7 de junho de 2017

Quando eu comecei a escrever?


Quando eu comecei a escrever sobre os meus hábitos de leitura... lembrei-me qu foi nessa mesma época, que eu fui alfabetizada com 7 anos eu comecei a escrever e fui uma das primeiras crianças da classe que conseguia juntar as letrinhas e formular palavras. Naquela época, eu ganhei um caderninho decorado que eu preenchia escrevendo o meu nome, o nome dos meus pais, os nomes dos meus parentes e o no nome do meu bichinho de estimação da época que era uma cachorrinha que se chamava Xinoca.

Na escola, os professores do ensino fundamental nos davam temas para escrevermos uma história. Anos mais tardes, os professores nomearam essa atividade como Redação e começaram a elogiar os meus textos. Foi assim que eu virei uma pessoa que escreve. Porém, criticavam a minha letra que era feia e as palavras tornavam-se indecifráveis... Eu estudava em uma escola onde o contra-turno se chamava Reforço escolar que funcionava no período matutino no máximo 3x por semana o exercício era escrever as minhas letras indecifráveis em um caderno de caligrafia.

Quando eu estava na 5° série do ensino fundamental eu fui transferida para uma escola particular... Além das apostilas do Positivo (bimestres) ganhávamos uma agenda com o slogan da escola. Nos recreios, eu adorava escrever sobre o meu dia-a-dia e copiar as musicas da dupla S&J e colar os meus adesivos que era a sensação da época... 

Um dia, quando eu estava escrevendo na minha agenda... Eu lembro que eu escrevia o fato de estar odiando a escola e as chacotas que eu sofria por causa das outras alunas... O meu texto foi censurado! Sim, algumas alunas falaram para a orientadora que eu estava escrevendo o nome das alunas em uma "lista-negra". A orientadora confiscou a minha agenda (morri de vergonha...) procurando a tal lista-negra e óbvio que era mentira. E desde esse dia, eu não escrevi mais nada naquela agenda. Nem em outras agendas escolares.... 
Anos mais tarde, eu ganhei o meu primeiro computador (semi-novo) como presente de aniversário de 15 anos. Naquela época, o computador tinha somente três joguinhos: o "paint" para desenhar e o Word 95 para escrever... Sem internet discada. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word.

Há primeira vez que ouvi falar sobre Blog ou algo parecido foi em 2002. Uma colega do grupo de jovens tinha um site pessoal (luxo!!!) que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais dos dias de hoje... Eu comecei a escrever na internet em 2004, numa plataforma para jornalistas que era bastante precária, a linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial e o meu principal tema é " eu e a minha bolha...". Escrevo sobre as minhas opiniões; sobre musicas, livros e atualidades. é um Blog pessoal comum diante tantos outros blogs: literários, crônicas, modas, decoração... 

Eu sempre me pergunto Porque eu escrevo? sempre lembro-me de um trecho da Clarice Lispector "Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.". Acredito que essa minha ânsia de espremer meus sentimentos em palavras, esta no jogo de perguntas/respostas ao longo dos acontecimentos da vida... Eu escrevo por necessidade! Eu preciso escrever para espantar os meus "demônios anteriores..." preciso "arquivar", momentos e histórias para não esquecer... Preciso re-lêr essas postagens arquivadas para que eu possa me sinta melhor, por ter vivido esses momentos descritos e principalmente de ter superado esses momentos de alguma forma.

Esse meu blog atual Lado Milla veio para abrir um novo ciclo! E acabou tornando-se um espaço que eu sinto-me a vontade para escrever sobre o meu dia-a-dia e sobre os assuntos do cotidiano casa/faculdade/trabalho e sobre os meus hobbies; como fotografia, filmes, livros, musicas, séries... 

Nesse novo ciclo, eu conheci outras pessoas-que-escreviam-na-internet e os seus blogs tinham a mesma linha editorial "elas e suas bolhas..." era uma delicia "invadir " o blog dessas pessoas e se deparar com uma crônica muito engraçada de como foi perder pela milésima vez o ônibus naquela semana de provas da faculdade. #quem-nunca?! Hoje fui pesquisar "Minha lista de blogs" e pude verificar que a maioria dos blogs estão desatualizados, abandonados e excluídos...

