Projeto literário
Mostrando postagens com marcador Projeto literário. Mostrar todas as postagens

1 de setembro de 2021

O que é Setembro amarelo?




O mês de setembro é o mês de prevenção do suicídio no Brasil. É uma campanha criada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e acontece todos os anos desde 2015.

O mês de setembro foi o escolhido porquê no dia 10 de setembro é o Dia Internacional de Prevenção do Suicídio, então no Brasil aproveitaram a data para fazer o mês de campanhas de conscientização. Muitas pessoas se perguntam o motivo de terem escolhido a cor amarela para representar a causa, mas poucos sabem da resposta.

Porque Setembro Amarelo?

Em 1994, um jovem de 17 anos chamado Mike Emme, que morava com os seus pais em Westminster, cidade no Colorado, nos Estados Unidos, se matou dentro de seu Ford Mustang 1968. O Mustang Amarelo, segundo os amigos de Mike, era seu principal passatempo. Mike reformou o carro e tinha o pintado de amarelo.

O adolescente cometeu suicídio por não saber pedir ajuda. No dia de sua morte ele deixou um recado pedindo para que seus pais não se culpassem pelo o que ela havia feito, e quando encontraram o bilhete, infelizmente já era tarde. Depois de sua morte foi descoberto que Mike tinha sinais de depressão e não estava sabendo lidar com um término de um namoro.

Por isso, durante o enterro, os pais Dale e Darlene Emme distribuíram cartões com fitas amarelas para todos os que estavam presentes. No cartão estava escrito a frase “se você está pensando em suicídio, entregue este cartão a alguém e peça ajuda!”.

Uma pessoa que estava no funeral espalhou os cartões pela cidade, e em semanas os pais de Mike começaram a receber ligações pessoas de todo o estado pedindo ajuda. Pouco tempo depois a iniciativa ganhou repercussão nacional.

Desde então começaram várias campanhas de prevenção pelo mundo, e, em todas, a cor amarela é usada para representar a campanha a fim de homenagear o jovem apaixonado pelo Mustang 1968 amarelo.

OBS: Se você precisa de ajuda, ligue para o Centro de Valorização da Vida pelo telefone 188 ou procure-os na internet. Peça ajuda para a sua família, amigos, em alguma ONG da sua cidade ou onde você se sente confortável em conversar. Você não está sozinho.

21 de junho de 2021

Projeto: Moon List

Faz uns três anos que eu conheço o conceito de Moon List, uma listinha de perguntas sobre o que aconteceu na sua vida desde a última lua cheia. Essa proposta foi criada pelo fotógrafo Sam Abell como uma brincadeira que ele faz com a esposa no fim de cada mês (curiosidade: a lua cheia ocorre a cada 29,5 dias) e que a Leigh Patterson transformou em algo maior, um projeto em que todo mês ela convida três mulheres para responder algumas perguntas e reconstruir seus passados recentes.

Todo fotógrafo é um pouco frustrado por não conseguir fotografar com uma câmera fotográfica simples a beleza da lua cheia... No curso de fotografia, sempre tinha um aluno chorando as pitangas... por não conseguir obter um bom registro fotográfico. No mês de junho, teremos 1 lua cheia (A Lua chegará à fase Cheia em 24 de junho de 2021).

Essa é a minha humilde contribuição...

NATUREZA:
Uma experiência íntima com o mundo natural.


Em tempos de pandemia... Qualquer experiência no mundo natural é um grande evento. Por exemplo, andar em uma praia vazia é algo que eu estava sentindo falta e era uma coisa tão comun que eu não valorizava

OBJETO ANTIGO:
Esta é a única categoria com duas entradas: objeto antigo e novo objeto.


A minha mãe é louca por bolsas & sapatos! Nesse ponto, a genética falhou miseravelmente comigo. Eu consigo contar nos dedos da mão esquerda a quantidade de bolsas e sapatos que eu tive na vida. Eu tenho uma questão por causa dos meus pés... Na época, eu comprava somente um tênis por ano! Eu lembro de usar Melissa na infância... Mas, nunca mais tinha visto um modelo de sandália [Melissa Aranha 79 Special] que ficasse legal nos meus pés [FOTO]  e esse modelo é o meu queridinho dos ultimos anos... 

NOVO OBJETO:
Um novo objeto é aquele que entrou em nossa vida este mês de forma significativa.



No começo do ano, eu escrevi um pouco sobre a minha nova aquisição. Um Kindle 10º geração. No meu aniversário desse ano, minha mãe resolveu me presentear com $$$ para comprar o Kindle. Eu sou team papel e lombada. Eu gosto do cheiro de livro novo, gosto do amarelado de livro velho... Porém, a minha primeira experiência com a leitura pelo Kindle foi muito similar ao do livro, ele é ótimo que não dá aquela dorzinha de cabeça por estar forçando a visão.

