Semestre
Mostrando postagens com marcador Semestre. Mostrar todas as postagens

14 de abril de 2017

Enfim, Psicóloga!


"não é sobre o quão rápido chegarei lá/
não é sobre o que está me esperando do outro lado. 
É a escalada...♪". 
Então eu formei.


Há 1 ano atrás, escrevi a minha trajetória no curso de graduação em Psicologia e Sobre o tal do trabalho de conclusão de curso:
Meu primeiro dia de aula na faculdade foi assustador! Eu, recém saída do ensino médio com uma turma de alunos já na sua 3° e 4° graduação... Me senti "pequena" diante dos assuntos e opiniões MEGA elaborados e eu ficava quieta com medo de falar alguma besteira. Segui com essa turma até a 5° fase, tive que refazer algumas matérias e acabei diminuindo a quantidade de matérias do semestre. Dessa turma se formaram poucos alunos (menos de 10 alunos) alguns foram desistindo durante os semestres (...) As turmas do curso de Psicologia que "Migrei" durante esses semestres tinha uma característica em comum: Desunião (mal de humanas?). Tínhamos uma nota a N3 "trabalhos em grupo" quando eu não tinha a opção de fazer individualmente sempre foi um "parto" de achar um grupo decente. Minhas piores crises de gastrite se devem a esses momentos de maior stress durante esses dez semestres da graduação. (...) Cheguei a trancar a faculdade 2x: Há primeira vez, eu não tava vendo mais sentido no curso que escolhi .. Depois de ter feito um estágio não obrigatório desses que pagam mal e não tinha nada haver com Psicologia... No final do semestre, eu decidi voltar para o curso de Psicologia. Há segunda vez, eu tirei umas férias de um semestre. Me desentendi com a supervisora de estágio na época, quando voltei no segundo semestre e soube que eu não fui a única a "profissional" se desentendeu com outras alunas também e acabou sendo demitida. Prossigamos...
Teve estágio básico que foi a realização de um sonho! Trabalhar com crianças na escola (Psicologia Escolar).





O meu TCC foi um projeto de pesquisa sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC.

(...)Vim falar sobre o TCC. Na semana passada, eu apresentei o meu Trabalho de Conclusão de Curso naqueles longos e intermináveis 30 minutos entre a minha apresentação #tremia e mais trinta minutos da pontuação dos avaliadores e o recebimento da nota. Em momento algum, pensei na nota... Queria passar TODO o meu conhecimento do projeto em si, e que toda a minha trajetória até ali não foi em vão teve crescimento em todas as etapas principalmente dos estágios (Básico e Específico). No dia seguinte, minha supervisora me mandou um e-mail, parabenizando-me pela apresentação e informando que a minha nota foi 9,5. Fiquei Feliz!
Nesses últimos 3 anos de graduação, eu fui abençoada com amigos, colegas e professores... Que me incentivaram a dar sempre o meu melhor! Algumas "puxadas de orelha" quando era preciso e conforto em momentos de sufoco e duvidas... 
No inicio da  colação de grau, a secretaria tinha que escolher uma  das graduadas para ler o juramento oficial dos formandos em Psicologia (salva por uma Camila!), esse juramento deve ser feito na colação de grau que é um evento público oficial que formaliza a conclusão de um curso superior. Todos os formandos em Psicologia devem repetir esse juramento na ocasião da colação de grau.
“COMO PSICÓLOGO, EU ME COMPROMETO A COLOCAR MINHA PROFISSÃO A SERVIÇO DA SOCIEDADE BRASILEIRA, PAUTANDO MEU TRABALHO NOS PRINCÍPIOS DA QUALIDADE TÉCNICA E DO RIGOR ÉTICO. POR MEIO DO MEU EXERCÍCIO PROFISSIONAL, CONTRIBUIREI PARA O DESENVOLVIMENTO DA PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO NA DIREÇÃO DAS DEMANDAS DA SOCIEDADE, PROMOVENDO SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE CADA SUJEITO E DE TODOS OS CIDADÃOS E INSTITUIÇÕES.”
Nesse juramento, eu incluiria a frase do Carl Jung (que foi considerado o pai da Psicologia) que ele diz que: Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.

