Feira do livro
Mostrando postagens com marcador Feira do livro. Mostrar todas as postagens

7 de fevereiro de 2019

Resenha: A Bruxa não Vai Para a Fogueira



Título: A Bruxa não Vai Para a Fogueira Neste Livro
Autor: Amanda Lovelace
Compre: amazon


Sinopse: Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível, Amanda Lovelace aprofunda a combinação de contundência e lirismo que arrebatou leitores e marcou sua obra de estreia. A princesa salva a si mesma neste livro, cujos poemas se dedicavam principalmente a temas como relacionamentos abusivos, crescimento pessoal e autoestima. 

Agora, em A bruxa não vai para a fogueira neste livro, ela conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão. Ao lado de Rupi Kaur, de Outros jeitos de usar a boca e O que o sol faz com as flores, Amanda é hoje um dos grandes nomes da nova poesia que surgiu nas redes sociais e, com linguagem direta e temática contemporânea, ganhou as ruas. Seu A bruxa não vai para a fogueira neste livro é mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.

Sabe aquele livro que da vontade de marca-lo inteiro de tantas frases boas que ele tem e você enche de post it. São essas frases que te fazem parar, refletir e às vezes até mudar seus conceitos.


Mulheres: Nós podemos fazer ouro do lixo
– um feitiço.

Quando nossas habilidades se tornam muitas, eles tentaremos trancar na escuridão sem ao menos uma vela para nos guiar. Mal sabiam que o nosso fogo-raiva de mulher iluminaria nosso caminho para casa muito bem.
_ você é o seu próprio farol.

Ser uma mulher é estar pronta para a guerra, sabendo que todas as possibilidades estão contra você.
_ e nunca desistir apesar disso
As mulheres aguentam não apenas porque somos capazes disso;
não, as mulheres aguentam porque não temos nenhuma outra opção.
_eles nos queriam fracos e nos obrigaram a ser fortes

Eles vão tentar roubar sua luz & usá-la como arma contra você mesma. Mas há
uma boa notícia: eles não tem perseverança para controlá-la como você tem.
Queime todos os que tentarem queimar você.
_ 2° mandamento das bruxas

Ser mulher não tem que significar essa competição torta. Vamos cultivar a ideia de ser mulher até que ela cresça e se torne irmandade espalharemos sementes de lavanda sobre nossas velhas feridas até que fiquemos finalmente curadas.
_ suas irmãs não são suas inimigas
Rainhas não precisam fazer referências diante de ninguém.
rainhas não precisam de beijos delicados nas costas de suas mãos
rainhas não precisam se desculpar antes de fazer exigências
rainhas não precisam pedir a aprovação de ninguém.
& neste castelo feito do fogo das bruxas somos todas
umas rainhas filhas da puta.
_ e elas beberam vinho e riram para todo o sempre.


[Situação] Há esse livro... Sabe aquele tipo de leitura que fica na sua mente? Tá ai! Ele me instigou a escrever sobre as minhas dores e as alegrias; No que compreendo sobre as coisas que eu sinto e principalmente sobre as coisas que fogem da minha compreensão mesmo sentindo muito!




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

12 de dezembro de 2018

#12. 33° Feira do Livro de Florianópolis



A Câmara Catarinense do Livro – CCL - é uma entidade sociocultural e sem fins econômicos, criada com o objetivo de unir as entidades literárias e os livreiros de Santa Catarina, bem como promover e divulgar as obras dos autores catarinenses. Foi criada, em 1970, como ACEL - Associação Catarinense de Editores e Livreiros, que posteriormente deu origem à CCL. Os associados são: editores, distribuidores e livreiros, pessoas jurídicas que participam efetivamente dos eventos promovidos pela CCL. Entre as ações realizadas pela Câmara Catarinense do Livro, cabe citar a Feira do Livro de Florianópolis, com 32 edições consecutivas, a Feira Catarinense do Livro, iniciada em 2002, no início chamada de “Feira de Rua do livro de Florianópolis”, e o Concurso Literário da CCL, lançado em 2001, com a publicação dos textos vencedores.


Começa nesta quarta-feira (12) a 33ª edição da Feira do Livro de Florianópolis. O evento ocorre todos os dias no calçadão da Avenida Paulo Fontes, no Centro, até 23 de dezembro. A entrada é gratuita. Os descontos chegam a até 70%, segundo a Câmara Catarinense do Livro. 
A feira está aberta de segunda a sábado das 8h30 às 20h30 e aos domingos, das 13h às 18h. Haverá sorteio de livros diariamente. Também haverá lançamento de publicações, sessões de autógrafos e bate-papo com autores. A programação completa pode ser encontrada no site da Câmara Catarinense do Livro.

LOCAL: Av. Paulo Fontes - Centro (Em frente ao TICEN)
DATA: 12 a 23 de dezembro de 2018
HORÁRIO: 8:30 às 20:30 horas




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
Estarei comentando com vocês sobre o Blogmas2k18:
© Lado Milla
Maira Gall