Quarentena
Mostrando postagens com marcador Quarentena. Mostrar todas as postagens

28 de maio de 2020

#02: Escrevendo na quarentena...



***
Em 2019, no segundo ano da Pós Graduação ficou mais tranqüila ninguém estava bebendo o tal "chá do conhecimento" então, o nível da aula estavam bastante parecidos... Sou da turma que começou a fazer estágio ainda em 2019.

  

A minha 1° tentativa de estágio foi em uma ONG que trabalha com adolescentes de baixa renda o estágio tinha tudo para ser um estágio produtivo... A resistência inicial da administração da ONG não pareceu ser algo negativo para o andamento do estágio... Eu já tive experiência com adolescentes de baixa renda em área escolar. Porém, na ONG os adolescentes não tinham uma Rotina escolar... O que dificultava o processo das sessões da Arteterapia. Na penúltima sessão o nível estava tão ruim que abri mão da sessão e fui informada que as crianças teriam aulas de teatro no horário. Sai de lá jurando que não iria mais fazer estagio nenhum quando a coordenação não se comprometesse com a pobre estagiaria que nesse caso sou eu! 

Voltei ao inicio... Bastante contrariada querendo desistir da pós graduação.... Surgiu o estágio no Asilo com uma faixa etária de pessoas que nunca pensei em trabalhar. Com os idosos, completamos 11 encontros com promessa de continuarmos em 2020 com sessões 3x na semana... 

Todas as Segundas-Feiras, depois do estágio, eu andava a pé até a Igreja Pentecostal Deus é Amor que inaugurou a nova Sede na Mauro Ramos que ficava á uma quadra próximo ao asilo que estava fazendo estágio. #rotina-saudável 

Eu vou ao culto da igreja IPDA desde pequena com a minha avó e meu avô quando ele ainda era vivo ... Algumas lembranças deve ter re-ativado alguns tipos de sentimentos... Desde pequena, eu tenho uma vivência religiosa desde muito cedo, e também gosto de assistir os cultos e ouvir os louvores desde muito pequena. Na minha vivencia religiosa nunca ouve lugar para questionar a minha fé e quando isso aconteceu eu entrei em uma crise e comecei a questionar a ponto de querer desistir. E aceitei que aquilo fazia parte apenas da minha busca da tal #rotina-saudável naquele período. 



No final de Novembro, surgiu um emprego de 08 horas como terceirizado e (...) me recuso a escrever essa sigla que sempre me fez mal... Em um setor administrativo de um Banco. Você percebe a qualidade de um ambiente de trabalho, quando a equipe do setor está fazendo piadas enquanto lê em voz alta um questionário sobre Assédio Moral. O chefe do setor, mal falou comigo quando cheguei para trabalhar. Muito menos, para me demitir 1 mês depois. Argh!

***


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

14 de abril de 2020

Tde TAG: TAG DA QUARENTENA


Nas Terças-Feiras, aconteciam o T de TAG que consiste em colocar aqui, as tag´s em que eu era desafiada a responder. Em tempos de Quarentena mundial" e para mudar um pouco de assunto... Essa TAG foi criada por Raphael, do Tem que ter livro no nome?.
As categorias da Tag são:

1- Só depois do carnaval: uma obra descompromissada


Nu, de botas do Antonio Prata é um livro de cronicas que trás as memórias de infância do autor. Eu acredito que um livro de crõnicas é sempre uma boa escolha para uma leitura mais descompromissada. Por exemplo, uma ressaca literária. Isso sempre funciona comigo.




2- Isso é muito mais uma fantasia: uma obra do gênero maravilhoso


Eu não lembro exatamente quando eu adiquiri o livro Luna Clara & Apolo Onze... O livro trata de histórias de amor, de amizade, de família. Trata de encontros e desencontros, do destino, de escolhas e alegrias. Tudo isso narrado com muita magia e encanto. Mesmo sendo uma leitura voltada para o publico infanto-juvenil, não é um livro de leitura fácil para qualquer público, e requer um pouco de atenção maior ao ‘plot’ para não se perder no meio de tanta confusão. Mas, vale muito a pena a leitura, devo acrescentar. Aliás, o livro traz outro ‘plus’ positivo que é o fato de possuir ilustrações muito legais nos capítulos. Elas são bem simples e até mesmo um pouco vagas, mas dizem tanto sobre aquilo que se está lendo.

3- Coronga chegou, mas só vai dar quinze dias! Logo acaba: uma obra para consumir rápido.

A Bruxa não vai para a fogueira... É um livro curtinho e é aquele livro que da vontade de marca-lo inteiro de tantas frases boas que ele tem e você enche de post it. São essas frases que te fazem parar, refletir e às vezes até mudar seus conceitos.


4- Vamos precisar de uma quarentena maior: Uma obra com ironia dramática


Uma obra com ironia dramática... Eu relutei bastante em ler esse livro por ser uma obra biografica que inspirou o Jonh Greem a escrever Culpa das Estrelas por saber que eu iria derramar lágrimas de rir/chorar por causa da ironia da vida.