O meu primo mais novo encantado com o "canudo"

Em 2005, achei que esse momento nunca chegaria e em 2010 achei que não iria me formar em Psicologia... Agora, estou aqui, sentada escrevendo sobre toda a minha trajetória e confirmando aquela velha história que diz que: A vida " não é sobre o quão rápido chegarei lá/não é sobre o que está me esperando do outro lado. É a escalada...♪".




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

27 de março de 2017

[BOOK HAUL] Livros do primeiro trimestre de 2017


Quando eu comecei a escrever o book haul dos livros comprados, eram feitos somente em semestres. Pois, eu comprava poucos livros para fazer um post todo mês. No inicio desse ano, saiu um "trocadinhos" que eu não tava esperando... E algumas voltinhas em livrarias&derivados acabei comprando alguns livros que eu estava querendo ler á um tempo... O normal é eu comprar um livro por mês. Mas, a lista mais que triplicou! Prometo a partir de agosto trazer o Book Haul semestral.

Que tal conhecer minhas próximas leituras e resenhas aqui pro blog? Todas as sinopses foram tiradas do Skoob

Janeiro

No inicio do ano, sempre tem feira do livro em Florianópolis/SC e sempre invento de dar uma voltinha no centro nessa época do ano... Os stands são de livrarias e editoras conhecidas da cidade. O preço dos livros são "salgados" para uma feira do livro que serve para promover ainda mais a leitura... Comprei apenas dois livros: 


Anexos Rainbow Rowell Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. Todo mundo na redação sabe. É política da empresa. Mas elas não conseguem levar isso tão a sério e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas.Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho, ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?


Depois do fim - Daniel Bovolento: Como fica a minha vida depois de você? Como é que a gente faz para esquecer alguém? Os primeiros vestígios do fim, as despedidas, deixar alguém, ser deixado, o recomeço, a necessidade de se acostumar a viver sozinho de novo, os flashbacks, as ligações de madrugada, a falta que persiste, os novos encontros, os velhos encontros, a gente encontrando a gente, um mundo novo surgindo, a luz no fim do túnel. Em Depois do fim, Daniel Bovolento conta a trajetória de todo mundo que terminou alguma coisa e tem que aprender a lidar com as diferentes dores e superações de quem perdeu um amor. São 50 textos em que se misturam crônicas e desabafos sobre recomeço, aprendizado e a esperança de um novo final feliz. “Cada um de nós encontra uma maneira diferente de encarar o fim. Cada um de nós passa por fins diferentes, por mais que tenhamos tido histórias parecidas.”

Fevereiro

No final do mês de fevereiro, eu fui ao shopping (meio xinfrim...) para comer um lanche e logo depois fui dar uma volta despretenciosa nas Lojas Americanas que tem uma parte que vende livros enncontrei um "balaio" com livros pelo preço de apenas R$10,00! encontrei esses livros: 


Annie -Thomas Meehan; Aos onze anos, Annie é uma garotinha corajosa o suficiente para encarar sozinha as ruas de Nova York perseguindo seu grande sonho: encontrar os pais. Deixada por eles em um orfanato quando ainda era um bebê, com pouco mais que um bilhete informando que voltariam para buscá-la, a menina leva uma vida difícil sob o comando da malvada Srta. Hannigan, diretora do lugar. Cansada de esperar que os pais retornem, Annie foge do orfanato e enfrenta as mais inesperadas desventuras. Sua sorte parece estar prestes a mudar quando ela é escolhida para passar as festas de fim de ano na mansão de um rico empresário. Mas será que Annie finalmente conseguirá realizar seu sonho e escapar da dura vida do orfanato?

A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar ( A Vida e as Palavras de Esther Grace Earl);  Estrela Que Nunca Vai Se Apagar conta a história de Esther Grace Earl, diagnosticada com câncer da tireoide aos 12 anos. A obra é uma espécie de diário da jovem, com ilustrações, fotos de seu arquivo pessoal, textos publicados na internet, bate-papos com os inúmeros amigos que fez on-line e reproduções de cartas escritas em datas comemorativas como aniversários. A jovem perdeu a batalha contra a doença, mas deixou um legado de otimismo e celebração ao amor. Atualmente sua mãe, Lori Earl, preside a instituição sem fins lucrativos This Star Won´t Go Out (tswgo.org), que apoia pacientes e famílias que lutam contra o câncer. [resenha]

