2 de fevereiro de 2020

Quando eu me tornei gente que escreve...


Quando eu tinha 15 anos eu ganhei o meu primeiro computador (semi-usado) e mesmo contrariados meus pais deixaram o computador ficar na escrivaninha do meu quarto. Eu lembro da minha emoção quando eu criei a primeira pasta com o meu nome no computador com os meus escritos... Principalmente, eu não precisava sentir vergonha da minha letra. A coisa que eu mais gostava de fazer no computador além de escrever, era testar as diferentes tipos de fontes no Word. No final daquele ano, eu conheci as dores e as delicias de finalmente ter internet discada em casa. A internet era mais barata na madrugada e eu só poderia ficar acordada até tarde somente nos finais de semana... 

Resumindo: eu só mexia na internet nos dias de semana quando eu ia passar a tarde no serviço da mãe.


aqui

Há primeira vez que ouvi falar sobre Blog ou algo parecido foi em 2002. Uma colega do grupo de jovens tinha um site pessoal (luxo!!!) que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais.

Eu comecei a escrever na internet em 2003, numa plataforma para jornalistas que era gratuita e bastante precária, considerando os blogs famosinhos na época... A linha editorial desde o meu primeiro blog é não-ter-linha-editorial. Os meus textos eram um aglomerado de mimimi´s adolescentes e Ilustrados com imagem piscantes.

Quando eu desencanei dos sites eu comecei a visitar os Blog´s da plataforma Uol (zip.net) que eram a sensação da Blogosfera 2000 com aqueles maravilhosos templates e imagens piscantes... Eu fui percebendo que aquela plataforma não suportava aquela explosão de cores que a blogosfera tinha... O endereço era mylinda.zip depois de tantos templates piscantes, coloridos, rosa bem no estilo patricinha e preto no estilo emo. Eu me apeguei ao template da Bailarina: 

A Bailarina- Dançando com os meus sonhos e ilusões.
No final de 2008, eu fui ser clean no Blogger. Eu fui influênciada por algumas amizades que eu tinha na Blogosfera na época, e  acabei criando o versosembossa.blogspot.com e eu acabei me tornando "alguém que escreve na Blogosfera" eu escrevia sobre o meu dia-a-dia na faculdade, o quanto  eu estava odiando o estágio ñ obrigatório... e nos shows que eu comecei a ir naquele ano.

Desde o inicio, quando começaram a surgir os primeiros blogs eu nunca soube o que estava fazendo "A minha amiga tinha um site pessoal que era muito parecido com o formato dos blogs pessoais dos dias de hoje... Eu sempre achei tudo aquilo o máximo! Queria fazer um "site pessoal" no mesmo estilo ...".

 A primeira vez que visitei a plataforma e apertei no botão -criar um blog -  A cada texto que eu escrevia e publicava a sensação de não saber o que eu estava fazendo permanecia... Conheci pessoas que não faziam a menor idéia da dimensão que tudo aquilo iria tornar-se, éramos somente pré-adolescentes escrevendo sobre dramas de adolescentes.

Sobre as amizades que fiz na blogosfera foram poucas pessoas que permaneceram sendo "Gente que escreve.".




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.

1 de fevereiro de 2020

Lado Milla 06 anos.


No final de semana passada,  esse humilde Blog Lado Milla completou 06 anos e depois de escrever/publicar eu percebi que esqueci de pagar a hospedagem... (What the fuck!).

Ultimamente eu tenho refletindo bastante sobre ser "Alguém que escreve na Blogosfera..." Mas escrever sobre os meus delirios é a unica coisa que sei fazer para não enlouquecer... Parodiando aquela marca famosa de shampoo: "O layout continua o mesmo, mas as cores, quanta diferença...". Encontrei esse TEMA-BASE na blogosfera a um tempo atrás e fiquei encantada com a possibilidade mexer nas cores diretamente na configuração do Blogger já que sou um zero a esquerda em HTML e tem um formato mais clean na qual, eu curto bastante.

Desde a primeira vez que visitei a plataforma Blogger.com e cliquei para criar um Novo blog e escrevi as primeiras linhas da 50° postagem. Eu acabei percebendo que escrever na Blogosfera ainda é essencial e contar o meu lado da história. Isso é necessário para registrar& organizar a lyfe.

Escrever no blog é uma das minhas terapias. Incluindo em sair por ai para fotograr... E lêr um bom livro. Preciso seguir alguns "rituais" para que a minha escrita consiga transmitir o que eu estou sentindo naquele momento. 

Escrevi resenhas e fotografei os livros que eu estou lendo... Escrevi sobre os últimos semestres da faculdade de Psicologia e sobre os estágios obrigatórios de Psicologia Infantil. Escrevi sobre o estágio especifico que era um projeto de pesquisa que virou um campo de estágio na Pastoral do Imigrante e transformou-se no meu TCC sobre Problemas Psicológicos na Migração com os Haitianos na cidade de Florianópolis/SC. Escrevi então sobre as ultimas matérias que faltavam e finalmente sobre a minha formatura.

Escrevi exaustivamente todos os dias do mês de agosto para o Blog Every Day August mais crazy da Blogosfera. E mesmo lembrando o quanto foi gratificante naquele ano, eu acabei desistindo de escrever nos anos seguintes.... Todo final do ano, tem a Blogagem Especial do Final do Ano e descobri que adoro escrever nessa época. Adoro escrever sobre o espírito natalino e sobre os filmes/série que contenham episódios com essa temática... E sobre a expectativa para os próximos dias do ano novo.

