29 de abril de 2019

“Fernando Anitelli apresenta: O Teatro Magico – Voz e Violão”


Quando eu comecei a escrever na blogosfera (Inicio do ano 2000), eu conversava com freqüência com outras pessoas que também escreviam suas mazelas na blogs. Sou péssimas em datas. Mas, lembro que em 2003 conversavamos na internet pelo MSN Messenger*. Um certo dia, uma dessas blogueiras que eu conversava na época, a Lud de Osasco/SP e nos seu status sempre estava escrito assim Ana e o mar - Teatro Mágico... ♫ e sem querer ela apresentou-me umas 3ou9 musicas de uma banda um tanto diferente dos padrões musicais em que eu estava acostumada a ouvir. Artistas independentes, donos de uma música poética e com conteúdo, a trupe “O Teatro Mágico”.

***

Sábado, dia 27 de abril de 2019, Em Florianópolis na capital de Santa Catarina, a temperatura da cidade estava caindo gradativamente, com  uma chuva finininha... A Ilha da Mágia digo, Florianópolis, saturada de falta de cultura e bons shows… Naquela noite, recebeu Fernando Anitelli apresenta: O Teatro Magico – Voz e Violão.


A cidade onde moro, é a capital do estado de SC, mas, quando se procura “eventos culturais” na city… Aqui mais parece cidade do interior. Mãããsss a questão era que tinha um programa nostálgico e emocionante que eu sabia que eu ia me emocionar bastante rs, na minha querida cof, cof cidade, não podia pensar na possibilidade de não ir. 

O Centro Integrado de Cultura Professor Henrique da Silva Fontes (CIC) é um conjunto de edifícios onde se realizam diversas manifestações culturais, localizados em Florianópolis. Ao todo, perfaz uma área de 9 993 m/². É um dos teatros mais “chiques” aqui da região. O clima do show é clean e a roupa também tem que ter o mesmo clima sem o tênis surrado companheiro fiel de chalaças. O CIC é um teatro grande, comparados aos outros dois teatros mais novos da cidade. O ambiente é aconchegante e bem bacana para shows. Cheguei uns 30min antes no CIC para comprar ingresso (graças à falta de divulgação ainda tinha ingresso na hora…) as poltronas são numeradas. Então, não pode entrar e sentar na poltrona que quiser (Organização!).


Fernando Anitelli após 13 anos de estrada com O Teatro Magico e a companhia musical visita suas raízes, seus primeiros passos, dialoga com a atualidade e revela canções inéditas com um show mais intimista aproximando cada vez mais o artista com o seu publico. 

Confesso que, eu estava acostumada com a trupe do Teatro Magico que eu assistia no DVD... sendo essa a característica do projeto sempre ter sido marcada por suas apresentações que misturavam uma série de performances, tudo teve início no álbum solo de Anitelli (inspirado na leitura do livro “O Lobo da Estepe” de Herman Hesse) e em suas apresentações de voz e violão realizadas em diversos locais! Apesar disso... Acredito que, um teatro não suportaria um show que não fosse em um formato acústico.
“Gravamos o álbum inteiro na levada de voz e violão (sem metrônomo) e só no final resolvemos experimentar outros sons, vozes, instrumentos e ruídos! Fomos então para a segunda fase do projeto e convidamos mais de 25 pessoas para participarem dessa aventura! Saímos gravando tudo ao contrário! As peças tinham que se encaixar nas levadas e na essência da música! Posteriormente, quando pensamos no palco, inserimos outros instrumentos e modalidades artísticas para que pudéssemos conceber essa outra fase nas apresentações ao vivo!”
Quando o Fernando Anitelli começou a recitar os primeiros versos: Sem horas e sem dores/Respeitável público pagão/Bem-vindo ao Teatro Mágico/Sintaxe à vontade... Foi impossível de não lembrar da Milla com 17 aninhos ouvindo Teatro Mágico no disckmam sendo considerada uma adolescente super cooll. Chorei mexxxxmo sem vergonha nenhuma (no escuro ninguém poderia julgar as minhas lágrimas.).

Na medida que ele vai cantando um repertório de músicas inéditas e também cantará seus principais sucessos junto ao público. Ele falou de assuntos políticos sem cair na velha máxima "Ele não!" ou "Petralhas" de uma maneira sutil tipico de um artista que sabe tem o publico na mão. Que são raros!

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia, o verbo, a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... Depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só


Nas ultimas musicas ele perguntou para o publico se gostariam de levantar algumas pessoas (EU) levantaram-se e foram para perto do palco para cantar camarada D'Água e anjo mais velho... No final do show. Que ninguém queria que acabasse...  Nós cantamos anjo mais velho com Fernando Anitelli em cima do palco FOI MARAVILHOSO! E foi difícil não querer registrar.