Listografia Sua vida em listas ; O livro definitivo para todas as listas da sua vida! Nostalgia . Essa foi a inspiração de Lisa Nola para inventar um tipo inusitado de autobiografia. Quais foram os melhores presentes que você já recebeu? Os lugares mais estranhos onde já fez sexo? As coisas que mais irritam você? Seus momentos mais embaraçosos? Os lugares que adoraria conhecer?
Neste livro, o leitor vai rememorar episódios engraçados da própria vida, filmes e livros interessantes, pessoas que conheceu e muito mais. Com diversas perguntas bem-humoradas e ilustrações bastante divertidas, Listografia o incentivará a colocar no papel pedaços de sua história pessoal. Ao final, Lisa convida o leitor a soltar sua imaginação e inventar suas próprias listas personalizadas. Esta é, acima de tudo, uma reflexão leve e sensível sobre os nossos interesses, nossa memória e nossos sonhos, e as páginas preenchidas podem servir de lembrança para os momentos de nostalgia ou revelar características intrigantes e inusitadas do seu dono.

Com proposta semelhante a sucessos como Destrua este diário e Termine este livro, Listografia é completamente interativo, convidando o leitor a intervir na obra e criar suas próprias listas. A obra traz inúmeras ilustrações divertidíssimas de Nathaniel Russell, incentivando o leitor a desenhar também suas criações.

Segredos de Paris Livro de colorir & passeios. Leve suas cores à Cidade Luz. Dê asas à sua imaginação enquanto viaja pelas encantadoras ruas de Paris, passeia às margens do Sena e admira a Torre Eiffel. Com seus cafés, bistrôs, butiques e antigas construções, a capital francesa é um dos cenários mais lindos e românticos do mundo. Aproveite essas belas ilustrações para deixar de lado as preocupações e se inspirar no charmoso estilo de vida parisiense. Preencha os desenhos com suas cores favoritas e revele o artista que há em você.

Março

 No final do mês de março, fui na livraria Saraiva e comprei dois livros que eu estava querendo muito ler:


A Revolução dos Bichos Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, A Revolução dos Bichos' é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granj'a contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista.

Luna clara & Apollo onze Adriana Falcão Segundo livro voltado para o público infanto-juvenil escrito por Adriana Falcão, que, entre outras incursões, colaborou em vários episódios da "Comédia da vida privada", "A grande família" e "Brasil legal". Aqui, ela conta a história da menina Luna Clara e do garoto Apolo 11, moradores de Desatino do Norte e Desatino do Sul. As ilustrações são de José Carlos Lollo.




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5


4 de dezembro de 2016

Memórias Natalinas...



As minhas melhores memórias natalinas aconteceram na infância: Eu fazia uma lista dos possíveis presentes que eu gostaria de ganhar no natal (bicicleta, sorveteria da Barbie, Ken, walkman, Discman...); Na escola tinha apresentações com musicas natalinas e as lembrancinhas que eram feitas pelos alunos; Na televisão aconteciam os filmes clássicos e o especial da Xuxa de Natal. 

Hoje em dia, o meu problema não é necessariamente com o Natal... É a tentativa de enfiar o "espírito natalino" pela goela abaixo, ainda no final do mês de Novembro. Nesse mês, as lojas e departamentos com decorações natalinas e para piorar, tocando o CD da Simone no ultimo volume: Então é Natal... Quando eu ainda estou fazendo uns 3ou9 trabalhos da faculdade com o prazo final no ultimo dia do mês de Novembro. Na maioria das vezes o "espírito natalino" vem um pouco tarde... Outras vezes, ele nem vem. Paciência...

O Natal pontualiza os nossos próprios sentimentos. O "milagre natalino" não funciona como um passe de mágica para nos sentirmos melhores... O Natal só te fará feliz se você for Feliz no decorrer do ano.







Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei comentando com vocês sobre o BEFA (principalmente no Snap!!):
Snapchat: Lmilla5

16 de dezembro de 2015

#16 Sobre os 182 dias que restaram...

O mês de Julho, seria um mês de LEITURA INTENSA! Porque eu estava de recesso da faculdade e o meu estágio terminaria em junho... Porém, escolhi acrescentar um mês no meu estágio de Psicologia (estagiei nas férias!).


