16 de abril de 2015

Ô, ô Sempre mais do mesmo...♪


Quando comecei a escrever esse texto pensei na musica "Mais do mesmo" da Legião Urbana especificamente no trecho que dei ao titulo dessa postagem. Pois, achei que não iria escrever nada de novo sobre o tema: Porque você escreve? Porque você fotografa? Porque você respira??? Sei lá, não tenho resposta pronta... muito menos, caracteres suficientes para transformar em uma postagem. Escrevi então três motivos dos "Por quês" que eu escrevo.


3 motivos para escrever
  1. Escrevo porque... Desde a primeira vez que aprendi a juntar as letrinhas e transformá-la em palavras como se fosse "mágica" escrever se tornou uma válvula de escape de todos os sentimentos e devaneios que um dia já passaram na minha cabeça
  2. Escrevo porque... Quero ultrapassar os meus próprios limites e transformo texto banal em algo tão pessoal. É irônico pois, acabo escrevendo mais de mim do que posso suportar lendo... Escrever é uma necessidade para expressar tudo o que sinto e na maioria das vezes eu não consigo falar.
  3. Escrevo porque... Quero guardar os meus momentos em forma de lembrança e ao mesmo tempo tira-las do coração por isso, é confortante re-lêr o arquivo e saber que as coisas que escrevi (tristes e alegres) fazem parte de um passado confortante.

15 de abril de 2015

Projeto Fotográfico: Lente Criativa


Essa postagem faz parte do grupo Lente Criativa, um projeto super bacana e você pode conhecer mais clicando aqui. O tema desse mês é Sentidos.
Vou começar essa postagem confessando que: Gostei muito dessa temática do projeto fotográfico. O tema "sentidos" é uma temática bastante ampla, nos dando várias possibilidades de diferentes registros fotográficos. Porém, sendo esse o primeiro mês do projeto as fotografias contidas nessa postagem já apareceram no "Um lado meio Milla..." em algum momento.


Ao escolher as fotos desse mês, lembrei da frase da Cora coralina, quando eu fotografo os "sentidos" são bem pessoais. Porém, é bem bacana quando eu consigo tocar o coração das pessoas de alguma maneira... Vamos as fotos!!!

>>>>>>>>Família<<<<<<<<










>>>>>>>>Meus Cachorros<<<<<<<<
>>>>>>>>Escrever<<<<<<<<


>>>>>>>>Leituras<<<<<<<<


>>>>>>>>Natureza<<<<<<<<


>>>>>>>>Fim de tarde<<<<<<<<


>>>>>>>>Música<<<<<<<<


Bom, por hoje é só pessoal! Esta é a minha seleção pro Lente Criativa desse mês,
espero que tenham gostado!

14 de abril de 2015

30 antes dos 30 (ATRASADO ) : O dia da minha formatura em Psicologia...

"não é sobre o quão rápido chegarei lá/
não é sobre o que está me esperando do outro lado. 
É a escalada...♪". 
Então eu formei.


Há 1 ano atrás, escrevi a minha trajetória no curso de graduação em Psicologia e Sobre o tal do trabalho de conclusão de curso:
Meu primeiro dia de aula na faculdade foi assustador! Eu, recém saída do ensino médio com uma turma de alunos já na sua 3° e 4° graduação... Me senti "pequena" diante dos assuntos e opiniões MEGA elaborados e eu ficava quieta com medo de falar alguma besteira. Segui com essa turma até a 5° fase, tive que refazer algumas matérias e acabei diminuindo a quantidade de matérias do semestre. Dessa turma se formaram poucos alunos (menos de 10 alunos) alguns foram desistindo durante os semestres (...) As turmas do curso de Psicologia que "Migrei" durante esses semestres tinha uma característica em comum: Desunião (mal de humanas?). Tínhamos uma nota a N3 "trabalhos em grupo" quando eu não tinha a opção de fazer individualmente sempre foi um "parto" de achar um grupo decente. Minhas piores crises de gastrite se devem a esses momentos de maior stress durante esses dez semestres da graduação. (...) Cheguei a trancar a faculdade 2x: Há primeira vez, eu não tava vendo mais sentido no curso que escolhi .. Depois de ter feito um estágio não obrigatório desses que pagam mal e não tinha nada haver com Psicologia... No final do semestre, eu decidi voltar para o curso de Psicologia. Há segunda vez, eu tirei umas férias de um semestre. Me desentendi com a supervisora de estágio na época, quando voltei no segundo semestre e soube que eu não fui a única a "profissional" se desentendeu com outras alunas também e acabou sendo demitida. Prossigamos...
Teve estágio básico que foi a realização de um sonho! Trabalhar com crianças na escola (Psicologia Escolar).





O meu TCC foi um projeto de pesquisa sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC.

(...)Vim falar sobre o TCC. Na semana passada, eu apresentei o meu Trabalho de Conclusão de Curso naqueles longos e intermináveis 30 minutos entre a minha apresentação #tremia e mais trinta minutos da pontuação dos avaliadores e o recebimento da nota. Em momento algum, pensei na nota... Queria passar TODO o meu conhecimento do projeto em si, e que toda a minha trajetória até ali não foi em vão teve crescimento em todas as etapas principalmente dos estágios (Básico e Específico). No dia seguinte, minha supervisora me mandou um e-mail, parabenizando-me pela apresentação e informando que a minha nota foi 9,5. Fiquei Feliz!
Nesses últimos 3 anos de graduação, eu fui abençoada com amigos, colegas e professores... Que me incentivaram a dar sempre o meu melhor! Algumas "puxadas de orelha" quando era preciso e conforto em momentos de sufoco e duvidas... 
No inicio da  colação de grau, a secretaria tinha que escolher uma  das graduadas para ler o juramento oficial dos formandos em Psicologia (salva por uma Camila!), esse juramento deve ser feito na colação de grau que é um evento público oficial que formaliza a conclusão de um curso superior. Todos os formandos em Psicologia devem repetir esse juramento na ocasião da colação de grau.
“COMO PSICÓLOGO, EU ME COMPROMETO A COLOCAR MINHA PROFISSÃO A SERVIÇO DA SOCIEDADE BRASILEIRA, PAUTANDO MEU TRABALHO NOS PRINCÍPIOS DA QUALIDADE TÉCNICA E DO RIGOR ÉTICO. POR MEIO DO MEU EXERCÍCIO PROFISSIONAL, CONTRIBUIREI PARA O DESENVOLVIMENTO DA PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO NA DIREÇÃO DAS DEMANDAS DA SOCIEDADE, PROMOVENDO SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE CADA SUJEITO E DE TODOS OS CIDADÃOS E INSTITUIÇÕES.”
Nesse juramento, eu incluiria a frase do Carl Jung (que foi considerado o pai da Psicologia) que ele diz que: Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.

O meu primo mais novo encantado com o "canudo"

Em 2005, achei que esse momento nunca chegaria e em 2010 achei que não iria me formar em Psicologia... Agora, estou aqui, sentada escrevendo sobre toda a minha trajetória e confirmando aquela velha história que diz que: A vida " não é sobre o quão rápido chegarei lá/não é sobre o que está me esperando do outro lado. É a escalada...♪".




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

© Lado Milla
Maira Gall