5- Corrida pelo papel higiênico: uma obra ridícula 

Sinceramente, eu deixei de assinar um box literário por causa desse livro... O livro Filha das Trevas (Saga da Conquistadora #1). Infelizmente, a leitura não atendeu as minhas expectativas... Um dos motivos é que esse livro NÃO É DE FANTASIA! e isso não fica claro na sinopse. Esse livro é um reconto histórico sobre os filhos do Vlad da Transilvânia e o Império Otomano. Na minha opinião, misturar fatos históricos com licença poética nada mais é, que fazer um "samba do "crioulo doido" na história. Outro ponto negativo, é a narrativa desse livro que é cansativa por ser muito lenta...

6- Já se passaram dois meses!: uma obra cansativa, mas necessária 

 O ódio que você semeia... É um tipo de leitura que te causa impacto nas primeiras páginas... Não é um livro fácil, não é uma história simples. É a realidade sem maquiagens. É a ficção descrevendo cada detalhe sobre o mundo em que vivemos, expondo os muitos lados dele - e um desses lados é corroído pelo ódio, pela discriminação, pelo preconceito. É impossivel não se indentificar com Starr independente da cor da pele as suas açoes e o seu comportamento são julgados pela cor da sua pele. Starr vive a mesma realidade que muitos outros jovens. Khalil foi assassinado pela mesma realidade que a de muitos outras vítimas. 


7- La Traviata na varanda: uma obra para compartilhar



ECOS,é um lançamento da DarkSide Books, é a primeira Editora do Brasil dedicada ao terror e à fantasia A editora criou uma coleção Darklove com histórias sobre a força feminina na literatura. É uma História dividida em 3 contos que tem um fechamento fantastico dessas três histórias no ultimo capitulo.





8- Uhhh, finalmente vai ficar tudo bem!: uma obra esperançosa


A narrativa se passa durante a Segunda Guerra Mundial, onde os irmãos Ada e James vivem com a mãe em Londres. Nós conhecemos a protagonista da trama logo no início, quando somos apresentados a uma menina de dez anos que sofre agressões físicas e psicológicas de sua mãe porque ela tem ”pé torto”. Enquanto seu irmão James – ao qual ela é muito apegada e serve de motivação para que ela siga em frente – pode sair e descobrir o mundo brincando com as outras crianças, ela precisa ficar isolada em seu apartamento, pois sua mãe a considerada uma vergonha e acredita que ela não é merecedora de ser feliz pela deficiência que tem. Ao longo da história A Guerra que Salvou a minha vida torna-se uma obra esperançosa pois, a a Segunda Guerra Mundial dá uma oprtunidade para Ada a viver uma nova realidade.


9- OH NÃO! ELES EVOLUÍRAM!!!: uma obra de terror 

O livro Confissões do Crematório: "Uma menina nunca esquece seu primeiro cadáver." – Caitlin Doughty Um livro para quem planeja morrer um dia. Morrer é a única certeza da vida. Então, por que evitamos tanto falar sobre ela? A morte é inevitável, sentimos muito. Mas pelo menos, como descobriu Caitlin Doughty, ficar a sete palmos do chão ainda é uma opção. ''Confissões do Crematório'' reúne histórias reais do dia a dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos históricos, mitológicos e filosóficos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, Caitlin Doughty desmistifica a morte para si e para seus leitores.

10- Plague Inc.: uma obra apocalíptica

O livro Silo se passa em uma paisagem destruída e hostil, num futuro ao qual poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste confinada em um gigantesco silo subterrneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras.

Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo. Um crime cuja punição é simples e mortal. Elas são levadas para o lado de fora. Juliette é uma dessas pessoas. E talvez seja a última.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

8 de abril de 2020

Coronavirus: Dicas para cuidar da sua saúde mental durante a quarentena.


O momento pede que fiquemos isolados em casa, evitando ao máximo o contato com o mundo exterior devido ao surto de coronavírus. Acontece que, para muitas pessoas, isso soa como um desafio. A quarentena, ou mesmo a falta de possibilidade de realizá-la, pode deixar as pessoas mais ansiosas e prejudicar a saúde mental. Que tal falarmos sobre isso? Trouxemos algumas dicas que podem te ajudar nessa!

Precisamos, mais do que nunca, falar sobre saúde mental em tempos de coronavírus. Tudo aconteceu muito rápido até que as autoridades de saúde brasileiras ligassem o alerta para a necessidade de isolamento social. Nos últimos dias, o cenário é o seguinte: quem pode ficar em casa, fica, quem não pode conta com o bom senso daqueles que possuem essa alternativa. No entanto, sabemos que o contato mínimo com o mundo exterior, com as pessoas que a gente ama e o bombardeio de informações podem provocar ansiedade e estresse. Se para você ou para um amigo tem sido assim, separamos algumas dicas baseadas no relatório publicado pela Organização da Mundial Saúde (OMS) para que fique mais fácil enfrentar este período de quarentena.