Resolvi dar continuidade ao meu estágio na Pastoral do Migrante por causa da continuação do GETEP que terminou antes mesmo da finalização desse semestre... Esse ultimo mês, não teve a pressão de escrever pequenos relatos afim de, montar um relatório de estágio.

O meu semestre na faculdade foi assim: 



Psicologia hospitalar (optativa) Conheço a professora que ministrou essa matéria de outras matérias que fiz ao longo do curso... Mesmo depois dos estágios essa matéria trouxe muitos aprendizados 

Gestão, desenvolvimento e qualidade de vida A matéria em si foi o "mais do mesmo" da disciplina Psicologia do trabalho que eu tive ao longo do curso. A professora foi contratada recentemente e era toda "meticulosa" e tal... Matéria chata! Professora chata! 

Psicologia e direitos humanos (optativa) é um professor bastante querido na graduação, sempre tínhamos calorosas discussões com as temáticas cada vez mais polêmicas.

Sem Estágios, sem GETEP apesar dos bons frutos esse semestre foi bastante deprê...

A Blogosfera atual não esta nos seus melhores momentos... Porém, "devezquando" surgem projetos como o BEDA que fazem aflorar o melhor/pior de cada Blogueira(o) e seria engraçado se não fosse trágico um desafio um tanto engraçado (A galera tem conteúdo mesmo!) as outras blogueiras que não aderiram ao BEDA pelo motivo que diminuiria as visualizações de cada postagem... Resumindo: ainda existe blogueiros que se importam com o conteúdo. 

Enfim, férias... A única programação para esses dias é descansar muito! E ler os livros que recentemente eu comprei e as outras leituras que acabei atrasando ao longo desse semestre.

5 de julho de 2015

life's a climb...♪

Sobre o tal do trabalho de conclusão de curso

Sempre fui uma pessoa quieta e isso era confundido como ser calma. Porém, quem me conhece a mais tempo percebe que a calmaria passou longe... Tenho gastrite, a psicanálise explica que "Quando a boca não fala o corpo responde." mesmo eu sendo quieta, a resposta dos eventos estressores vem com uma dor no estômago infernal. Hoje eu sei, que alguns desses "momentos estressores" estão ai para serem superados sempre! e que esses momentos mesmo sendo ruins, óbvio, também é uma parte boa, e que os próximos momentos que vierem também virá recheados de lições e ensinamentos. Enfim, não foi disso que eu vim falar. 

Sempre lembro do sentimento de "frio na barriga" nos primeiros dias de aula do ensino fundamental/médio e como era confortável encontrar um colega que sentasse próximo para dividir essa ansiedade. 

Meus 3 anos de colegial foram entre trancos e barrancos. O primeiro ano do ensino médio foi bacana: tinha amigos, recreios cheio rolos e papos, trabalhos que duravam um dia inteiro na casa das amigos... Esses mesmos amigos mudaram de cidade e de escola e eu permaneci, cursando o segundo ano : / No ano seguinte, fui para o Terceirão e acabei não acompanhando o ritmo louco "vestibular!" e acabei voltando para a escola anterior... Nessa época, nasceu a vontade de fazer faculdade de Psicologia e que eu passaria 5 anos, estudando só as matérias que eu gosto! Principalmente, nunca mais veria matemática na minha vida!

Meu primeiro dia de aula na faculdade foi assustador! Eu, recém saída do ensino médio com uma turma de alunos já na sua 3° e 4° graduação... Me senti "pequena" diante dos assuntos e opiniões MEGA elaborados e eu ficava quieta com medo de falar alguma besteira. Segui com essa turma até a 5° fase, tive que refazer algumas matérias e acabei diminuindo a quantidade de matérias do semestre. Dessa turma se formaram poucos alunos (menos de 10 alunos) alguns foram desistindo durante os semestres... Mas, não é sobre isso que eu vim falar.

As turmas do curso de Psicologia que "Migrei" durante esses semestres tinha uma característica em comum: Desunião (mal de humanas?). Tínhamos uma nota a N3 "trabalhos em grupo" quando eu não tinha a opção de fazer individualmente sempre foi um "parto" de achar um grupo decente. Minhas piores crises de gastrite se devem a esses momentos de maior stress durante esses dez semestres da graduação.