SURPRESA:
Uma experiência fora do azul que tem fortes surpresas, até choque, qualidades.


Sempre tive uma briga interna comigo mesma quando o assunto era tatuagem. Adorava ver as tatuagens dos amigos de estrada (músicos) e os milhares de significados daqueles traços... Por ser a primeira tattoo não queria que fosse qualquer coisa, tinha que ser especial e nessa de procurar significados, passaram-se anos e eu não sabia o que desenhar. Quando eu encontrei esse desenho do eletrocardiograma com um pinscher rondando a internet eu guardei nos meus arquivos do computador e decidi que queria esse desenho no meu pulso... Contei um pouco sobre o significado nesse post Aquele que eu resolvi fazer a minha 1° tatuagem.. e essa foi a melhor experiência do ano!

ENCONTRO:
Normalmente, este é um encontro com um estranho ou um conhecido que ressoa.

Ultimamente, os desconhecidos que eu estou encontrando são os motoristas de Uber... Ainda irei escrever sobre o Motorista de Santa Maria/RS geralmente os motoristas da minha cidade são "carrancudos" e esse motorista estava esperando eu falar para soltar a tagarela... Conversamos durante a viagem inteirinha.

NOITE FORA:
A ocasião mais memorável quando de noite.

Em tempos de pandemia... Saudades das chalaças com os amigos e das madrugadas memoráveis.

DIA DE FOLGA:
Classificando os dias longe de casa para o mais significativo e escrevendo.

[...] Hoje é um dia de folga... Estou escrevendo esse post  para o Projeto: Moon List e vou começar a ler o livro da Leitura Coletiva da editora Darkiside Books. 

TEMPO SOZINHO:
Uma categoria reveladora para nós.

Ulltimamente tenho poucos...

TEMPO COM UM AMIGO:
Uma maneira de valorizar o melhor tempo que passamos com um amigo por escrito.

Estou planejando um tempo com os meus amigos quando essa pandemia acabar...

FILME / TV / LIVRO:
Um trio de categorias que revelam como vivemos. Nenhum livro este mês? Principalmente TV? Sem filmes? Muitos filmes? Dois ótimos livros?

FILME: Eu assisti o novo filme da Cruella e ainda irei escrever sobre a opinião de quem não sabe nada do mundo cinematografico...Mais, adora dar palpites sobre esse filme.

TV:Estou assistindo algumas séries americanas infanto juvenil enqunto zapeio pelos canais de TV.

LIVRO: A leitura do livro Passarinha da autora Kathryn Erskine é um dos melhores livros que li esse ano.

Sinopse: No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai – a si mesma e todos a sua volta –, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido.



ATO CRIATIVO:

Escrever conteúdo literário para o Expresso Literário (tanto para o Bookstagram quanto para o Blog Literárioé o meu Ato Criativo nessa época de isolamento social. 

Eu já escrevia resenhas dos livros na medida que eu ia lendo... E organizava no [...] Resenhas aqui no meu blog pessoal. Quando eu criei um IG Literário eu precisei organizar as minhas resenhas e fotografias "Porém, escrever resenhas literárias com caractéres contados pela legenda da rede social uma tarefa difícil... " Então, eu criei um Blog literário com extensão ao perfil no Instagram com uma temática voltada para o universo da Literatura.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 



10 de agosto de 2017

#MLI2017 - Resultado das Leituras


Eu participei da Maratona Literária de Inverno (#MLI) pela primeira vez em 2015.

Os livros que escolhi para a minha TBR foram livros que eu pretendia ler, sem seguir nenhum tema proposto pela Maratona as minhas escolhas literárias eram livros estavam na parte dos livros não lidos há um tempinho... Naquela época, Seria um mês de LEITURA INTENSA! Porque eu estava de recesso da faculdade e o meu estágio terminaria em junho... Porém, escolhi acrescentar um mês no meu estágio de Psicologia (estagiei nas férias!).Resultado: Flopei!

Esse ano, Eu escolhi os livros para ler na Maratona de acordo com os desafios propostos pelo Victor do canal Geek Freak. Os níveis eram; fáceis, intermediários ou hardcore. O que eu escolhi foi o Nível Fácil. (Ler um livro com a capa azul: Passarinho - Crystal Chan, Ler um livro com menos de 200 páginas: A probabilidade Estatística do Amor e Ler um livro que você comprou pela capa: Tudo aquilo que nunca foi dito Marc Levy.

A grande diferença do ano anterior, foi o " sucesso " dos posts que eu falo dos livros que escolhi para a Maratona Literária de Inverno e a resenha do livro Em Algum Lugar nas Estrelas que foi um "esquenta" para a MLI.
Eu li até a página 100 do livro A probabilidade Estatística do Amor a leitura foi se arrastando e acabou empacando e não consegui conciliar essa leitura chata com o dia-a-dia e antes de ter uma ressaca literária resolvi então, abandonar a leitura... E ler outros livros que não estavam na minha TBR.


