocou com Cássia Eller, Nando Reis & Os Infernais e com os Tresloucados - um projeto de Preta Gil e Davi Moraes -, além de ter liderado Lan Lan & Os Elaines; Toni, por sua vez, já acompanhou os principais baianos ainda na ativa, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Moraes Moreira, Gal Costa, além de artistas como Luiz Melodia, Elba Ramalho, Nelson Gonçalves, Sérgio Sampaio e Adriana Calcanhotto. Para as bandas Paralamas do Sucesso e Herva Doce, Toni ainda fez alguns arranjos.  


Vagabundo vai correr, vai brincar/ Vai chover, vai sujar/Deixa o menino jogar, que é Sexta-feira/Pra proteger é que existe a rezadeira/A rezadeira vai rezar (rezadeira) vai rezar(Rezadeira)…


Foco, Força e Fé é o primeiro álbum de estúdio do rapper e compositor brasileiro Projota, lançado em novembro de 2014 pela Universal Music, primeiro lançamento assinado por uma gravadora. O álbum possui 15 faixas, e possui participações de Marcelo D2, Negra Li, Dado Villa-Lobos, J Balvin e Marlos Vinícius


Acho que esse CD também entrou na retrospectiva de 2017. Eu ainda não consegui superar Upside Down eu lembro dessa musica por causa do macaquinho no clipe.


Jack Hody Johnson (Honolulu, 18 de maio de 1975) é um cantor, compositor e surfista americano. Cresceu na Baía Norte de Oahu, no Havaí, e atualmente vive em Haleiwa. Antes de lançar o seu primeiro álbum de estúdio, Jack Johnson fazia filmes de surfe. Por ser um surfista e músico, seu estilo é erroneamente classificado como surf music, um subgênero rock surgido nos anos 60.

Esse é o album preferido da minha familia quando vamos viajar... Eu consegui viciar os meus pais a ouvir rock gaucho de alguma maneira.


o Rock de Galpão – grupo que resgata o cancioneiro gaúcho, criando versões contemporâneas para clássicos da música regionalista – O Rock de Galpão é formado por Tiago Ferraz (voz e guitarra), Rafa Schuler (guitarra e vocais), Guilherme Gul (bateria), Mestre Kó (teclados e vocais), Paulinho Cardoso (acordeon) e Gustavo Viegas (contrabaixo), além do artista convidado Diablo Jr. (percussão e boleadeiras).


Roberto Carlos é o trigésimo sexto álbum de estúdio do cantor e compositor Roberto Carlos, lançado em 1993 pela gravadora CBS. Eu acho esse CD realmente maravilhoso! Todas as faixas: O Velho Caminhoneiro, Coisa Bonita, Hoje é Domingo, Obsessão,Nossa Senhora,Tanta Solidão, Se Você Pensa, Parabéns, Mis Amores. Fazem esse o meu CD preferido do Roberto Carlos.

Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k18:

© Lado Milla
Maira Gall