12 de maio de 2015

Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz - O Musical


O espetáculo Cazuza - Pro Dia Nascer Feliz - O Musical, foi apresentado aqui em Floripa, no dia 8 de maio foi apresentado- de forma gratuita - no trapiche da Beiramar reunindo alguns dos maiores clássicos do músico, em carreira solo ou na época do Barão Vermelho, como Pro Dia Nascer Feliz e Codinome Beija-Flor. Canções como Bete Balanço, Ideologia, O Tempo Não Para, Exagerado e Brasil também estão presentes no roteiro, que guarda espaço ainda para composições do artista que nunca foram gravadas por ele mesmo, como Malandragem e Mais Feliz. Como a vida do personagem foi curta e ao mesmo tempo muito intensa, o autor procurou contar a história de forma ágil, avançando sempre a partir dos momentos de virada na carreira e na vida dele: 
A descoberta do teatro, o gosto pelo rock, o momento em que resolve cantar, montar uma banda, se profissionalizar, o estouro, as brigas, a mudança no estilo de sua obra, o estrelato solo, a descoberta da doença, a urgência poética no fim das forças.
A trajetória do Cazuza é contada através das letras e da poesia dele. E as músicas se inserem quase como parte do texto. A montagem dá continuidade à pesquisa desenvolvida por João Fonseca de uma cena musical brasileira mais despojada e teatral. 

Esse formato, contou com os depoimentos de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza foram fundamentais na estruturação cênica do espetáculo: A partir das lembranças dela, vamos conhecendo a vida e a obra desse artista - e, tal como sua obra, a peça alterna momentos exagerados e de puro rock'n'roll a outros mais intimistas e delicados. Assim como no filme Cazuza – O Tempo não Para com roteiro baseado na vida do cantor e compositor Cazuza. Em algumas cenas do Musical é impossível não comparar com o filme. Como por exemplo, a cena que Dé, Bebel e Cazuza estão compondo a letra da musica "Eu preciso dizer que te amo" os atores estavam totalmente "desproporcional" fazendo que a cena do teatro ficasse um tanto fake. 

o ator e músico Emílio Dantas, que interpreta Cazuza, defendeu o papel muito bem com o timbre de voz muito parecido e com pitadas de exagero muito parecido com o do Cazuza conseguido arrancar risos e lagrimas na mesma proporção como um verdadeiro espetáculo deve ser!

5 de maio de 2015

Mês a mês: Há flores em tudo o que eu vejo...♪


No mês de Abril eu comentei aqui no Blog que iria participar de dois projetos fotográficos. Hoje no dia 05/05 é dia do projeto mês a mês que consiste em postar cinco fotos de sua preferência e para esse mês das mães escolhi : flores



Há flores cobrindo o telhado
Embaixo do meu travesseiro
Há flores por todos os lados
Há flores em tudo o que eu vejo...♪







Veja o Mês das outras blogueiras que estão participando do Projeto: 

1 de maio de 2015

#ROTAROOTS- 03 livros que que mudaram minha vida

O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor (também chamado de Dia Mundial do Livro) é um evento comemorado todos os anos no dia 23 de Abril, e organizado pela UNESCO para promover a o prazer da leitura, a publicação de livros e a proteção dos direitos autorais. O dia foi criado na XXVIII Conferência Geral da UNESCO que ocorreu entre 25 de Outubro e 16 de Novembro de 1995. A data de 23 de Abril foi escolhida porque nesta data do ano de 1616 morreram Miguel de Cervantes, William Shakespeare e Garcilaso de la Vega. Para além disto, nesta data, em outros anos, também nasceram ou morreram outros escritores importantes como Maurice Druon, Vladimir Nabokov, Josep Pla e Manuel Mejía Vallejo.

Este post é um dos temas do mês de Abril/2015 da blogagem coletiva/meme do Rotaroots, um grupo com a missão de resgatar os bons tempos da galera blogueira old school. Curta a fanpage e participe do rotation

03 livros que que mudaram minha vida

01- Pretinha,eu?

Caro e tradicional, o Colégio Harmonia nunca teve uma criança negra entre seus alunos. Até o dia em que Vânia ganha uma bolsa de estudos do dono da escola. Diante desse 'escândalo', a sala do 6.o ano torna-se o campo de uma batalha covarde. Todos os alunos se unem contra Vânia pelo fato de ela ser negra e pobre. O diretor e os professores, então, mobilizam-se em uma cruzada contra a discriminação.

Li sobre descriminação, desrespeito, bullying e racismo depois de ter sentido na pele o ano inteiro... Tem um episódio na minha vida que com 13 anos sofri bullying e pude ver como as crianças podem ser maldosas mesmo com toda a sua inocência e como os adultos reforçam esse comportamento de desrespeito e descriminação na escola. 

02-  A culpa é das estrelas

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante - o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.


Já falei da "decepção cinematográfica" acho que a metade dessa decepção foi ciume de dividi-lo com outras pessoas... Porém o livro teve uma tarefa concluída de nos encher de um fervor quase que religioso. O sentimento de AMEBA me consumiu diante a leitura. Mas, o sentimento só faz sentido e causará a mudança necessária se sentirmos mesmo que doa. 

03-  O Extraordinário 

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.


Esse livro me lembrou um pouco da 1° primeira vez que li o livro Pretinha,eu? lembrei~me da garotinha "desfigurada" de 13 anos que só estava precisando de uma atenção especial pois, estava com um gesso em volta da barriga depois de uma operação na coluna... A prendi a superar tudo e esse livro me ensinou a superar os obstáculos. 


© Lado Milla
Maira Gall