Ler um livro com menos de 200 páginas: A probabilidade Estatística do Amor 
Em uma dessas saídas encontrei o livro versão chuchu com capadura do livro O Pequeno Príncipe da editora Agir e é uma das leituras que eu mais gosto de re-ler quando tenho alguma oportunidade.


Comprei a trilogia “O Lar da srta. Peregrine para crianças peculiares”. E já li o primeiro livro da trilogia e pretendo resenha-lo contando as minhas impressões dessa história fantantica!


O livro do mês de Julho do Turista Literário foi o livro ECOS, da premiada escritora norte-americana Pam Muñoz Ryan pela editora Darkside, é uma fábula como há muito não se via – ou se ouvia. 


“Um conto de fadas dark, que resgata o melhor da tradição dos irmãos Grimm, combinado com delicados momentos do século XX, como as duas grandes guerras e a Depressão econômica que assolou os Estados Unidos nos anos 1930. O resultado é uma fantasia histórica repleta de perigos e beleza, emoldurada pelo poder da música.„

Alguém aí participou da maratona? Como foi? 
A idéia dessas maratonas é ler mais livros do que você é acostumado a ler. Acredito que não flopei pois, li outros livros... Pretendo ler os livros que inclui na minha TBR em outro momento, como fiz nas maratonas passadas. 

Foi muito gratificante participar da Maratona Literária de Inverno de 2017 e pricipalmente por recerber tanto carinho e incentivo por meios dos comentários de vocês e eu já vou ficar esperando a maratona de verão!


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):


16 de dezembro de 2014

2014 "Feliz ano velho"

Só fiz um pedido para o ano de 2014 
“Vamos combinar uma coisa; surpreenda-me que eu te surpreendo.”.

Desde o dia que decidi ter uma vida de universitária, minha vida se resume há dividir os anos em dois semestres. Tenho um ano dividido em dois em vez de 365 dias tenho 182 dias. O primeiro semestre, começou cheio de pontos de interrogação (???).

No dia 1º de fevereiro de 2014 criei o "Um lado meio Milla..." resultado da lista sugerida pelo Rotaroots "14 coisas para fazer em 2014" dois itens que tinham haver com o blog eram: Ser uma blogueira assídua e manter o blog organizado. ”Esse Blog veio para abrir um novo ciclo, no mês de fevereiro/2014 quando deixo (de leve...) a turma dos vinte e poucos anos... ". Era o incentivo que eu estava precisando para escrever/fotografar e compartilhar o que estou sentindo no momento.

Na faculdade o estágio básico II de Psicologia Escolar e que iria passar por mudanças que iria transformá-lo em um novo estágio e não uma continuação... Eu apelidei esse semestre de "assoviar e chupar cana....". Pois, nesse semestre comecei a trabalhar em uma empresa como terceirizada e estava naquela correria (gostosa!) e esse primeiro semestre acabou me surpreendendo positivamente e com bons frutos.

Confesso que, eu gostei dessa vida corrida... Com trocado no bolso (principalmente)... Mesmo o tempo sendo escasso (antes mesmo de começar os jogos da copa). Eu gostei do carinho e abraços desconhecidos de crianças que estão agarrando com “unhas e dentes” para ter uma infância inocente, longe das maldades da vida adulta. Eu gostei das pessoas novas que eu conheci na metade do ano passado e que continuaram fazendo algumas matérias comigo esse semestre....

As "Férias de Julho" foram proveitosas aqui no Blog teve o meu primeiro "Book Haul" com os livros que eu comprei/ganhei. Criei um projeto fotográfico intitulado de "Fotografando Domingos..." que são fotografias registradas no final de semana. Sobrevivi os principais acontecimentos desse ano (copa do mundo e eleições) trabalhando MUITO e escrevi poucos textos sobre esse assunto. No mês de agosto, entrei em um projeto literário(16x16) com mais 16 meninas, e isso tem me forçado a escrever cada vez melhor... 

O segundo semestre do ano começou bagunçado... Na faculdade as matérias que eu me escrevi (ênfase A) não eram da mesma ênfase que eu estava escrita (ênfase B). E isso atrapalharia estágio específico I que eu escolhi. Comecei o mês de setembro desempregada fui demitida do emprego que estava desde o inicio desse ano. O segundo semestre foi se "moldando" ao decorrer da segunda semana...

Teve matérias da 9 fase na ênfase B (Sim!) Teve estágio especifico I (Sim!) teve GETEP com imigrantes e refugiados (Sim!).Estágio e GETEP foi algo diferente de todos os estágios que fiz nesses dois últimos semestres da faculdade de Psicologia... O trabalho foi com os imigrantes/refugiados Haitianos que estão morando na cidade de Florianópolis/SC.

