25 de agosto de 2021

Beda#25 - Sobre as minhas dores...

 


Gabriela do Me Paga Uma Coca? viu uma corrente no Twitter (?) sobre as piores dores que a gente já sentiu e  a Gabi além de listar algumas dores. Ela escreveu um post falando um  pouco mais sobre as suas dores... Como ela mesmo escreveu "...porque todo ser humano gosta de falar dos sofrimentos que já passou e também gosta de causar choque e/ou pena nos outros, no sentido de "veja o que me aconteceu, horrível né?".
Essa pessoa que vóz escreve, adora entrar nas "vibes erradas" e resolveu listar e escrever sobre as suas dores também: 

  1. Operei a èrnea: Essa "pequena" cirurgia eu fiz quando era praticamente uma criança e eu não lembro das dores pós cirurgicas... Mas,  no inverno eu ainda sinto uma dorsinha chata no corte que quase nem dá de ver...
  2. Quebrei o braço: Eu sempre fui uma criança calma... Mas eu lembro de ter levado um tombo feio e cai em cima do meu braço o resultado é que fique de gesso no braço por quase um mês!
  3. Quebrei a perna: Eu tenho uma rótula do joelho menor que a outra oque ja me causa um pouco de dor... Ai eu resolvi que iria correr... O tombo resultou ficar de gesso na perna por um tempinho a mais de 1 mês!
  4. Operei a Coluna: Eu tinha Escoliose que poderia ficar bastante severa... Eu digo que as dores eu senti antes/durante e depois da cirurgia. A coluna é a parte central do seu corpo e quando ela começa a doer... Você não consegue decifrar a dor. Eu tomei morfina no pós cirurgico e depois a frequencia dos remédios para dor foram diminuindos consequentemente eu tive que  ir administrando a  minha dor e hohe em dia os remédios de dores musculares fazem parte da vida!
  5. Arranquei os dois dentes sisos de uma vez: O Dentista que eu coloquei/tirei o aparelho observou que eu tinha dois dentes sisos que poderiam me atrapalhar no futuro... E aqui estou com 30 e poucos anos e uma ponta do dente ciso nascendo em plena pandemia...O0







ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também (principalmente no Snap!!):

24 de agosto de 2021

Beda #24: O jeito é deixar doer pra ver se sara... ♫


 O jeito é deixar doer pra ver se sara... ♫


A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar...

Sempre que leio esse trecho, do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry no livro Pequeno Príncipe. Meus olhos ficam marejados, até finalmente me render algumas lágrimas... Choro, por milhares de histórias sem inicio, fim e meio que tenho acumuladas nesses meus Trinta e poucos anos.

Na ultima vez, mantive meu coração aberto. E mesmo assim, sendo toda amor isso não lhe poupou de ser quebrado em mil pedaços... Depois da ultima decepção, me permiti sofrer e sangrar todas as dores acumuladas de todos esses anos. Foi necessário deixar doer... todas as mágoas, chorar todas as lágrimas e sangrar todas as feridas, mesmo aquelas que estavam pseudo saradas cobertas daquelas casquinhas de feridas... cada lembrança de nós dois é como eu estivesse coçando essas feridas até começar a sangrar novamente. Mas, esgotei todos os sentimentos e não restaram sequer lágrimas ou qualquer tipo de lembrança sua.

Devo ter machucado umas 3ou9 pessoas, ao longo dessa ciranda de " amar e não ser amado..." mas, nunca quis te ferir para curar o que não tem cura aqui dentro: meus desalinhos e complexo de patinho feio são só meus. e todas as vezes que tentei dividir isso com alguém, em vez de aproximar acabava afastando as pessoas cada vez mais.

23 de agosto de 2021

Beda #23: Vida Diet.


Não vai ser diferente(...)Se eu me for de repente(...)
Se o céu cai sobre o mundo(...)E o mar se abrir(...)
Em um inferno profundo.

Vida Diet-Pato Fu


Depois de um certo tempo todo mundo se adapta de algum jeito...
Eu me adaptei aos dia frios de inverno e a solidão da noite em meu quarto;

Ela já se acostumou a chorar sozinha no seu canto;
Ele se adaptou a não se apegar tanto as coisas, os momentos e as pessoas (principalmente as pessoas);
Ela se acostumou a não mais esperar;
Eu me adaptei a não tentar encontrar tantos sentidos para as coisas mesmo sempre sendo convencida que tudo tem um sentido de ser;

Ela se acostumou a sorrir mesmo se sentido triste; e mesmo quando tudo não vai bem  acostumou-se a chorar o choro que antes era escondido;

Eu me acostumei a não me sentir tão pressionada pelos outros e me sentir feliz do mesmo jeito; me adaptei em muitas vezes por minhas vontades em segundo plano para não ser chamada de egoísta.


É, os dias frios de inverno e a solidão faz sentido as vezes.
 Manter o riso estampado na cara e o choro na alma também.
Pensar mais nos outro do que você.
Chorar o choro escondido. 
Calar a dor. 
Sonhar. 
Amar. 


Custa mas se habitua...

© Lado Milla
Maira Gall