Cheguei a trancar a faculdade 2x: Há primeira vez, eu não tava vendo mais sentido no curso que escolhi,.. Depois de ter feito um estágio não obrigatório desses que pagam mal e não tinha nada haver com Psicologia.... Fui fazer Administração, foi a fase que eu mais me diverti! Era uma turma de jovens animados toda sexta-feira tinha encontro da turma e balada TODO final de semana... No final do semestre eu decidi voltar para o curso de Psicologia. Há segunda vez, eu tirei umas férias de um semestre. Me desentendi com a supervisora de estágio na época, quando voltei no segundo semestre e soube que eu não fui a única a "profissional" se desentendeu com outras alunas também e acabou sendo demitida. Prossigamos, porque ainda não é disso que vim falar.

Vim falar sobre o TCC. Na semana passada, eu apresentei o meu Trabalho de Conclusão de Curso naqueles longos e intermináveis 30 minutos entre a minha apresentação #tremia e mais trinta minutos da pontuação dos avaliadores e o recebimento da nota. Em momento algum, pensei na nota... Queria passar TODO o meu conhecimento do projeto em si, e que toda a minha trajetória até ali não foi em vão teve crescimento em todas as etapas principalmente dos estágios (Básico e Específico). No dia seguinte, minha supervisora me mandou um e-mail, parabenizando-me pela apresentação e informando que a  minha nota foi 9,5. Fiquei Feliz!



Em 2005, achei que esse momento nunca chegaria e em 2010 achei que não iria me formar em Psicologia... Agora, estou aqui, sentada escrevendo sobre toda a minha trajetória e confirmando aquela velha história que diz  que: A vida " não é sobre o quão rápido chegarei lá/não é sobre o que está me esperando do outro lado. É a escalada...".



26 de junho de 2015

Acontecem coisas...

ou

Escrevendo sobre  os acontecimentos da vida 
enquanto a vida esta acontecendo.

Pensei em participar de várias TAG´S que vi nesse mundo louco que é a Blogosfera. Até mesmo, as que eu mesma criei para o "Lado Milla" (hoje é dia de #canção de segunda) para "camuflar" a minha ausência de mais de dez dias aqui no Blog. O bom e velho "Hiatus" cairia bem nessas horas... Porém, esse Blog foi criado para escrever sobre a vida enquanto a vida esta acontecendo (E está acontecendo MUITAS coisas.) só estava faltando um "tempinho" para escrever aqui.

Prometi que iria escrever sobre esse ultimo semestre (Aulas, Getep's e estágio...) e esse semestre que esta "quase..." acabando e eu ainda não tinha tomado a devida vergonha na cara em escrever um texto falando sobre o meu ultimo semestre. E aqui estou, prestes a entregar o ultimo trabalho desse semestre e semana que vem apresentar o TCC do estágio específico que nos últimos dois meses resolveu dar um giro de 260° ( um dos melhores giros...).


 Diferente da grade curricular do semestre anterior, esse ano estava com aulas todo dia da semana das 08:00 á  12:10. Porém, os dias disponibilizados para estágio ficaram "vagos" sendo que o meu estágio era na terça e quarta no período vespertino.

Seminários Integrativos;  Essa matéria acabou perdendo o sentido ao decorrer do semestre... Apresentamos a apresentação do TCC mas, não tivemos uma avaliação da qualidade da nossa apresentação.

Crianças e adolescentes em instituições: Conheço a professora que ministrou essa matéria de outras matérias que fiz ao longo do curso... e esse semestre, como no semestre anterior eu tomei um "chá de Marcela" literalmente com estágio e Getep. Porém, a matéria em questão diferente do semestre anterior, foi um pouco "chatinha" pois a maioria dos alunos não tinham experiência e não estavam fazendo estágio em nenhuma instituição com crianças.

Terapia Cognitiva-Comportamental: Foi a matéria mais chuchu do semestre! Deveríamos ter essa aula no inicio da graduação não no ultimo semestre pela importância dos assuntos.... A professora foi a mais querida do semestre também!

Estágio e GETEP foi algo diferente de todos os estágios que fiz nesses dois últimos semestres da faculdade de Psicologia... O trabalho foi com os imigrantes/refugiados Haitianos que estão morando na cidade de Florianópolis/SC. Teve estágio na Pastoral do Migrante que deu um giro de 260° no estagio inteiro e uma enxurrada de histórias e aprendizados que eu vou levar para a vida!