A maioria dessas blogueiras que "migraram" para o newsletter acabam buscando muito daquilo que a blogosfera não lhe ofereciam mais... Foram poucas as blogueiras que manteram o blog juntamente com as newsletter e outras blogueiras abandonaram o blog para dedicar-se somente a newsletter ... Enquanto leitora, eu fui assinando os feed´s até ficar com a minha caixa de e-mail cheia sem conseguir ler a metade. Desisti da maioria dos feed´s que assinei :(

Escrever-na-internet é um grito no escuro... Porém, necessário. Sou "gente que escreve" mas, confesso que abrir um documento novo no word é sempre "assustador" tenho necessidades de escrever... Tenho desabafos elaborados na cachola que a mente insisti em censura-las e as minhas escritas acabam se perdendo nos "arquivos" da minha falta de memória.






ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):






6 de junho de 2017

TAG: Apaixonada por Fotografia


Hoje é Terça- Feira.E nas terças, teremos o T de TAG que consiste em colocar aqui, as tag´s na qual eu fui tagueada (ou não).
Vira e mexe vejo essa tag em canais no YouTube, e não sei porque ainda não tinha respondido aqui no blog. Não consegui descobrir quem criou a lista de perguntas, então se alguém souber, me avisa nos comentários pra eu dar os créditos? Sem mais delongas, vamos às minhas 14 respostas?

Com quantos anos você teve sua primeira câmera fotográfica? 

A minha primeira câmera fotográfica profissional eu ganhei aos 20 e poucos anos... Antes disso, eu tive uma câmera digital "Quebra- galho" que eu levava para tudo quanto é canto para fotografar. 

Prefere fotografar ou ser fotografada? 

Eu não sou fotogênica. Eu consigo ficar mais desinibida com as "selfies" mas travo quando tenho que "modelar" para a câmera fotográfica... Eu gosto mais de fotografar pessoas, natureza, palco... 



Você tem uma boa câmera para fotografar?

A minha Câmera fotográfica é uma Canon EOS Rebel T5 T5 kit Cinquentinha – EF-S 18-55MM + EF-S 50MM

Você fotografa e publica suas fotos?

Sim. eu tenho um blog fotográfico (desatualizado) onde eu publico as minhas fotografias.

Tumblr, We heart it, ou instagram? 

Nenhum dos três... Esses sites/aplicativos diminuem a qualidade da fotografia.

Cite uma pessoa que você se inspira para tirar suas fotos. 

Eu adoro fotografias de palco. A minha inspiração são fotógrafos que fazem esse tipo de fotografia.


Você edita suas fotos ou prefere que elas fiquem no modo original? 

Eu gosto de uma fotografia mais crua... Sem muitos efeitos. 

Qual seu programa predileto para editar fotos? 

Eu não faço muitas edições... Uso o picasa mais para corrigir o brilho e a iluminação. 

Sonha em ser fotógrafa ou faz isso como um hobbie? 

Eu fotografo mais como hobby... Porém, eu faço alguns trabalhos fotográficos para os amigos e conhecidos.


Já fez algum tipo de curso de fotografia? 

Sim. 

Qual a última foto que você tirou? 

As mãos do meu avô fazendo tarrafa.


Qual a última vez que você foi fotografada por alguém? 

Minha formatura.

Você é daquelas que quer sempre registar os momentos e o que está ao seu redor, e sai sempre com uma câmera nas mãos? 

Eu já fui conhecida como "a pentelha do flash " kkk hoje não levo a camera para muitos lugares... 

Mostre uma foto sua (ou que você tenha tirado) que você goste muito. 



ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):




1 de junho de 2017

Tagarelando sobre o mês...

No inicio do ano, o Resumo do Mês se transformou em um texto corrido com a amiga aqui, "escrevendo pelos cotovelos" sobre os meses que chegariam ao fim no ultimo dia de cada mês.


