13 de agosto de 2015

BEDA #13 - Frases do filme : De repente 30.



Acho que todos nós quer sentir algo que nós esquecemos ou virou as costas porque talvez nós não percebemos o quanto estávamos deixando para trás.Precisamos lembrar que costumava ser bom. Se não o fizermos, não vamos reconhecê-lo mesmo que isso nos atinge entre os olhos.
(De repente 30)

Eu não tenho nenhum amigo de verdade. Eu fiz algo ruim com um cara casado. Eu não falar com a minha mãe e meu pai. Eu não sou uma pessoa agradável. E a coisa é que - Eu não tenho mais 13 anos.
(De repente 30)

“A gente não pode ter a casa dos sonhos, mas a gente pode chegar perto.” 
(De repente 30)



Nunca é Tarde para ser feliz!Não Perca uma Oportunidade de ser feliz …
(De repente 30)

11 de agosto de 2015

BEDA #11 -TAG Essa com certeza não seria eu!


A Analu inventou um Meme ao som de Capitão Gancho, da Clarice Falcão. Essa ser que voz escreve quaaaaaaaaaaase não é metida, resolveu fazer também e pioooooooor tentei rimar peço desculpas de antemão pelos nomes ditos e não ditos e pelas rimas fáceis (mas não quero usar essas rimas para pegar brotos então, acho que poderei ser perdoada)


Se não fosse o meu cabelo vermelho e a minha caneta favorita sem carga no tinteiro e se ambas as tintas não desbotassem com o tempo inteiro, não seria eu.

Se não fosse as minhas Raízes e as dores que carrego como cicatrizes. Se não fosse todo o amor e afeto dado pelos meus pais e parentes, e se os meus pais não fossem um pouco por mim educados. Essa não seria eu.

Se não fosse “meu relicário” cheio de memórias ou aquelas fotografias que fazem mais de um ano. E se não fosse os danos, não seria eu.

Se não fosse a minha escrita em folhas de papel, se não fosse o frio e o azul do céu, se a minha letra feia não parece garranchos aos olhos do Daniel. Essa não seria eu.

Se não fosse os meus erros de português e a minha tentativa frustrante de por os “pingos nos es”, se eu me importasse menos comigo e mais com vocês. Essa com certeza não seria eu! 

Se não fosse as minhas frases feitas e a minha busca incansável de “encaixar” as palavras perfeitas Se não fosse todos os sentimentos démodé beirando a clichês. Essa não seria eu!

Se não fosse os meus CDs organizados na estante, se não fosse os meus livros empilhados na penteadeira, se não fosse à preguiça que me persegue a tarde inteira. Essa não seria eu.

Se não fosse o “Verso estrofe e refrão” das melodias da banda favorita, Se não fosse tantas idas e vindas e se em Porto Alegre eu pudesse para sempre ficar. Essa não seria eu.


Se não fosse a Priscila da (TV COLOSSO) e as sextas feiras com as minhas vizinhas da Vila e a casa que o garoto dos olhos azuis morava… Se não fossem as dores e delicias do primeiro amor. Eu não seria eu.

Se não fosse as minhas escritas na madrugada e se eu não tivesse que acordar cedo mesmo que obrigada. Eu não seria eu.



   

10 de agosto de 2015

BEDA #10 - Músicas que aprendi a ouvir com meu pai...


No auge dos meus 3 /4 anos na fase de ouvir Xuxa... Meu pai, querendo mudar o meu gosto musical  e poupar os ouvidos dele.  Colocava na vitrola para tocar o disco do Raul Seixas... E, desde aquela época... Ele fica todo orgulhoso com as minhas "descobertas musicais" quando se trata das canções do  Raulzito.

  

  

   

   

   

Meu pai se emociona com a música 
"Flores na cabeça..." do Nenhum de Nós.


   


© Lado Milla
Maira Gall