Vou lembrar desse ano com carinho... E usarei a expressão nostálgica do Marcelo R. Paiva "Feliz ano velho" quando re-lêr e lembrar dos momentos que vivi ao decorrer desse ano.

17 de setembro de 2014

Veja bem, meu bem...





Posso ter poucas quase raras... certezas nessa vida, nesses meus vinte e poucos anos, tenho adquirido muito mais dúvidas do que certezas propriamente ditas...

Uma dessas certezas, eu aprendi desde muito cedo, quando ainda ficava entretida com os meus livros de conto de fadas com cada início de história começava com "Era uma vez..." isso sinalizava que mais histórias estavam começando "... e no meio de vários acontecimentos o príncipe casava com a princesa e os dois viviam felizes para sempre..."sinalizava que a história tinha chegado no em um final feliz.

Na medida em que eu fui crescendo, e cada vez mais entretida com livros e criando novos hábitos de assistir filmes também. A parte do"... e viveram felizes para sempre." foi substituído pelo FIM o que significava a mesma coisa só tirava um pouco do romance anterior. Nem todas histórias tem finais felizes. Essa também foi outra lição que aprendi com o tempo...

Desde muito cedo aprendi a lidar bem com o ''FIM''. OK, eu sofro, eu choro e deito na cama querendo dormir eternamente... Mas a vida continua a esperar por mim, esperando soluções e problemas independente de quem esteja do meu lado... A vida de todo mundo é assim, tanto estando acompanhado ou sozinho a vida segue... talvez, não com a mesma frequência mas, ela segue...

Depois de uma semana com mais um FIM para coleção... sentei na cadeira da minha "bancada"... e coloquei o álbum da Maria Rita para tocar no modo "aleatório" e a primeira musica que tocou foi Veja bem, meu bem... a letra e a canção original é do Marcelo Camelo, que aliás, amo loucamente mas. naquele momento uma voz masculina só iria me trazer mais sofrimento...

Procurei outro(s) você(s) e também outras pessoas, para desabafar sobre aqueles dias ruins, mas não tinha fotografias, frases ou falas que conseguisse traduzir toda aquela dor... Ao contrário disso, veio-me um sentimento nostálgico, com saudades adquiridas desde os anos 90 e lá vai bolinha... com uma fúria que, me fez chorar compulsivamente durante um dia inteiro sozinha dentro do meu quarto, pois como diria Caio "Mas barra não é qualquer um que segura, certo?" e também não é qualquer um que compreende.


FIM.




16 de agosto de 2014

Ultima ligação...



Sua chamada está sendo encaminhada para a caixa de mensagens,
e estará sujeita a cobrança após o sinal
[tu-ru-ruuu]
Olá... é estranho eu estar te ligando a essa hora pois, já  passa das 3 horas da manhã e pelo o que eu bebi já passa do  terceiro copo de vinho e a metade da carteira de cigarro virou xepa... na ultima vez que nós nos vimos fui embora sem ao menos me despedir dizendo um "Tchau, até a próxima"  pois, realmente não teve a "próxima". 
Nesses 5 anos que nos conhecemos tivemos tantas idas e vindas que eu tive a inocência de achar que de alguma forma estávamos nos acertando... Porque eu nunca soube pontuar nem textos, nem relacionamentos... poderia ter evitado tanto desgaste  e perca de tempo (engraçado, nunca ganhamos tempo mas, sempre o perdemos...) o ultimo "sofrimento" foi a gota d'agua só não te falei pois, eu não estava precisando ver a sua cara de sarcasmo me dizendo "eu te avisei..." muito menos estava esperando  um pedido de desculpa ou alguma coisa do tipo...
Há, sobre aquele dia... A minha companhia o tal cara "Moreno, alto e sensual..." nunca existiu. Eu  iria naquele showzinho sozinha como sempre fui,  e como sempre estava  em todos os eventos anteriores... NUNCA iria te apresentar; amigo, ficante ou até namorado com o intuito de você engolir a seco que eu estava com alguém mesmo eu afirmando semanas antes que eu não estava fim de relacionamento sério com ninguém!
No dia seguinte você me chamou por inbox no facebook...  visualizei mas não consegui responder... sei lá, mimimi virtual não faz muito o meu tipo, te deixei no vácuo como eu fiquei todo esse tempo achando que entre nós dois poderia rolar alguma coisa a mais que; carinho, tesão e sexo sem compromisso...
                                                                         (,,,)
Desculpa estar despejando tudo isso  em  você (inc) digo, na sua secretaria eletrônica  mas, como eu disse antes... depois da terceira taça de vinho criei coragem de falar com você... e como você não atendeu a tempo caiu na secretaria e eu resolvi gravar essa mensagem de ultima hora.
Adeus.


© Lado Milla
Maira Gall