1. Evite ficar 24 horas ligado(a) em toda e qualquer informação nova

Veja bem, não estamos falando para você ficar alineado(a) ao que está acontecendo no mundo. Até porque é bom se manter informado sobre o assunto. Mas as notícias chegam a todo instante e têm momentos que os números começam a nos preocupar e tirar o foco até das informações mais positivas. Respeite os seus próprios limites. Ficar algumas horas sem ligar a TV ou olhar os inúmeros links que te repassam no WhatsApp vai te fazer bem.
2. Organize uma rotina

Às vezes, o que mais pesa na quarentena é a falta daquela rotina fixa. Acordar tal hora, sair de casa, pegar o ônibus para ir trabalhar ou estudar... Que tal adaptar a sua rotina neste período? Durante a semana, faça uma lista ou um planner com os horários que você gostaria de acordar, tomar banho e dá start no home office ou nos estudos. E uma boca dica é incluir atividades físicas que exercitem o corpo e/ou também a mente! Já ouviu falar em Yoga?

3. Converse com quem você ama pela internet ou telefone

Acredite, isso faz toda a diferença neste momento em que estamos sendo privados do contato físico. É inevitável sentir falta de beijar ou abraçar alguém e sabemos que conversar por WhatsApp, ligar ou fazer chamada de vídeo não é mesma coisa. Mas traz uma sensação de proximidade que ajuda, viu?!
4. Separe um tempo de lazer

Nem só de home office ou telejornal vive alguém que está de quarentena! Dê esse presente para si mesmo e inclua na sua rotina momentos para relaxar, maratonar algumas séries (sozinho, claro),acompanhar as tretas do "BBB20" ou qualquer coisa que te deixe com a mente livre de cobranças.


5. Alimente-se e durma bem

Isso é mais do que essencial! Até porque uma alimentação ruim e noites de sono mau dormidas baixam a imunidade. Daí a importância de adaptar e seguir uma rotina.




6. Não seja preconceituoso

O surto de coronavírus começou na China, em dezembro do ano passado, até que se espalhou pelo mundo. Mas não é por isso que você vai destratar essa população e/ou seus descendentes, como muita gente tem feito por aí... Também não é para discriminar aqueles que têm/tiveram a COVID-19. Após a melhora, a vida dessas pessoas continuarão normalmente.


7. Lembre-se que é temporário e que você está ajudando outras pessoas também <3 font="">

Por último, sabemos que às vezes é difícil se manter otimista 100% do tempo quando precisamos deixar de fazer coisas que gostamos. Mas lembre-se que a quarentena é, de certa forma, privilégio de alguns. Tem uma galera que não pode ser liberada ou precisa daquele dia de trabalho para poder pagar suas contas. Portanto, precisam estar expostas na rua. Mas, você, que pode se isolar em casa e contribuir para a diminuição da disseminação do vírus, está ajudando muito essas pessoas que não podem.


Fonte: Purebreak


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

6 de abril de 2020

Resenha: Segredos de Paris Livro de colorir & passeios.


Segredos de Paris Livro de colorir & passeios: Leve suas cores à Cidade Luz. Dê asas à sua imaginação enquanto viaja pelas encantadoras ruas de Paris, passeia às margens do Sena e admira a Torre Eiffel. Com seus cafés, bistrôs, butiques e antigas construções, a capital francesa é um dos cenários mais lindos e românticos do mundo. Aproveite essas belas ilustrações para deixar de lado as preocupações e se inspirar no charmoso estilo de vida parisiense. Preencha os desenhos com suas cores favoritas e revele o artista que há em você.

A primeira vez, que ouvi sobre o termo Livros de colorir para adultos foi no final de 2013... Em um evento na Livraria Catarinense de uma possivel artista que fez uma exposição com os desenhos do livro Jardim Secreto. 
O livro Jardim Secreto foi lançado em 2013 (no exterior o nome é Secret Garden), mas só chegou ao Brasil no final de 2014, pela Editora Sextante. A ilustradora do livro é a escocesa Johanna Basford que, para criar suas obras, teve como inspiração o que ela via (e sentia) na infância, na casa dos seus avós.Como o nome já faz referência, no livro Jardim Secreto você vai encontrar muitas árvores, flores e animais para pintar.
Eu lembro de ter saido decepcionada daquele evento... Eu não tive coragem de comprar nenhum livro de colorir e muito menos, um conjunto de lápis de cor que no dia estava mais caro que o dobro! Não tive coragem de comprar.


No [BOOK HAUL] LIVROS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2017 Daqueles primeiros meses do ano eu comprei alguns livros pelo  preço de apenas R$10,00 incluindo o livro Segredos de Paris Livro de colorir & passeios.


Nessa segunda semana de Quarentena... Encontrei esse livro praticamente intocavel na minha estante e resolvi experimentar as minhas habilidades na pintura (cof,cof). 



Na próxima semana, escreverei sobre os materiais que estou usando nas minhas pinturas.






  Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
© Lado Milla
Maira Gall