21 de janeiro de 2015

Resenha do livro O Menino do Pijama Listrado




O Menino do Pijama Listrado
John Boyne
Ano: 2007
Páginas: 186
Editora: Companhia das Letras


Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel,um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. 'O Menino do Pijama Listrado' é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

@@@



Esse livro estava na prateleira dos "livros não lidos" a um tempo... Ganhei esse livro da minha mãe que, viu esse livro no folheto da Avon e resolveu me presentear com uma" edição econômica". A narrativa ao longo da história deixa a leitura mais gostosa, com gosto de aventura infantil mesmo sendo sobre uma das épocas mais vergonhosa da história do mundo. Na minha opinião, o personagem principal chama-se Bruno uma criança de 08 anos que sonha ser um explorador no futuro;
"O problema da exploração é que você precisa saber que aquilo que encontrou valeu a pena ser encontrado, Algumas coisas estão lá, cuidando da própria vida esperando para serem descobertas. Como a América. Outras coisas é melhor que deixemos em paz. Como um rato morto no fundo do armário."
não economizei nos post its... 
Depois de uma tarde produtiva de brincadeiras e explorações Bruno ao chegar em casa, vê sua babá Maria arrumando as suas rupas e pertences em uma mala e os pertences de toda a casa estão sendo encaixotadas... Bruno é o unico que não está tão animado com toda aquela mudança e ao chegar á casa de Haja Vista as coisas só pioram no quesito animação até que sua babá lhe dá um conselho precioso;
"Uma coisa é certa: ficar sentado se sentindo infeliz não vai mudar nada."
Bruno bastante chateado entra no escritório do pai e tenta convence-lo a voltar para Berlim pois, lá moravam os seus avós e a maioria dos amigos da família. E o pai mesmo sendo um pouco ríspido com Bruno ele lhe dá outra verdadeira lição;
"Nossa casa não é uma construção, ou uma rua, ou uma cidade, ou coisa alguma tão artificial quanto os tijolos e a argamassa. O lar é onde mora a família de alguém, não é mesmo?."


A amizade entre um menino Alemão e um menino Judeu em tempos de Holocausto tornou-a história do livro O menino do Pijama Listrado leve. Pois, foi narrada por uma criança inocente das barbaridades que aconteciam ao seu redor... Porém, não menos horrorosa das coisas que sem leêm nos livros de história sobre 2° guerra mundial. Depois de ler esse livro, fiquei com um "vazio existencial" querendo focar que esse tipo de história aconteceria somente em ficção nunca na vida real de algum povo...

16 de janeiro de 2015

Mudar...

Inspirado na propaganda da 
Seda cosméticos.


_Vamos mudar? 

Mudar... Primeiro eu mudei de fase do desenvolvimento humano; bebê, criança, adolescente e jovem adulto... Mudei de idade, os meus 18 anos de idade pesaram muito mais que os meus atuais 28 anos. 

Mudei de personalidade; Ao longo desse tempo fui moldando os meus pensamentos, sentimentos e a minha maneira de agir ao longo dos meus vinte e tantos anos... . Sinto saudades de quem eu era... Embora, eu saiba que não posso voltar atrás. 

Morei em um pequeno apartamento até os 06 anos de idade. Quando eu completei 07 anos, meus pais acharam que eu precisava socializar com as crianças da minha idade... Então, junto com os meus pais eu mudei de endereço; indo morar em uma casa localizada em um bairro cheio de crianças de diferentes faixa-etária. 

Mudei de companhias, colegas, amigos, amores... Descobri um pouco tarde o real significado da frase “Sua melhor companhia é a si mesmo”... E que os melhores aprendizados acontecem de dentro para fora, e não ao contrário como um dia eu pensei. 

Você veio no meio de TODAS essas mudanças. E desde a sua vinda até o seu abrupto "adeus" bagunçou meus pensamentos e sentimentos e bagunçou ainda mais a Life... Depois de um tempo você quis voltar, como se nada tivesse acontecido... Como se nada tivesse mudado, como se ainda eu tivesse no mesmo lugar esperando você voltar. 