APRESENTO O MEU TCC SEMANA QUE VEM!!!
TORÇAM POR MIM.

Apesar de estar "enrolando" com a ultima leitura e o livro estar na minha bolsa (vergonha.). Nesse primeiro semestre eu li ONZE livros! A minha ultima leitura eu praticamente resenhei para as colegas de faculdade de tanto que eu amei odiar pois, o livro Ele está de volta do autor Timur Vermes:

"A história se passa em Berlim em 2011, Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo... ".

O nazismo e conhecido desde os dias de hoje como uma vergonha na História Mundial! A ideia desse livro foi boa. Porém, a leitura se transforma em um humor sádico... Parei em vários trechos durante a leitura para me recompor, não acreditando que alguém pronunciaria aquelas mesmas palavras do famoso "discurso de Hitler" em nenhuma época do mundo! 


A vida continua louca e breve.... Decidi continuar indo duas vezes por semana no campo de estágio na Pastoral do Migrante fazendo um trabalho mais de "voluntária"até o final desse ano.

PS1: Talvez eu escreva mais aqui depois da apresentação de TCC.
PS2: Talvez...



27 de fevereiro de 2015

Ultimo semestre!



"♫ ... Ain't about how fast I get there
Ain't about what's waiting on the other side
It's the climb ♫."

O meu ensino médio não foi nenhum "High School Musical" mas, no Terceirão desce um espirito de um "bom estudante" em qualquer simples mortal e achamos que vamos aprender TUDO que não aprendemos no fundamental e nos dois primeiros anos do ensino médio... 2005, Foi um ano da minha vida que eu ainda não superei.

Achei que eu iria amargar anos a fio em cursinhos até conseguir passar em uma universidade federal... Em 2006, fui para o CESUSC. Uma universidade particular e que tinha o curso superior de Psicologia (minha primeira opção!). Meu primeiro semestre foi assustador! Lembro que na primeira semana eu me sentia miúda diante a minha turma. Pois, a minha turma eram de pessoas mais velhas que já estava fazendo a 2º ou a 3º graduação e eu ali recém saída do terceirão... Segui com essa turma até o quinto semestre. Diminui a quantidade de matérias que eu estava fazendo no semestre e re-fiz algumas dessas matérias... resolvendo assim, ficar com as turmas anteriores.

Em 2009 consegui meu primeiro estágio de Psicologia (não obrigatório) em uma secretaria do estado de SC. O estágio não tinha nada haver com Psicologia era mais um projeto dentre tantos outros projetos feitos no estado para não darem certo... Completei um ano de estágio, entreguei "o trabalho de estágio" e jurei que só faria novamente um estágio se fosse o obrigatório da faculdade. Aquele semestre foi um fracasso² e que colocou em xeque todo o meu sonho do inicio... E a pergunta que eu mais fazia para mim mesma era; O Que Eu To Fazendo Com A Minha Vida? e a resposta era automática: Eu Não Faço A Menor Ideia ...

Em 2010 eu tranquei a faculdade de Psicologia jurando nunca mais voltar... e a noticia foi recebida com um grande susto pelos familiares e amigos. Fui para o curso de administração mesmo não tendo nada haver comigo... com uma turma divertida e fazendo poucas matérias... mesmo não me adaptando com exatas, foi um dos semestres mais universitários que eu tive na vida! Com direito a festas nas sextas-feira depois das aulas e baladinhas nos finais de semana. No final de 2010 senti um aperto... pois, eu estava com uma turma bacana porém, em um curso que eu não me identifiquei.

Em 2011 e 2012 descobri minha verdadeira "relação" com a Psicologia. Um sentimento verdadeiro de amor & ódio e comecei dizer uma frase que repito todo semestre desde então:
 Quero me formar em Psicologia para trabalhar com máquinas rs.
 No segundo semestre de 2013 eu estava cursando a 7° fase do curso e nessa fase, começa os estágios (básicos) obrigatórios.Eu escolhi entre tantos... o estágio de Psicologia Escolar, em uma escola pública no sul da ilha aqui de Florianópolis.