Nesses últimos dias, eu fiquei pensando em como eu iria começar a Tagarelar sobre o quinto mês desse ano. No seu ultimo newsletters a Ana Vitória descreveu um sentimento quase que mundial: Tá foda, né? Tá foda demais. "São governos cambaleantes, exército na rua, atentado terrorista que mata adolescentes, o terrorismo de um prefeito que escolhe derrubar um prédio com pessoas dentro...". Eu também não soube escrever... Não sei se deveria escrever alguma coisa sobre isso. 

No ensino fundamental, eu sempre gostei da matéria de Estudos Sociais. No ensino médio, essa matéria transformou-se nas matérias de Geografia, História e Atualidades... Eu sempre gostei muito da História do Brasil. Os meus professores de História tinham um jeito peculiar de passar o conteúdo que conseguia prender a atenção até do aluno menos interessado... 

Quando o professor expôs o conteúdo sobre os anos de Ditadura Militar no Brasil que foi uma época de grande opressão, tortura, mortes... Onde a "liberdade de expressão" simplesmente não existe em um governo ditatorial da época. Na aula seguinte, a continuação daquele conteúdo foi sobre os diferentes tipos de arte que eram censurados pela ditadura, o professor nos contou que enquanto os militantes eram torturados e mortos... alguns intelectuais da arte da época preferiam não ser censurados, criando musicas bobas no estilo Um barquinho a navegar.... ♫ Nos dias atuais, é torturante não conseguir escrever sobre isso tudo. É frustrante ter mais duvidas do que certezas nos dias atuais. Pensei em escrever mais sobre a série Os dias eram assim... mas acabei colocando somente as musicas da trilha sonora.

A vida de recém-formada está devagar... Estou sentindo falta dos estágios, dos trabalhos no CAPSI aqui de Florianópolis. Estou agradecendo muito também de não precisar sair de casa tão cedo nesses dias frios e chuvosos...

Enquanto não conseguimos escrever sobre "a vida real" escrevemos sobre: livros, Musicas, filmes e seriados  e as TAGs e projetos do blog: #cançao de segunda e história da musica;  #T de TAG; e #52 semanas.  E outras apostagens sobre: resenhas literárias e resenhas das séries que estou assistindo atualmente na Netflix.

 O QUE EU ASSISTI ESTE MÊS


Estou tendo muito tempo livre... Então, estou maratonando as minhas séries preferidas. Terminei de assistir OC - Um estranho no paraiso e escrevi uma analise sobre a série. Logo em seguida, comecei a assistir Gossip Girls e estou na terceira temporada...

Assisti algumas séries atuais;  13 Reasons Why A série gira em torno de Clay Jensen, um estudante tímido do ensino médio que encontra na porta de sua casa uma caixa com 13 fitas cassete gravadas por Hannah Baker, uma colega que cometeu suicídio recentemente. Cada um dos lados das fitas relata um motivo – e uma pessoa – que motivou Hannah ao suicídio. E ainda abordando sobre o mesmo assunto, escrevi sobre o filme em formato de documentário que assisti ainda no ano passado A Girl Like Hear.

A 1º temporada da tão comentada série Cara, gente branca que ainda irei escrever sobre as minhas impressões dessa série.

 O QUE EU LI ESTE MÊS


Eu terminei a leitura do livro A Guerra que Salvou a Minha Vida é um lançamento da DarkSide Books, é a primeira Editora do Brasil dedicada ao terror e à fantasia A editora criou uma coleção Darklove com histórias sobre a força feminina na literatura. Escrito pela autora Kimberly Brubaker Bradley. Vencedor do Newbery Honor Award e primeiro lugar nos mais vendidos do New York Times, assim como é adotado em diversas escolas nos EUA. [Resenha]

E comecei a leitura do livro Em algum lugar das estrelas mas ainda não terminei...da mesma editora.

 O QUE EU OUVI ESTE MÊS



Estou ouvindo muito as musicas da trilha sonora da série Os dias eram assim...



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

© Lado Milla
Maira Gall