crianças
Mostrando postagens com marcador crianças. Mostrar todas as postagens

13 de outubro de 2020

Semana Nostalgia: Novela infantil que eu assistia no SBT (Televisa)



Quando eu era criança... Eu assistia muito as novelas Mexicanas/Argentinas da Televisa que passavam no Sbt nos anos 90.

A Televisa é uma cadeia de redes de televisão mexicana fundada em 1951 por Emilio Azcárraga Jean. Anteriormente conhecida como Televisión Independiente de México e Telesistema Mexicano, possui quatro emissoras: FOROtv, Canal 5, Gala TV e Las Estrellas. A última é responsável pela exibição das produções de teledramaturgia desde 1958. 
Na década de 1980, a rede deu prioridade aos roteiros venezuelanos e cubanos de Inés Rodena e Caridad Bravo Adams. Mais tarde, telenovelas infantis começaram a ser produzidas, tais como Carrusel, Alcanzar una estrella e Azul. Assim, a Televisa voltou a investir em textos para crianças e adolescentes. 


Carrossel (Carrusel): é uma telenovela mexicana que foi produzida pela Televisa e exibida em 375 capítulos.Baseada em Jacinta Pichimahuida, la Maestra que no se Olvida, tem por argumento a história de uma turma de crianças do 2º ano do Ensino Fundamental da Escola Mundial. Juntos, eles descobrem os prós e os contras da vida e procuram resolver seus problemas com alegria e descontração, sempre com o auxílio e carinho da Professora Helena, que servia como uma segunda mãe para eles.


Luz Clarita: foi uma novela exibida em 70 capítulos, A trama apresenta Daniela Luján e Ximena Sariñana como protagonistas infantis e Verónica Merchant e César Évora, como protagonistas adultos, com atuações juvenis de Aitor Iturrioz e Paty Díaz e antagonizada por Frances Ondiviela e Sussan Taunton.Foi exibida no Brasil pelo SBT entre 4 de janeiro e 5 de abril de 1999, cobrindo as férias da segunda temporada de Chiquititas. 




Gotinha de amor (Gotita de amor): é uma telenovela mexicana produzida por Nicandro Díaz González para a Televisa em 80 capítulos, substituindo Una luz en el camino e sendo substituída por El diario de Daniela . 


O Diário de Daniela (El Diário de Daniela): A trama tem Yolanda Ventura e Marcelo Buquet (que foi substituído por Gerardo Murguía) como protagonistas adultos, Daniela Luján e Martín Ricca como protagonistas infantis , Monika Sánchez como a antagonista principal e a participação especial de Leticia Calderón.Foi exibida no Brasil pelo SBT, de 3 de janeiro a 24 de abril de 2000, cobrindo as férias da novela Chiquititas. 


Amigos para sempre (Amigos x siempre): A trama tem Adriana Fonseca (substituída no decorrer da trama por Lourdes Reyes) e Ernesto Laguardia como protagonistas adultos, Belinda e Martín Ricca como protagonistas juvenis e Rebeca Mankita, Odiseo Bichir e Carmen Montejo como antagonistas principais.No Brasil foi exibida pelo SBT, entre 12 de março e 20 de julho de 2001. 


Cúmplices de um resgate (Cómplices al rescate): é uma telenovela mexicana que foi produzida por Rosy Ocampo para a Televisa e exibida em 132 capítulos A trama apresenta Belinda (substituída por Daniela Luján a partir do capítulo 92), Fabián Chávez e Martín Ricca como protagonistas infantis e Grisel Margarita, em uma história que trata de duas irmãs gêmeas que foram separadas ao nascer. No Brasil, a trama foi exibida pelo SBT, entre 25 de junho de 2002 a 31 de janeiro de 2003 em 140 capítulos, no horário das 19h30min que antigamente eram exibidas tramas para o público infantil. 



Carinha de anjo (Carita de ángel): foi uma telenovela mexicana A trama foi protagonizada por Daniela Aedo. Foi exibida no Brasil pelo SBT , de 9 de julho de 2001 a 26 de fevereiro de 2002. Dulce Maria é, como o seu nome, uma doce menina de 5 anos cheia de alegria e bons sentimentos. Com a morte de sua mãe, seu pai, Luciano Larios, afunda em depressão e dor, e decide ficar longe de tudo e todos. Dulce Maria é internada em uma escola de freiras chamada "Rainha da América", ele então parte para o estrangeiro deixando tudo aos cuidados do seu irmão Gabriel , que é um sacerdote. 





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

16 de outubro de 2018

Ao mestre com carinho...