Estágio Básico I:  O meu primeiro estágio, foi com essa turminha chuchu da foto  estudantes da 1° série transformaram os meus dias de estágios mais divertidos!
Melhor Pequinique!
Estágio Básico II: Nesse segundo estágio, apliquei dinâmicas pensadas no primeiro semestre... Mesmo tendo mais trabalho do que no semestre anterior, que só ficava observando os alunos e a turma em geral como fiz no primeiro estágio. Apliquei as dinâmicas com turmas de 3° e 4° série e as crianças cooperaram e se divertiram nas atividades (principalmente as fotográficas).


Resumindo o ano de 2014 em "Selfies"
Amigos, aulas, estágios, mais aulas e serviço.

Estágio e GETEP foi algo diferente de todos os estágios que fiz nesses dois últimos semestres da faculdade de Psicologia... O trabalho foi com os imigrantes/refugiados Haitianos que estão morando na cidade de Florianópolis/SC. Esse primeiro semestre de 2015 continuamos com o trabalho para aplicar um projeto com os imigrantes que ainda moram em Florianópolis/SC.

E chegamos no 10 semestre da graduação! Estou com dois sentimentos divergentes: 
1) Ufa. ta acabando! 2) ta acabando... Mas, ainda é cedo!
Sinto que no decorrer desse semestre será nostálgico e cheio de saudades... Escrevo mais um pouco desse semestre em uma próxima postagem, pois, esse post ficou gigante além da conta...

"♫ ... Keep on moving
Keep climbing
Keep the faith
Baby
It's all about
It's all about the climb
Keep the faith
Keep your faith... ♫"

30 de novembro de 2014

Resumo do mês: Novembro


A palavra de ordem do mês de novembro foi: Dignidade e (muito) trabalho... No primeiro semestre 2014 a life me reservou bastante conquistas. Já no segundo semestre, algumas coisas ficaram um tanto zicadas... D e uma maneira ou outra as coisas foram se acertando. Enfim, foram ficando melhores...


No 1º dia do mês de novembro inventei de fazer um poema  HAHAHA eu não levo jeito para rimar.... Continuei as postagens 20, 21 e 22 do projeto do "desafio das 52 semanas". 


Participei também do memê famosinho na blogosfera ONE LOVELY BLOG AWARD!  e uma coisa impressionante no pouco tempo desse blog é que, nunca antes na história deste país a maioria dos blogueiros que indiquei participaram da brincadeira! E participei da TAG sobre o blog com mais cinco perguntas.

Escrevi uma crônica  depois de uma conversa com um amigo pelo MSN em algum mês do ano de 2010 e resolvi postar ele novamente. No projeto literário também participei com um texto antigo do blog anterior. Não é só de textos antigos que sobreviveu o blog esse mês. Escrevi sobre as lembranças dos meus novembros... 



Postei alguns registros fotográficos do meu quarto depois da reforma que fiz no mês anterior  Escrevi alguns outros textos novos mas, estão no rascunho pela metade, esperando para serem terminados para colocar no blog... encontrei um texto na internet com a autoria de um anônimo como uma homenagem  ao Roberto Gómez Bolaños (Chaves).



Até mês que vem!

23 de outubro de 2014

"2014, me deixou sem assunto!"

Na metade do ano de 2013 já era previsto os acontecimentos/assuntos e as milhares de hastags (#) por causa dos principais acontecimentos desse ano de 2014. 

A copa do mundo no Brasil que foi o principal acontecimento desse ano. Foi um dos assuntos mais comentados daquele ano. O que motivou uma grande manifestação no pais inteiro! (até hoje ninguém sabe o motivo...). Foi a primeira vez também, que as manifestações foram parar nas redes sociais com a principal hastag (#) daquele ano que foi: #nãovaitercopa e outras tantas que surgiu depois dessa como; #vemprarua e o #ogiganteacordou.

No ano de 2014... Teve copa (teve copa sim, teve copa pra caralho... ) e as hastag (#) não foram poupadas... e as milhares de fotos de quem antes postava fotos na manifestação com a hastag #nãovaitercopa estavam postando fotografias realmente felizes e "patriotas" com todo aquele "circo" armado... 

Nesse segundo semestre de 2014 (ainda) está tendo eleições. O primeiro turno é uma palhaçada já prevista desde a época do Enéas  (lembram dele?). Desde o cara que quer tomar conta do seu "aparelho escretor" até a mulher que sofre de uma forte crise de "bipolaridade" em suas propostas...