As musicas do teatro mágico já fazem parte da tal memória afetiva (Fora as musicas mais novas) aquela guriazinha de 17 anos estava comigo e também faz parte de quem sou hoje... comprando a camiseta e o adesivo feliz da vida por estar vivendo TUDO aquilo...

O CD e o DVD eu já tinha só comprei a camiseta.
Esse foi o meu primeiro show , do segundo show da mesma na minha cidade ¬¬ Quem vai ao show do Teatro Mágico encontra a famosa barraquinha com a venda de produtos. CDs, DVDs, camisetas, chaveiros, materiais escolares, pijamas, fronhas....tudo que se possa imaginar e onde cabe a poesia de Fernando Anitelli está lá, à venda.

O adesivo esá na porta do meu quarto.
Na parte “camarim” que não teve, o Fernando Anitelli ficou conversando com o publico  que fez fila no “Hall” do teatro todo mundo queria; uma foto, um “oi, tudo bem!”, uma dedicatória no CD recém-comprado… O Fernando é um querido e deu um show de simpatia querendo saber se era a 1° vez que eu ia no show/ perguntando o que eu tinha achado do show naquele formato e assinando folhinhas aleatórias e o livreto do CD





*As ultimas fotografias foram registradas  por uma profissional que trabalha no teatro.


** MSN Messenger foi um programa de mensagens instantâneas criado pela Microsoft Corporation. O serviço nasceu a 22 de Julho de 1999, anunciando-se como um serviço que permitia falar com uma pessoa através de conversas instantâneas pela Internet.

*** Falei da Lud como se todo mundo aqui conhecesse... Ela foi uma das primeiras amigas virtuias nessa blogosfera quando tudo isso aqui ainda era mato hehehe. A Lud morava em Santos/SP e tinha um blog chamado Insanidades de uma Garotinha... que ja esta desativado.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

26 de abril de 2019

"O Mal do Século é a Solidão!"

Podem achar o que quiserem, mas como disse Renato Russo: "O Mal do Século é a Solidão!" E essa solidão a qual me refiro, não é a do simples fato de estar sozinho, porque conheço muita gente que vive solitária e tem uma vida repleta de conquistas, de amores, de tristezas também, e acima de tudo, de histórias. Quero falar da solidão de casais que se casam apenas porque é o desejo da família, namoradas que procuram o carro mais belo e não a pessoa que as complete.

Essa preocupação com a tão falada segurança e "futuro", criou uma geração de solitários que tem tudo: Internet, telefone, TV (embora cada vez com um gosto mais duvidoso), lojas e carros, mas não tem gente na sua vida.

Casamentos com toda a pompa e que duram até a lua-de-mel (sendo bem otimista); tatuagens com nomes e rostos que jamais serão esquecidos (depois vai uma grana pra tirar com aquele laser por imposição do novo amor) e o tão precioso "eu te amo". Valendo menos que um "bom dia".

Meu Deus! Tudo bem que no passado os canalhas falavam qualquer coisa pra levar uma dama para a cama; inclusive "eu te amo", mas agora ouço isso tantas vezes ao dia que chego a me perguntar: "Se todo mundo ama todo mundo, porquê o mundo está tão vazio e sem cor?" Nessas horas só me vem uma frase de Maquiavel: "Se quer governar um povo, dê a eles pão e circo."

Não tenho outra resposta, nos tornamos tão manipulados e alienados em nossa própria modernidade que nos esquecemos do valor que palavras de carinho merecem e que elas devem ser ditas as pessoas certas e nos momentos certos, pois se forem ditas a todo o momento, perdem o seu valor e tornam-se tão vazias quanto o "eu te amo" que você fala para aquela desconhecida da noite anterior e que ao acordar, só pensa em uma frase: Como é seu nome mesmo???





Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

15 de abril de 2019

Canção de Segunda : Vou Com Você - Acústicos & Valvulados



A musica Vou Com Você apareceu pela primeira vez no DVD “Acústico, Ao Vivo  A Cores” (2007), e agora ganhou uma versão de estúdio com Rafael Malenotti nos vocais. “Foi minha primeira composição individual que a banda gravou”, conta Móica. A inspiração veio enquanto ele olhava uma foto do seu pai com 18 anos no exército, e foi concluída rapidamente, em minutos – um sentimento que caiu no papel.“Talvez seja por isso que muitos se identificam com ela”, explica.

 Turnê "Chame a familia" é uma piadinha interna com oos meninos da banda quando carrego os meus pais para os shows da banda.
Acústicos & Valvulados - Vou Com Você [Lyric Video] Vídeo feito com a participação dos fãs da banda. Também tem a letra pra todo mundo cantar junto!




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 

© Lado Milla
Maira Gall