Na época da minha  graduação em Psicologia, os melhores bate-papos aconteciam na cantina da faculdade.  

Em um desses bate-papos com um amigo conversávamos sobre as pessoas que começam a fazer parte do nosso dia-a-dia com o intuito de repassar o seu conhecimento acadêmico e acabam nos ensinando verdadeiras lições para aplicarmos na vida! Surgiu uma frase nesse momento, que dependendo do contexto que se esta inserida pode parecer grosseira, mas não deixa de ser a pura verdade. A frase foi mais ou menos essa:


“_Na vida podemos ter muitos professores, mas poucos que pode ser considerados mestres...”

Nos meus tempos de escola (contando os anos de jardim, pré I e pré II) tenho boas lembranças das tias e tios dessa época, uma “tia” desses tempos eu tenho contato até hoje deve ser engraçado tu conhecer uma criança de 4 anos magrela e cabeluda e décadas mais tarde tu encontrar a mesma guriazinha com 20 poucos anos.... Um mulherão!

Com os professores do fundamental... Sempre tive uma relação bacana com os meus primeiros professores. A minha professora da 1° série era uma senhora muito doce. Porém, cobrava bastante dos alunos a escrita e uma boa leitura. Foi a primeira pessoa a me ensinar a ter gosto pela arte de escrever e ler. Na época, quando as crianças não liam direito o texto na aula a professora mandava chamar uma criança do pré para ler o mesmo texto. Eu morria de vergonha dessa situação... Eu lia exatamente TUDO que colocavam na minha frente: Gibis da turma da mônica, revistas e livros. Quando tinha exercício de leitura oral em sala de aula eu sempre era elogiada e ganhava estrelinhas de excelente.

Essa professora também foi a primeira a me apresentar os números e os cálculos, mas poucos professores obtiveram sucesso em colocar algo de calculo na minha cabeça, lembro das contas com o palito de fósforo (passou um filme agora... que coisa mais horrível contar cada um daqueles palitos).

Na 5° série, Operei a coluna e rodei na 5° série em 1999 estava com 13 anos. Eu estava em uma fase bastante rebelde eu estava usando um gesso enorme em volta da barriga e estava HIPER mimada foi a época do Pretinha eu? Recém operada, o que eu menos queria era ser tratada como uma criança que não tivesse dodói... Sofri bulling dos alunos da minha turma e também dos professores e vivia na sala da coordenação... Não tenho lembranças boas desses profissionais. Infelizmente.

Na 6° e 7° Série eu tive um professora de português que tinhamos 1x na semana uma aula na biblioteca da escola e tinhamos que escolher um livro (Não gibi) para fazer fichamento que valia nota! A maioria dos livros que li na infância foram dessas aulas (Ainda escreverei um post sobre esses livros...). Essa professora era conhecida como carrasca pelos alunos mas, era um doce quando faziamos os enúmeros trabalhos em sua casa ninguém sai sem o café da tarde... 

Como uma boa aluna de humanas que sou as minhas matérias preferidas eram:  Português, História e Geografia

Aos professores do ensino médio... Apesar dos anos terem sido conturbados tenho boas lembranças... Em uma aula de Português a professora colocou a musica “Segundo Sol” cantarolado pelo Nando Reis para a turma ouvir e fazer uma redação, eu não me lembro uma linha do que escrevi... mais essa musica ficou na memória. E uma pessoa que eu não posso deixar de lembrar e ainda hoje ver nos corredores do cruz e Souza/CESUSC e dar um mega abraço é o professor de Química mais querido que eu já tive Marco Dell’antonio ou somente Della mestre dos mestres disparado!

No ensino superior, o aprendizado foi todo focado para a minha formação que é Psicóloga.

Nesses 5 anos de faculdade tive os diversos tipos de professores; dos mais queridões, verdadeiros mestres ou como já diria um amigo meu: BAITA PROFISSIONAL! E outros tão profissionais (?) que esquece que simpatia também é exigida no currículo... Mas enfim, a gente lembra é dos verdadeiros mestres que de um jeito ou de outro nos motivam a cada nota, a cada trabalho, levantam a nossa moral para sempre darmos o nosso melhor.

Desses mestres eu  tenho Muitas saudades ... até da uma pequena vontade de re-ver essas aulas ministradas por esses professores de novo incluindo os estágios e o TCC. Mas como diz o Della, (o mestre citado acima)


__Em frente sempre! Você ainda vai conhecer vários grandes profissionais... TU MERECES!





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
© Lado Milla
Maira Gall