Porém, eu mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado é só observar minhas atitudes e verá que, mesmo eu sendo eu mesma, com essa coleção de clichês que me cercam e cercam minhas palavra eu nunca mais serei a mesma.

15 de janeiro de 2015

15 coisas para ser em 2015!

O blog "Um Lado meio Milla..." completará 1 ano no próximo mês...Teve muitos projetos bacanas (e outros nem tanto...) que pretendo manter a maioria deles aqui no blog esse ano. Um desses foi proposto pelo Rotarrots propondo para escrevermos 14 coisas para ser em 2014 o resultado vocês podem conferir nesse post aqui.


Quais serão as 15 coisas que eu vou fazer em 2015!?

01 - Psicologia 100%! 10° fase + Getep's mais estágio de Psicologia especifico II ...E tenho quatro matérias pendengas dos semestres anteriores para fechar e finalmente me formar em Psicologia. 

02 - Comprar uma agenda; Para organizar as minhas atividades diárias... E rascunhar possíveis postagens para o meu Blog. 

03- Não procrastinar! Não deixar as atividades acumularem...

04 - Continuar fazendo exercícios físicos; Ano passado entrei na academia. Comecei a fazer zumba e algumas aulas de natação no final só estava fazendo hidroginástica Pretendo fazer zumba e hidroginástica esse ano. 

05 - Mais Leitura! No ano passado, dei prioridade para as leituras do estágio e das matérias da faculdade. Li somente (vergonhosamente) 09 livros. Pretendo ler mais esse ano de 2015. 

06 - Mais Livros! Comprar pelo menos 1 livro por mês. 

07- Organização! Para quem busca ser uma pessoa organizada (eu!) só “não deixar as atividades acumular” não adianta. Falei que, eu esqueci uma prova importante da faculdade em plena segunda-feira? Pois é… Preciso aprender a organizar os meus horários, para dar conta em fazer tudo que tenho que fazer na semana. Evitando assim, não acumular tarefas. 

08 - Cuidar da alimentação; Minha alimentação sempre foi saudável. Nada de dietas malucas mas, nesse ano de 2015 eu pretendo comer pelo menos dois tipos de salada em pelo menos duas refeições. 

09 - (+) Blogueira; Escrever no blog é uma das minhas terapias, incluindo com sair por ai para fotografar… Preciso seguir alguns “rituais” para que a minha escrita consiga transmitir o que eu to sentindo. Complexo né? E quando finalmente eu conseguir escrever, não ficar “podando” as minhas escritas por medo que as pessoas que me conhecem pessoalmente me interpretem mal. 

10 - “Sair para fotografar” Ano retrasado fiz um cursos de fotografia e tínhamos aulas praticas (no estúdio) e saídas fotográficas que eu simplesmente adorava, pelo simples fato de ser na rua. Adoro fotografar natureza! Hoje em dia, carrego minha “pequena” para qualquer lugar. Mas não saio exclusivamente para isso o que tem me deixado um tanto desanimada em levar a câmera para não ter tempo para fotografar. 

11- Manter a organização do Blog; Desde 2008 eu escrevia no blog Versos em Bossa… fiz varias bagunças no blog a ultima foi irreversível fiquei chateada com a melequeira que fiz mas não querendo entrar em (hiatus!) cheguei abrir outro blog na mesma plataforma mas acabei desistindo e excluindo abri então um novo blog chamado Um lado Milla... no segundo mês do ano. A meta do ano de 2014 é não fazer bagunça por aqui!E em 2015 a meta continua... 

12- Usar protetor solar. Moro em uma cidade completamente praiana e esqueço frequente de usar filtro solar a ultima vez fiquei como a pele pior que um camarão e MUITO ardida. 

13- Tomar mais água. Trabalhava em uma empresa que a garrafinha com água era obrigatória e virou um habito. Na faculdade, por exemplo, com a exterminação dos bebedouros compro garrafas com água frequentemente… Em período de férias eu me esqueço de ter uma garrafinha por perto e consequentemente de tomar água¬¬. 

14-  Ser econômica;A meta de guardar as moedinhas na lata ainda continua no ano de 2015.. 

15- Criar novos projetos fotográficos para o blog "Um Lado meio Milla...".
© Lado Milla
Maira Gall