Ano passado, eu comemorei de uma forma diferente deixar as palavras de lado e prestar um pouco de atenção aos números... E a seguir então, os números dos 06 anos do Lado meio Milla:

Foram 2.191 dias e desde então o blog foi vizualizado 270866 vezes... Escrevi 748 Postagens. Todos esses posts receberam ao todo 2751Comentários, que é uma parte em que eu nunca tinha pensado antes de começar a escrever. É muito bom saber que as pessoas param para ler o que eu escrevo, e que às vezes ainda tem um tempinho para deixar um alô.
  

No ensino fundamental, os números costumavam me assustar... Porém, quando eu estava fazendo essa apresentação eu pude visualizar cada pessoa especial que segue, visualiza e comenta nesse humilde blog. Quero agradecer a você e as pessoas queridas que sempre vão lá na page do blog curtir ou comentar um "olá" mesmo quando eu deixo a page desatualizada.

Falei demais... 

Agora eu quero comentários de vocês (Esse é o meu maior presente!) pois, será uma forma de nós comemorarmos juntos esse genuíno espaço que foi se transformando ao longo desse ano. Fale sobre o blog! O que mais gosta de ler, o que menos gosta, se quer ler sobre algo que nunca falei, como chegou até aqui, enfim, falem! Quem nunca comentou, se apresente!



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.


31 de janeiro de 2020

Tagarelando sobre o mês de Janeiro...


Eu ainda fico assustada com os giros de 360° que acontecem na minha vida. Ainda não superei os últimos acontecimentos de Doismilenove para escrever aqui... Porém, vou resumir o que aconteceu no Lado Milla no mês de Janeiro/2020:

30 antes dos 30: Ir a 10 bons shows. No 22° post do projeto 30 ANTES DOS 30 seria escrever sobre os bons shows que ja fui. No #cançãodesegunda que surgiu porquê eu queria escrever sobre as musicas que eu estou ouvindo... Sobre os shows das bandas que eu gosto e que vou com frequência.
Uma crônica sobre o verão... Eu escrevi essa crônica no inicio do blog... E sempre que relêio esse texto consigo abstrair coisas novas e repensar sobre a minha vida.
Canção de Segunda: Codinome Beija-Flor. O #cançãodesegunda surgiu porquê eu queria escrever sobre as musicas que eu estou ouvindo... Eu não conhecia a história por traz da musica Codinome Beija Flor do cantor Cazuza.
Meta de leitura de 2019 (ou não). Ano passado, a Ju do blog Desaniversários escreveu um post sobre os livros que faziam parte da sua Meta de leitura para 2018... Quero continuar escrevendo sobre as minhas leituras do ano de 2019 nesse formato de TAG.

Nesse ano, a Retrospectiva do ano vai ser a amiga aqui,"escrevendo pelos cotovelos". Com a minha opinião não solicitada sobre uma diversa gama de assuntos que também já é tradição nesse humilde bloguinho.

LADO MILLA AWARDS:. "Discografia de 2019" Escrevi sobre as musicas que eu ouvi de acordo com a minha Playlist de 2019 do Spotify. O que é bastante irônico. Pois, a ironia começa no título desse texto "Discografia de 2019". Ouvir musicas no modo aleatório no Spotify ainda me parece algo muito moderno para uma pessoa da geração 80-90, que colecionavam CDs dos musicos e das bandas preferidas e colocava para tocar no Disckman (lembram?). 
Lado Milla Ward´s: Novelas de 2019. No LADO MILLA AWARDS 2019 de hoje escreverei sobre Novelas de 2019. Nesse ano, usarei a lista cronologica do site Teladramaturgia juntamente com a minha humilde opinião enquanto telespectadora. E Lado Milla Ward´s: Novelas que começou em 2018 e t... Eu escrevi também sobre as Novelas que começaram em 2018 e terminou no inicio de 2019 que vi nesse ano. Nesse ano, usarei a lista cronologica do site Teladramaturgia juntamente com a minha humilde opinião enquanto telespectadora.
1/366- Feliz 2020! Primeiramente, feliz ano novo! É assim que começamos as postagens aqui no Lado Milla. Atrasamos nas postagens do Blogmas 2k19 e remanejamos as postagens das Retropesctiva´s e estou escrevendo sobre o 1° dia do ano de 2020... Mas, eu não poderia deixar de escrever sobre: Reveiwon, ano velho e expectativas para 2020.

 O QUE EU ASSISTI ESTE MÊS



Quatro amigos em uma pequena cidade costeira traçam uma jornada da adolescência à vida adulta. Juntos, eles lidam com diferentes problemas que os fazem amadurecer.


Babe e Kenzie criam um aplicativo e abrem uma empresa de jogos bem-sucedida. O astro rapper Double G ameaça processá-las por usarem uma de suas músicas e elas acabam contratando o filho dele com o consultor.

 O QUE EU LI ESTE MÊS


Eu estou re-lendo o livro Feliz Ano Velho do escritor Marcelo Rubens Paiva... Ainda vou escrever sobre essa sensação de re-lêr um livro.

 O QUE EU OUVI ESTE MÊS



Ultimamente, eu tenho ouvido bastante a musica faixa-título “AmarElo”. Primeiro ela inicia com o refrão de Belchior e, não bastasse isso, ainda tem as excelentes parcerias de Majur e Pabllo Vittar. A música é ótima demais, extremamente cativante. Uma música à altura de todos os artistas envolvidos.




Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais. 
© Lado Milla
Maira Gall