Como eu venho falando desde o inicio: alguns acontecimentos, assuntos e milhares de hastags na redes sociais (nessa ordem...) já eram previstos para esse ano de 2014. O mais louco na história dessas eleições é a participação ativa das pessoas nas redes sociais sem o menor senso de "Pô, estou exagerando..." não poupando, nem aquelas pessoas que, assim como eu só querem fugir dessa porrada de informações&pancadarias gratuitas e curtir o face normalmente...

Fiquei sem assunto... nas típicas rodinhas sociais (on line/off line) nos principais acontecimentos desse ano. Estou pecando nos assuntos do cotidiano não somente aqui no blog mas, na vida aqui fora também... Sempre que possível, fujo sobre os assuntos de futebol e recentemente sobre política. Confesso que, está faltando uma ideologia ( da minha parte) e de realmente acreditar no novo de quem promete novidade nos próximos quatro anos... 

Continuarei aqui no blog escrevendo sobre: Musicas, livros, Shows... Até dos #mimimi´s da vida. Afim de fugir dos assuntos do cotidiano pelo menos até o final das eleições.

24 de julho de 2014

ROTINA: Já pode pirar ???


Essa semana eu pretendo falar um pouco mais sobre a minha rotina da faculdade aqui no Blog, não só como um resumo como eu fiz no semestre anterior. Como o semestre teve inicio essa semana, cada postagem vai ser sobre uma matéria diferente e as primeiras impressões que eu tive ao decorrer das aulas.

Hoje (Quinta - Feira), de acordo com minha “grade de horários” teve a primeira reunião de estágio especifico I. Quem acompanha o blog á uns tempinhos já leram e viram algumas fotos... que nos dois últimos semestres eu fiz o estágio básico (I e II) na área escolar.


Compareceram muitos alunos para essa reunião de estagio, mas logo, a turma foi dividida em dois subgrupos; ênfase A (clinica) e ênfase B (Institucional). Escolhi a ênfase (B) a mesma que eu escolhi no estágio básico. Porém, surgiu à oportunidade de fazer estagio na área comunitária (minha matéria chuchu durante um tempo) e na área organizacional (minha segunda matéria chuchu...). Posso fazer tudo produção?NÃO!!!



Só saberei dos detalhes do Estágio específico semana que vem... Com já diria o nosso querido (cof-cof) Galvão Bueno:







6 de julho de 2014

Acabou semestre!


“... Enfim, trabalhei — trabalhei muito, e sobretudo estou numa relação maravilhosa comigo mesmo. Meu francês soltou-se, falo maravilhosamente e faço tudo com o maior
desembaraço e sozinho. Alguma coisa em mim parece que laceou, eu era tão cheio
de medos. Aprendi também a não contar muito com os outros: na medida do
possível, faço tudo só. Dá mais certo
. Mas no meio de tudo isso, sinto o tempo todo uma enorme vontade de ficar só e escrever, escrever, escrever. ”   Caio Fernando de Abreu 
acabou chora-...♪



SIM, Acabou semestre! #todoscomemora!

Esse semestre eu intitulei de “assoviando e chupando cana” pois, como falei nesse post aqui esse semestre estava prometendo ser TENSO mas, eu não tinha noção de que ele seria um semestre tão corrido... Porém foi bom! Valeu a pena! E eu quero mais semestres corridos e com bons frutos como foram esse últimos semestres. #amém (parei, com as hastags¬¬)
 
Estágio  de Psicologia Escolar I (2/2013 )
 
 
Estágio  de Psicologia Escolar I (2/2013 )
Estágio  de Psicologia Escolar II (1/2014)

Estágio  de Psicologia Escolar II (1/2014)
 
Várias Selfies (no serviço, na faculdade e no estágio)
 
 
Aproveitando o tempo de recesso da faculdade resolvi arrumar o Blog Monocromática (meu blog fotográfico) http://camylialessandraphotos.blogspot.com.br/ começado no mês de fevereiro/2014 apaguei todas as fotos que continha e começarei apostar  os ensaios fotográficos a partir do mês de Julho de 2014 de uma maneira mais organizada e assiduamente.
 
 
O pedido para o próximo semestre continua sendo o pedido para o ano de 2014:
Só fiz um pedido para o ano de 2014 “Vamos combinar uma coisa; surpreenda-me que eu te surpreendo.”.
© Lado Milla
Maira Gall